Siga o OTD

Universíade

Brasil termina disputa por equipes no judô em quinto lugar

Masculino e feminino acabaram perdendo a decisão da medalha de bronze, para Azerbaijão e Alemanha respectivamente, e terminam a competição em Nápoles com o quinto lugar

Foto: Thiago Parmalat/CBDU

Brasil termina disputa por equipes no judô em quinto lugar

O judô se despediu da 30ª Universiade de Verão na disputa por equipes, neste domingo (7), no ginásio da Mostra D’Oltremare, em Nápoles. Na disputa masculina, os brasileiros acabaram derrotados na disputa do bronze pelo Azerbaijão. Já entre as mulheres, as meninas do Brasil acabaram superadas pelas alemãs.

As primeiras adversárias do dia da equipe brasileira foi as argelinas. Conseguindo vencer os três primeiros duelos, com Yasmim Lima, Ketelyn Nascimento e Sibilla Facchiolli, o Brasil saiu com o triunfo com, por 3 a 0, e seguiu na competição. Na segunda rodada do judô feminino na Universíade, as brasileiras enfrentaram a Lituânia e conseguiram vencer mais uma vez por 3 a 0, seguindo para as quartas de final.

Na disputa por uma das vagas na semifinal da competição, o Brasil enfrentou a França. Na série de combates mais difícil do dia, as judocas brasileiras conseguiram a vitória por 3 a 2, com triunfos de Yasmim Lima, Ketelyn Nascimento e Sibilla Facchiolli, se garantindo entre as quatro melhores equipes do Judô feminino na Universíade.

Na disputa por uma das vagas na final, as adversárias do Brasil foram as japonesas e, conseguindo superioridade desde o primeiro combate, a vitória foi asiática, por 3 a 0, colocando as brasileiras para a disputa da medalha de bronze. Nela, em mais uma série de duelos extremamente igual, as atletas do país acabaram superadas pelas alemãs, por 3 a 2, encerrando a Universíade com o quinto lugar.

Quinto lugar entre os homens

Abrindo a participação brasileira entre os homens, os judocas brasileiros tiveram pela frente a Ucrânia. Na série de lutas, o lado verde e amarelo levou a melhor, com vitórias de Willian Lima, Lincoln Neves e Gustavo Assis, por 3 a 1, seguindo na competição.

Nas oitavas de final, a equipe do Brasil teve pela frente os italianos. Em uma série mais complicada de combates, os brasileiros contaram com as vitórias de Willian Lima, Guilherme Schimidt e João Marcos Silva para sair com o triunfo por 3 a 2 e se garantir entre os oito melhores da Universíade.

Na disputa por uma das vagas nas semifinais, o Brasil teve pela frente a Coreia do Sul. Na disputa mais difícil do dia, a equipe brasileira acabou sendo superada por 3 a 1, caindo para a repescagem. Para chegar na disputa das medalhas, os brasileiros precisavam vencer mais um adversário e foi o que ocorreu. Na série de lutas contra a Moldávia, os atletas do Brasil saíram com a vitória, por 3 a 1, se credenciando para o duelo pelo bronze.

Na série de lutas que valia a medalha de bronze da Universíade, os brasileiros tiveram pela frente o Azerbaijão. Assim como na disputa contra a Coreia do Sul, o Brasil acabou tendo lutas extremamente disputadas e acabou saindo com a derrota, por 3 a 2, ficando com o quinto lugar.

 

A CBDU parabeniza os 10 heróis desta modalidade, que levam o nome do Brasil para o mundo. São eles:

– Sibilla Faccolli

– Yasmim Moraes

– Ketelyn Nascimento

– Aine Schimidt

– Willian Lima

– Gustavo Assis

– Lincoln Neves

– Guilherme Schimidt

– João Marcos

Mais em Universíade