Siga o OTD

Ane Marcelle dos Santos tiro com arco Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 pré-olímpico

Tóquio 2020

Brasil faz boa campanha no pré-olímpico feminino por equipes, mas não vai a Tóquio

Equipe formada por Ane Marcelle dos Santos, Sarah Nikitin e Ana Luiza Caetano parou nas quartas de final, mas precisava ficar entre as três melhores para conseguir vaga na Olimpíada

Ane Marcelle vai aos Jogos no torneio individual (World archery/arquivo)

Brasil faz boa campanha no pré-olímpico feminino por equipes, mas não vai a Tóquio

A equipe feminina de tiro com arco recurvo fez boa apresentação e encerrou em oitavo lugar o pré-olímpico da modalidade, disputado entre sexta (18) e segunda-feira (21) em Paris, na França. Ane Marcelle dos Santos, Sarah Nikitin e Ana Luiza Caetano chegaram até as quartas de final, onde foram derrotadas pela Itália por 5 a 1. Havia vaga apenas para as três melhores equipes. Sendo assim, o Brasil levará dois atletas para a Olimpíada, ambos em torneios individuais: Marcus D’Almeida e Ane Marcelle.

Na fase de classificação, o trio somou 1881 pontos, sendo 636 com Ane Marcelle, 635 com Sarah Nikitin e mais 610 com Ana Luiza Caetano. Ficaram com a 12ª colocação. O México foi o melhor com 1993 pontos. Sendo assim, o Brasil enfrentou na primeira rodada da fase eliminatória do pré-olímpico a Malásia, a 21ª com 1832 pontos. A equipe fez 6 a 2, vencendo a primeira por por 54 a 51, perdendo a segunda por 54 a 53 e depois ganhando por 56 a 51 e 54 a 42.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMFACEBOOK E TIKTOK

A seguir, a batalha foi contra a Dinamarca, a quinta melhor na classificação, batida pelas brasileiras por 6 a 0, com 53 a 49, 52 a 48 e 53 a 52. A campanha colocou o time nas quartas de final. Enfrentou a Itália. O primeiro duelo ficou no empate, 52 a 52, depois vitórias italianas por 57 a 56 e 55 a 52, sacramentando o 5 a 1 que levou as europeias para a semifinal. No sábado (18), a equipe masculina formada por Marcelo Costa, Marcus D’Almeida e Bernardo Oliveira acabou derrotada na primeira rodada no pré-olímpico de tiro com arco para a Bielorrússia e também fica de fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que começam no dia 23.

Mais em Tóquio 2020