Siga o OTD

Vôlei

Thales crê em favoritismo no Paulista e trabalho de Weber

O EMS Taubaté Funvic estreia na competição estadual daqui a 12 dias e é o atual hexacampeão

Thales Taubaté
Thales espera um Campeonato Paulista difícil, mas admite favoritismo do Taubaté (Renato Antunes/Maxx Sports Brasil)

O EMS Taubaté Funvic voltou aos treinos há pouco mais de três semanas depois da pausa no calendário devido à pandemia de coronavírus. O clube iniciou a pré-temporada visando o Campeonato Paulista masculino de vôlei de 2020 e estreia daqui a 12 dias. Atual hexacampeão estadual, a equipe do Interior de São Paulo fará sua primeira partida oficial contra o Vedacit Guarulhos, em casa, em 18 de setembro, e o líbero Thales acredita em favoritismo.

+ Gabi faz 8 pontos e Vakifbank segue 100% na Copa da Turquia

“Minha expectativa para o Paulista é que, apesar de este ano ser uma competição menor e com formato curto, seja um campeonato difícil. Somos favoritos e temos que lidar bem com isso. E o Estadual também servirá de preparação para a temporada. Precisamos trabalhar bem para entrosar o grupo, já que temos peças novas. E entrosamento vem com os jogos, quanto mais jogarmos juntos, mais o time ganhará corpo”, comentou Thales.

Dois seis títulos seguidos do Paulista, Thales esteve presente nos três últimos. Além de voltar a ter contato com a bola e o foco na recuperação da preparação física, o líbero avaliou que está sendo um período importante para o grupo assimilar os métodos de trabalho do técnico Javier Weber, que assumiu o comando no lugar de Renan Dal Zotto, que deixou o clube para se dedicar apenas à seleção brasileira.

+ Brasileiras vencem neste sábado pela Copa da Turquia

“Temos treinado com bastante intensidade, buscando entender como o Weber quer o sistema de jogo e o trabalho tem sido muito bom. A pegada é forte, e precisa ser para nós estarmos devidamente preparados, já que a temporada será longa e bem desgastante”, disse Thales, que é um dos atletas mais antigos do Taubaté e também tem sido titular da seleção brasileira.

Entrosamento e ausência de torcida

Thales Taubaté
Thales esteve nos três dos últimos seis títulos Paulistas do Taubaté (Renato Antunes/Maxx Sports Brasil)

Thales, que está com 31 anos, comentou que com duas semanas de treinos já conseguiu retomar sua parte técnica. Em relação às novidades da equipe, o líbero acredita que o fato de conhecer a maioria dos atletas novos, por ter trabalhado com eles na seleção brasileiros, pode ajudar no entrosamento.

+ Brasil busca em Tóquio o ouro inédito no vôlei sentado

“Como todo ano, o time mantém uma base e chegam peças. Felizmente conheço a maioria dos atletas novos, por ter jogado junto na seleção brasileira e também em outros clubes. De qualquer forma, estamos há um bom tempo sem jogar juntos, então treinos e jogos serão o caminho para retomarmos essa intimidade dentro de quadra”, avaliou o líbero.

Por causa da pandemia, ainda fora de controle no Brasil, o Paulista será realizado sem a presença de público. E os confrontos sem torcida serão uma novidade na trajetória de Thales, mas o líbero diz estar pronto para superar a ausência de torcedores. “Eu nunca vivi essa experiência de jogar sem torcida, mas espero que estejamos preparados para essa realidade”, disse o líbero.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

“Principalmente aqui em Taubaté, onde a torcida é muito forte, sempre presente e nos apoiando muito. Infelizmente, vamos ter que nos acostumar. Tomara que logo os torcedores possam estar de volta aos ginásios, pois para nós esse apoio e energia positiva é fundamental”, finalizou Thales.

Thales Taubaté
Thales em retomada aos treinos no Taubaté (Renato Antunes/Maxx Sports Brasil)

Mais em Vôlei

viagra