Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Nadia Comaneci e o primeiro 10 da história da ginástica

Com nove medalhas no currículo, conheça a romena Nadia Comaneci, que marcou a história da ginástica artística

Nadia Comaneci durante a apresentação da trave - (Neil Leifer/Getty Images)

Dona de nove medalhas olímpicas. Cinco ouros, três pratas e um bronze. A romena Nadia Comaneci não se contentou em marcar a história de um país. Ela entrou na história da ginástica artística. Como não ligar seu nome a primeira nota 10 da modalidade?

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Nascida em Onesti, Nadia Comaneci foi a estrela dos Jogos Olímpicos de Montreal-1976 e Moscou-1980. No entanto, foi no primeiro que se tornou a primeira ginasta a receber a pontuação perfeita da época: a nota 10,0.

Se ela chegou a perfeição na barra assimétrica pela primeira vez, em 1976, o fato se repetiu em mais sete oportunidades durante os Jogos. Nadia acumula bons resultados em toda a sua carreira.

Desde o Campeonato Europeu de 1975, quando ganhou quatro ouros. Ou com as nove medalhas conquistadas em duas edições olímpicas. Isso porque em Moscou ela ficou com a prata no individual geral e gerou uma grande polêmica.

+ LISTA: 7 filmes e documentários esportivos para ver na Netflix

A ginástica é a modalidade da perfeição e os treinadores romenos chegaram a brigar por não concordarem com o segundo lugar. Depois desse período de sucesso, Nadia se aposentou após uma vitória nos Jogos Mundiais de Estudantes em 1981.

Embora tenha nove medalhas olímpicas no currículo, a ginasta levou apenas uma vez o individual geral pelo seu país em 1979 e o ouro na trave em 1978.

Nádia Comaneci pós ginástica artística

Nadia Comaneci - ginástica artística - história - nota 10 - quem é
Nadia Comaneci depois de ter aposentado na ginástica artística (Reprodução)

Depois da aposentadoria, a ginasta deixou o país em que nasceu, passou a morar nos Estados Unidos e se tornou cidadã americana. Ela é casada com o medalhista, também na ginástica, mas do seu ‘novo país’ Bart Cooner, com quem teve seu único filho Dylan.

Aposentada, Nadia Comaneci segue ativa dentro do esporte como membro de associações e federações, além de colaborar com a maior publicação da modalidade a ‘International Gymnast’. Pode ser considerada uma das maiores ginastas de todos os tempos.

Mais em Curiosidades olímpicas