Siga o OTD

Bastidores: Ota, o coração do Time Brasil nos Jogos Olímpicos

Tóquio 2020

Bastidores: Ota, o coração do Time Brasil nos Jogos Olímpicos

715 pessoas, em oito bases e uma estrutura pensada nos detalhes. Conheça mais a Missão Tóquio e a base de treinamento de Ota; assista ao vídeo

Tóquio – Um dia de vivência como atleta. Se os protocolos foram os mesmos pro embarque, neste sábado (17), foi dia de visitar e conhecer Ota, um dos oito centros de treinamento exclusivos do Time Brasil. A estrutura do Comitê Olímpico do Brasil (COB) foi montada para que os 303 atletas da delegação se sentissem em casa mesmo do outro lado do mundo. São 715 pessoas ao todo envolvidas no processo.

O processo de escolha das bases não vem de agora. Todo o plano começou em meados de 2017 e o primeiro teste da base de Ota foi realizado em 2018, por exemplo, na oportunidade o handebol masculino esteve junto. Foi a base pioneira na definição do Brasil.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Todos os materiais usados pelo Time Brasil vieram em containers para o Japão, foram vinte ao todo desde o começo e na reta final oito. Entenda nesse processo toda a estrutura de equipamentos técnicos, esportivos, mobiliários. O objetivo central era que o local tivesse o coração e tudo foi arquitetado nos mínimos detalhes para o bem-estar dos atletas.

Tudo o que acontece, nesse momento, em Tóquio 2020 relacionado com a delegação do Brasil passa por Ota. Seja a operação de transporte, logística ou organização. Até mesmo uma empresa japonesa, que faz comida brasileira no Japão está com a responsabilidade de cuidar das cozinhas.

Alimentação

Não é só o alimento. Tem clima e música brasileira também. São ao todo 35.000 refeições preparadas pela empresa para o período do Brasil em todas as bases. Cerca de 50 pratos em todos esses dias e até uma “lanche box”, que é uma sacola para os atletas levarem algo pro quarto pós cansaço de treino.

+ Confira o Guia dos Jogos Olímpicos de Tóquio

O alimento servido foi trabalhado para ser o mais próximo do que comemos no país. Os ingredientes vieram do mundo todo, só dois deles tiveram que ser exportados do Brasil: o feijão e o café. Os protocolos de segurança nesse caso envolvem luvas descartáveis, distanciamento, vidros e divisórias.

Rotina do Atleta

Depois que desembarca no Japão, o atleta sai do aeroporto e vai direto para a base. Para eliminar riscos, todos os contatos foram diminuídos. Para se ter uma ideia, o video de boas vindas e instruções é gravado e passado a cada grupo em um telão. Alimentação, hospedagem e transporte são todos sob os cuidados do Time Brasil nos Jogos de Tóquio 2020.

Os protocolos de segurança são extremamente rigorosos e incluem testes contra Covid-19 diários, álcool gel e máscara. Até na academia é preciso usar máscara. As exceções são: treino da modalidade, comer ou dormir.

Uniformes

Outra coisa chama muita atenção: a mala com uniformes dos atletas. Organizada para ser de uma forma segura e evitar aglomerações, como seria em outras edições dos Jogos. Um centro de distribuição foi montado em Ota. Ao todo 40.000 peças de uniforme serão distribuídas.

+RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

Individualmente, cada oficial recebe uma mala com cerca de 40 peças, incluindo tudo, variando de acordo com a modalidade. Tudo é personalizado e o espaço conta até com costureiras a disposição para fazer ajustes e tornar o vestuário do atleta o mais confortável possível na experiência em Tóquio 2020.

Mais em Tóquio 2020