Siga o OTD

Jogos Olímpicos de Inverno

Bobsled encerra participação brasileira em PyeongChang 2018

Bobsled encerra participação brasileira em PyeongChang 2018
Divulgação/COB

Equipe brasileira do bobsled 4-man evolui e alcança melhor colocação da história. Próxima edição dos Jogos será em Pequim 2022.

A equipe de bobsled 4-man encerrou a participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018 batendo uma marca histórica. Neste sábado (24), o quarteto formado por Edson Bindilatti, Edson Martins, Odirlei Pessoni e Rafael Souza não chegou à bateria final, mas terminou a prova na 23ª colocação, melhor posição do país na modalidade. A marca anterior era a 25ª colocação em Turim 2006. Na noite do domingo, 25 na Coreia e manhã no Brasil, foi realizada a Cerimônia de Encerramento dos Jogos, quando o Time Brasil desfilou com Isadora Williams, da patinação artística, como porta-bandeira.

O Brasil voltou à pista do Olympic Sliding Centre para a terceira bateria pressionado pelo resultado obtido após as duas primeiras descidas da sexta-feira (23), quando ficou em 25º lugar entre os 29 times participantes. Mais do que insatisfeitos por não alcançarem a 20ª posição, que renderia a classificação para a quarta e última bateria, os atletas brasileiros estavam descontentes com o próprio desempenho.

Neste sábado, o trenó brasileiro mostrou a evolução que já vinha sendo apresentada em toda a temporada e até mesmo nos treinos oficiais na Coreia. Com uma descida veloz e segura, os brasileiros marcaram o seu melhor tempo na competição (49s80), chegando ao total de 2min29s49 após as três baterias. Se não foi o suficiente para chegar ao Top 20 e à quarta descida, fez com que o Brasil ultrapassasse os times da República Tcheca e da Austrália para ficar na 23ª colocação geral, nova marca olímpica do 4-man do Brasil. O trenó nacional ficou à frente ainda da China, Itália, Croácia e dos atletas olímpicos da Rússia.

“Hoje nós mostramos que estamos evoluindo. Com essa colocação inédita, conseguimos provar que somos capazes de fazer um bom resultado, superando equipes tradicionais no bobsled mundial”, disse Odirlei Pessoni. “Evoluímos muito neste ciclo, estamos andando muito perto das principais potências. Mesmo nos Jogos Olímpicos de Sochi, a gente ainda ficava muito distante deles e agora isso não acontece mais. Mesmo sem ter neve, os esportes de inverno estão evoluindo a cada dia no Brasil, mostrando que temos potencial”, completou.

A Alemanha, potência na modalidade, conquistou o ouro, com o tempo de 3min15s85 após quatro descidas. A medalha de prata foi compartilhada pela segunda equipe da Alemanha e pela Coreia do Sul. As duas terminaram as quatro descidas com o mesmo tempo total (3min16s68). Pelo empate na prata, não houve medalhista de bronze.

Nos Jogos Olímpicos de PyeongChang 2018, o bobsled do Brasil também estreou na prova do 2-man. Edson Bindilatti e Edson Martins alcançaram a 27ª colocação na disputa. A estreia brasileira no 4-man aconteceu nos Jogos Olímpicos de Salt Lake City 2002, seguindo de Turim 2006. Depois de ficar de fora de Vancouver 2010, o trenó brasileiro reapareceu em Sochi-14.

Edson Bindilatti participou de todas as quatro edições olímpicas em que o 4-man do Brasil esteve presente. Foi em Sochi que o baiano de Camamu assumiu a pilotagem. Aos 38 anos, o piloto ainda não fala em aposentadoria. “Quero ajudar cada vez mais o bobsled do Brasil. Vou seguir no circuito da Copa do Mundo todo para conhecer novas pistas e poder ajudar a formação dos jovens pilotos. Eu ainda tenho muito a agregar ao nosso time”, disse Edson Bindilatti, que foi o porta-bandeira da delegação do Brasil em PyeongChang. “Quero chegar na próxima Olimpíada sem a menor dúvida de que vamos conseguir ficar entre os 15 melhores. Aqui na Coreia nós mostramos que temos condição para isso. Por isso fizemos a melhor colocação da história”, completou o piloto.

O Time Brasil participou dos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018 com 10 atletas, contando o reserva do bobsled Erick Vianna. O Brasil classificou para a Coreia a terceira maior delegação das Américas, atrás apenas de Estados Unidos e Canadá. Além de Isadora Williams, da patinação artística, e da equipe de bobsled, o Time Brasil em PyeongChang 2018 foi formado por Michel Macedo (esqui alpino); Jaqueline Mourão e Victor Santos (esqui cross country) e Isabel Clark (snowboard).

Para o chefe da missão brasileira e presidente da Confederação Brasileira de Desportos na Neve, Stefano Arnhold, o Brasil mostrou em PyeongChang que está evoluindo nos esportes de inverno, além de mostrar histórias exemplares de superação e talento. “A Isadora Williams conquistou o público brasileiro com muito talento e carisma na patinação artística, um resultado extremamente expressivo, se classificando para o Programa Longo pela primeira vez. Tivemos também a inédita classificação da equipe de 2-man do bobsled, além da experiente Jaqueline Mourão chegando à sua sexta participação olímpica e igualando o recorde nacional. Olhando para o futuro, Michel Macedo, com apenas 19 anos, chegou aos Jogos Olímpicos nos abrindo boas possibilidades no esqui alpino”, afirmou Stefano. “O Brasil ficou em terceiro lugar em tamanho de delegação das Américas aqui em PyeongChang, e à frente de 54 delegações nos Jogos. Só 36 países classificaram mais atletas do que o Brasil. Esta é a prova de que estamos crescendo ano a ano”, concluiu o chefe da missão brasileira.

Após o retorno da delegação, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) iniciará o período de reuniões técnicas com a Confederações Brasileiras de Desportos no Gelo e a Confederação Brasileira de Desportos na Neve para avaliação do desempenho dos atletas, além do estabelecimento do planejamento das ações para este ciclo olímpico.

Os próximos Jogos Olímpicos de Inverno serão realizados em Pequim, entre 4 e 20 de fevereiro de 2022. A capital da China receberá a terceira edição seguida dos Jogos Olímpicos na Ásia – após PyeongChang 18 e Tóquio 20.

Cerimônia

Após o término de todas as disputas, o Brasil se despede de PyeongChang com a participação na Cerimônia de Encerramento dos Jogos. A primeira e única atleta da América Latina a competir na patinação artística em Jogos Olímpicos de Inverno, a Isadora Williams, foi a porta-bandeira da delegação brasileira.

Isadora foi o destaque do Brasil nos Jogos, ficando em 24º lugar na prova individual feminina de patinação artística. Pela primeira vez uma atleta do continente passou para a final da competição. Isadora fez uma apresentação impecável no Programa Curto, que a deixou em 17º lugar entre as melhores atletas do mundo. “É uma honra muito grande carregar a Bandeira Brasileira mais uma vez”, disse a patinadora, que já havia sido porta-bandeira em Sochi 2014.

AGENDA DO DIA

jan 16 01:30 NBA Los Angeles Lakers Chicago Bulls jan 16 01:30 Australian Open Marcelo Demoliner (BRA) / Frederik Nielsen (DIN) Gerard Granollers (ESP) / Marcel Granollers (ESP) jan 16 06:00 Australian Open Bia Haddad Maia (BRA) Angelique Kerber (ALE) jan 16 07:50 Aberto da Hungria de tênis de mesa Bruna Takahashi (BRA) Wang Yidi (CHN) jan 16 07:50 Aberto da Hungria de tênis de mesa Lin Gui (BRA) Yu Fu (POR) jan 16 08:40 Aberto da Hungria de tênis de mesa Gustavo Tsuboi (BRA) Tomislav Pucar (CRO) jan 16 12:30 Mundial de handebol masculino - Grupo D Angola Argentina jan 16 12:30 Mundial de handebol masculino - Grupo B Japão Islândia jan 16 13:40 Aberto da Hungria de tênis de mesa Manika Batra (IND)/Archana Kamath (IND) Lin Gui/Bruna Takahashi (BRA) jan 16 14:00 Campeonato Brasileiro da Classe Laser jan 16 14:20 Aberto da Hungria de tênis de mesa Cristian Pletea/Hunor Szocs (ROM) Marcelo Aguirre (PAR)/Thiago Monteiro (BRA) jan 16 14:20 Aberto da Hungria de tênis de mesa Amin Ahmadian/Noshad Ahmadian (IRÃ) Eric Jouti/Gustavo Tsuboi (BRA) jan 16 14:30 Euroliga de basquete feminino Fenerbahce (TUR) Perfumerias Avenida (ESP) jan 16 15:00 Mundial de handebol masculino - Grupo B Croácia Bahrein jan 16 15:00 Copa São Paulo de Juniores - Oitavas-de-final Atlético-MG Volta Redonda jan 16 15:00 Mundial de handebol masculino - Grupo D Hungria Egito jan 16 15:15 Aberto da Hungria de tênis de mesa Wei Shihao/Sun Jiayi (CRO) Hugo Calderano/Bruna Takahashi (BRA) jan 16 17:15 Copa São Paulo de Juniores - Oitavas-de-final Grêmio Audax jan 16 17:30 Mundial de handebol masculino - Grupo B Macedônia Espanha jan 16 17:30 Mundial de handebol masculino - Grupo D Qatar Suécia jan 16 18:00 Libertadores de vôlei masculino EMS Taubaté Funvic Libertad (ARG) jan 16 19:00 NBB Minas Tênis Clube São José Basketball jan 16 19:30 Copa São Paulo de Juniores - Oitavas-de-final Coritiba Vasco jan 16 20:00 NBB Corinthians Pinheiros jan 16 20:00 Copa Brasil de vôlei masculino Sesc-RJ Minas Tênis Clube jan 16 20:30 Libertadores de vôlei masculino Sesi UPCN (ARG) jan 16 21:45 Copa São Paulo de Juniores - Oitavas-de-final Corinthians Visão Celeste

Mais em Jogos Olímpicos de Inverno