Siga o OTD

Talita e Taiana Cancún Hub Circuito Mundial de vôlei de praia

Vôlei de Praia

Talita e Taiana batem campeãs mundiais e faturam medalha de ouro em Cancún

Talita e Taiana completaram a semana perfeita com uma vitória sobre as atuais campeãs mundiais para conquistar o título em Cancún

FIVB

Talita e Taiana batem campeãs mundiais e faturam medalha de ouro em Cancún

Talita e Taiana se juntaram de forma extraodinária para jogar apenas as três etapas do Cancún Hub do Circuito Mundial de vôlei de praia e tiveram uma semana absolutamentee perfeirta. Elas conquistaram a medalha de ouro de forma invicta com seis vitórias em seis jogos. No caminho, deixaram para trás as duplas olímpicas do Brasil, Ana Patrícia/Rebecca e Ágatha/Duda, e, para completar, faturaram o título em cima das atuais campeãs mundiais e líderes do ranking, as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes, com parciais de 19/21, 24/22 e 15/10.

“Chegamos aqui e sentimos o vento, conversamos que precisávamos nos aliar ao vento. Fizemos uma bela campanha, não perdemos nenhum jogo. Nossa virada de bola, nossa defesa e o nosso saque funcionaram bem na maior parte das vezes. Tivemos jogos contra equipes muito fortes, inclusive as duplas olímpicas do Brasil. Eu e a Talita temos uma química muito boa, cada uma sabe onde a outra está na quadra.  Eu estou muito feliz pela nossa trajetória no campeonato e por estar aqui com saúde jogando. É hora de comemorar, mas com moderação que em pouco tempo começa tudo de novo”, contou Taiana.

Com a conquista em Cancún Talita chega a 35 ouros em eventos do Circuito Mundial. Ela tornou-se a quinta maior vencedora, atrás apenas das brasileiras Larissa (62) e Juliana (49), e das americanas Kerri Walsh (56) e Misty May (43). Vencer as canadenses na decisão e chegar a uma marca expressiva na carreira foi motivo de sobra para a comemoração de Talita.

“A última vez que enfrentei essa dupla foi em 2017. Desde então elas evoluíram bastante, e se consagraram campeãs mundiais. Hoje a Taiana jogou muito, correu a quadra inteira. O vento foi uma adversidade extra, mas conseguimos nos adaptar. Chegar em uma marca dessas (o 35º título em etapas) é reflexo do meu amor por este esporte. Hoje ainda preservo a mesma paixão de estar em quadra, como nos meus primeiros jogos”, disse Talita.

No pódio, Talita e Taiana tiveram companhia das compatriotas Ágatha e Duda, que conquistaram a medalha de bronze ao bater as alemãs Laboureur e Tillman por 37/35 e 21/16 na disputa pelo terceiro lugar. Foi a mesma posição obtida por elas em Doha, etapa que foi disputada no mês passado e vencida por Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes .

Primeiro set

Depois de um início equilibrado com as duas duplas trocando pontos, as brasileiras se estabeleceram na frente ao fazer 5 a 4. Na sequência, um ace e um ponto de ataque de Talita, uma bola para fora de Melissa Humana Paredes e uma largadinha de Taiana fizeram elas abrirem 9 a 4 em cima das favoritas canadenses.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

As brasileiras conseguiram se manter na frente do placar até fazerem 17 a 14, mas as canadenses conseguiram cinco pontos seguidos para virar o duelo para 19 a 17. Na reta decisiva, as favoritas não deram mole. Tiveram o primeiro set point em 20 a 18, mas não desperdiçaram o segundo para fechar em 21 a 19 no bloqueio de Sarah Pavan em cima de Taiana.

Segundo Set

Talita e Taiana começaram melhor no segundo set chegando a 6 a 4, mas as canadenses reagiram e, com três pontos seguidos, viraram para 7 a 6. As brasileiras, no entanto, passaram na frente numa largadinha de Taiana e só voltaram a perder a liderança do placar quando Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes fizeram 12 a 11.

Mas a dupla brasileira não baixou a cabeça, reassumiu o controle do jogo e abriu dois pontos em 15 a 13 com um bloqueio de Talita, que voltou a usar o fundamento um pouco depois para chegar a 18 a 16. Na sequência, um ace de Taiana colocou as canadenses sob pressão em 19 a 16.

As campeãs mundiais pararam o jogo na tentativa de impedir a vitória brasileira. As canadenses salvaram então três sets points e empataram em 20 a 20, mas só passaram a frente quando marcaram 22 a 21 num ataque de Melissa Humana-Paredes, mas Taiana impediu que elas fechassem o jogo ao jogar de manchete, de forma muito inteligente, uma bola no fundo da quadra para empatar o duelo de novo.

Na sequência, Taiana de novo deu ao Brasil um novo set point para um ataque fulminante fechar o set em 24 a 22 e levar a decisão da medalha de ouro para os playoffs.

Tie Break

Embaladas pela vitória no segundo set, as brasileiras começaram com tudo no tie break e chegaram a 6 a 3 com um ace de Taiana. As canadenses voltaram a pedir tempo, mas não conseguiram evitar o avanço das adversárias, que cheram a 10 a 5.

A vantagem de cinco pontos a favor de Talita e Taiana foi mantida até o final e elas conquistaram o título ao fechar o tie-break em 15 a 10 em cima de Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes.

Masculino

No masculino, os faroritos Mol e Sorum, da Noruega, que eliminaram Guto e Arthur Mariano nas quartas de final, conquistaram o título ao derrotar na final Cherif e Ahmed, do Qatar, com parciais de 21/19 e 22/20. Já os checos Perusic e Schweiner, campeões em Doha na primeira etapa da temporada em cima de Guto e Evandro, venceram os austríacos Ermacora e Pristauz por 21/18 e 21/12 para ficar com o bronze.

Mais em Vôlei de Praia