Siga o OTD

Vôlei

Rodada termina com caça ao líder e jogaço no tie break

Osasco segue na cola do Minas e São Paulo Barueri bate o Curitiba Vôlei em cinco sets

Rodada termina com caça ao líder e jogaço no tie break

Dois jogos encerraram a 11ª rodada da Superliga feminina de vôlei, a última do primeiro turno, nessa quarta-feira (23). Primeiro, São Paulo Barueri e Curitiba Vôlei fizeram um jogaço decidido apenas no tie-break. Na sequência, o Osasco Audax venceu o Pinheiros e segue empatado com o líder Minas, perdendo no saldo de sets.

Tricolor de virada

Dando sequência a 11ª rodada da Superliga feminina de vôlei, a última do primeiro turno, São Paulo Barueri e Curitiba Vôlei abriram as atividades nessa quarta-feira (23), no ginásio José Corrêa, em Barueri, e fizeram um jogaço.

+ Confira a tabela da competição

O Tricolor Paulista venceu o rival paranaense mesmo estando duas vezes atrás do placar por 3 sets a 2 (21/25, 26/24, 22/25, 25/22 e 15/5).

Oito jogadoras das duas equipes tiveram dígitos duplos na partida. Ivna, do Curitiba Vôlei, foi as maior pontuadora da noite, com 20. Pelo lado do Barueri, Kisy fez 19. Com 16, a ponteira Gleyce do São Paulo Barueri levou o Troféu VIva Vôlei.

Encerrando a 11ª rodada da Superliga feminina, o Osasco Audax venceu o Pinheiros por 3 a 1 e o São Paulo Barueri bateu o Curitiba por 3 a 2
São Paulo Barueri vence Curitiba Vôlei em cinco sets pela 11ª rodada (Instagram/Sao Paulo Barueri)

As comandadas do técnico José Roberto Guimarães foram a 17 pontos, abrindo seis de vantagem para o Curitiba na briga pela 6ª colocação da Superliga. O Tricolor possui seis vitórias em 11 jogos, contra três em nove das curitibanas.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Com jogos atrasados por conta de casos de Covid-19, o Curitiba Vôlei volta a ação na próxima terça-feira (29), às 19h30, contra o Brasília Vôlei. Já o São Paulo Barueri encerra suas atividades em 2020 e só volta a atuar na primeira semana de janeiro pela 12ª rodada.

O São Paulo F.C. Barueri chega à 11ª e última rodada do turno ocupando a sexta colocação, com cinco vitórias e igual número de derrotas. O Tricolor era o quinto colocado, mas foi ultrapassado ontem pelo Sesc RJ Flamengo, que venceu o Praia Clube por 3 sets a 1.

Na cola do Minas

Na sequência, o Osasco Audax encerrou sua participação na Superliga feminina em 2020 com vitória. Dentro de casa, no ginásio José Liberatti, no encerramento do primeiro turno, a equipe venceu o Pinheiros por 3 sets a 1 (25/22, 25/23, 22/25 e 25/16).

Vice-líder da Superliga, Osasco chegou a sua décima vitória para se manter na cola do Minas, que ontem assegurou a ponta ao vencer o Brasília sem dificuldades ontem.

Ambas as equpes possuem 30 pontos ganhos, mas o Minas leva vantagem no set average, o critério de desempate.

O Osasco dominou os dois primeiros sets e caiu de produção no terceiro. Graças ao forte bloqueio, autor de 21 pontos no jogo, a equipe da Grande São Paulo não deu sopa para o azar e garantiu os três pontos fundamentais.

Com nove dos seus 15 pontos marcados no bloqueio, Mayany ganhou o troféu VivaVôlei e foi eleita a MVP da partida nas redes sociais de Osasco.

“Temos mostrado muita força no bloqueio e na defesa, além de eficiência no saque. Temos ganho muitas partidas com base nesses fundamentos, sempre aproveitando os contra-ataques. Nosso grupo segue unido e se esforçando cada vez mais para evoluir técnica e taticamente”, afirmou a central.

Com 16 acertos cada, Tainara e Gabi Cândido foram as maiores pontuadoras da noite.

“A gente tem uma força muito grande. Nosso bloqueio é muito forte.A gente ganha jogos com bloqueio e defesa. Nosso saque saque também é muito forte. E isso é fundamental para nós , .” avaliou a central.

Diferentemente de outras equipes, Osasco e Pinheiros não tiveram jogos adiados por conta de casos de Covid-19 no elenco e encerram portanto as atividades na Superliga em 2020. Ambas as equipes voltarão a atuar na primeira semana de janeiro.

Mais em Vôlei