Siga o OTD

Rafaelle em ação pela Seleção, na vitória por 1 a 0 sobre Zâmbia, pelos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Tóquio 2020

Rafaelle destaca força do elenco após vitória contra a Zâmbia: ‘Entrosadas e prontas’

Para zagueira, alterações no time ajudam a deixar todas no mesmo ritmo para as quartas de final

Rafaelle destaca força do elenco após vitória contra a Zâmbia: ‘Entrosadas e prontas’

Em partida truncada, com direito a expulsão, choques perigosos e 14 minutos de acréscimos no primeiro tempo, a Seleção Brasileira venceu a Zâmbia por 1 a 0 nesta terça-feira (27), no Estádio Saitama. O triunfo carimba a classificação das Guerreiras do Brasil para as quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

+ SAIBA TUDO SOBRE O FUTEBOL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO

Em grande atuação no miolo da defesa brasileira, Rafaelle até mesmo assumiu a braçadeira de capitã, após as saídas de Marta e Formiga no intervalo. Após a partida, a zagueira avaliou o confronto acirrado entre as duas equipes.

“É o estilo do futebol africano, de muito contato, elas jogam muito na velocidade e a gente acaba se chocando bastante. E elas estavam buscando o resultado, acho que dependiam dessa vitória hoje, então estavam querendo essa vitória a todo preço, enquanto a gente precisava tomar um pouco mais de cuidado. Foi um jogo bem difícil, bem truncado, e infelizmente saímos com algumas jogadoras machucadas”, lamentou a zagueira.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

A Canarinho teve várias alterações no time titular em comparação às duas partidas anteriores. Além disso, efetuou outras seis substituições no decorrer do jogo — uma a mais do que o limite convencional, uma vez que a saída de Bia Zaneratto se deveu a um choque de cabeça com  Kundananji ainda no primeiro tempo. Para Rafaelle, porém, cada minuto em campo será crucial para desenvolver o entrosamento e o ritmo do elenco para a próxima fase.

+ GUIA COMPLETO DOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

“É claro que tínhamos mais entrosamento com o time que começou jogando contra China e Holanda, pois fizemos dois jogos juntas na competição e isso acaba ajudando um pouco. Mas acho que as meninas que entraram hoje foram bem e é isso que a Pia quer, todo mundo no mesmo nível, todo mundo pronto, porque cada jogo é muito importante e a gente vai precisar de todo mundo daqui pra frente. Agora, todas estão entrosadas, com ritmo de jogo, e prontas para essas quartas”, avaliou.

Brasil e Canadá se enfrentam nesta sexta-feira, às 5h (horário de Brasília), no Estádio de Miyagi. É uma reedição do duelo que decidiu o bronze na Rio 2016, quando as canadenses levaram a melhor por 2 a 1. Na Era Pia, as duas seleções têm quatro confrontos, com duas vitórias para o Brasil e dois empates.

Mais em Tóquio 2020