Siga o OTD

Saltos Ornamentais

Com 24 medalhas, Brasil é vice-campeão sul-americano juvenil de saltos ornamentais

Em uma das melhores campanhas do país, nas últimas edições do Campeonato Sul-americanos juvenil, o Brasil fechou a competição em Cali, na Colômbia, com a certeza de estar no caminho certo. Em cinco dias de torneio e 21 provas realizadas, o grupo brasileiro somou 478 pontos e conquistou 24 medalhas, sendo oito de ouro, sete de prata e nove de bronze, e garantiu a segunda colocação geral. Em primeiro lugar ficaram os donos da casa, com 499 pontos somados. A Venezuela garantiu a terceira posição, com 352 pontos.

– Foi um resultado excelente, em comparação com a última edição, em 2015, quando Brasil já teve uma boa performance. Melhoramos ainda mais e conseguimos praticamente dobrar o número de medalhas, em todas as categorias. Isto mostra que o Brasil volta a brigar novamente pelo título sul-americano. Fomos os campeões na categoria A, ficamos a dois pontos de título na categoria B, e estamos bem próximos dos melhores.Na próxima edição queremos vir para ganhar. Sabemos que isto é muito relevante, pois esta é uma competição forte. Assim começaram os nossos principais atletas – César Castro, Juliana Veloso, Hugo Parisi. Essa geração aqui está iniciando muito bem e tem um futuro gigantesco pela frente. – analisou Ricardo Moreira, chefe da equipe.

Isaac Souza Filho, de 18 anos, é o saltador mais experiente da equipe, com passagem por dois mundiais junior e um absoluto.Isaac deixa a Colômbia com quatro medalhas: três de prata e uma de ouro,esta última conquistada no último dia de competição, na prova de Plataforma, com 546,40 pontos. Na edição anterior, em Lima/2015, o atleta não havia subido ao pódio, em provas individuais.

Isaac Souza Filho

– A prova foi bem tensa, mas consegui manter a concentração e dar meu melhor. Enfim saiu a medalha de ouro. Eu me cobro muito, quando sei que posso ir bem. É inexplicável saltar meu ultimo sulmaericano (juvenil) com três medalhas de prata e uma de ouro, estou muito feliz – comentou Isaac Souza.

Na plataforma feminina, foi a vez de Raiane Silva conquistar sua medalha de ouro. Com 391 pontos, Raiane garantiu o título. Anna Lucia dos Santos somou 299.35 e conquistou a medalha de bronze. A prata ficou com Daniela Correa, da Colômbia, que somou 384.05.

Raiane Silva

Este trio deu ao Brasilo título de campeão, na categoria A. Entre Anna Lucia dos Santos, Isaac Souza Filho e Raiane Silva, somente Anna Lucia tem idade para uma competição da categoria juvenil.

No trampolim de três metros, do grupo C, entre os homens, Rafael Almeida e Rafael Araújo garantiram a quinta e sexta posições, com 318.30 e 285.00 pontos, respectivamente. Entre as meninas, na mesma prova, Paula Rayssa somou 222.80 pontos e ficou com a quarta colocação.

Na ultima prova da competição, Trampolim de três metros sincronizado misto (grupo A e B), o Brasil, que foi representado por Luis Felipe Moura e Anna Lucia dos Santos, ficou na terceira colocação, com 227.73 pontos.


Luis Felipe e Anna Lucia

Entre os novatos do grupo B, Kawan Pereira, Rebeca Maria, obtiveram suas primeiras conquistas internacionais e juntos levaram o país a segunda colocação geral. Luis Felipe Moura, que conquistou três medalhas, fez parte da edição anterior do torneio.

Já entre os mais novos, na categoria C, Paula Rayssa, Rafael Almeida e Rafael Araújo, também realizaram conquistas e somaram pontos importantes para a equipe. Com mais pelo menos dois sul-americanos de categoria pela frente, essa garotada leva na bagagem quatro medalhas, sendo umade ouro, uma prata e duas de  bronze.

Outro fato relevante, desta edição, é que todos os nove atletas conquistaram ao menos uma medalha. Paula Rayssa, de 12 anos, a caçula da equipe, levou dois bronzes para casa. Amenina alegrou-se ao imaginar como seria sua volta pra casa. “Vou dizer que a competição foi muito boa. Queria vir aqui e dar o meu melhor, mas não imaginava voltar com medalhas. Vou voltar pros treinos e dizer para meus amigos que nunca desistam dos seus sonhos”.


Comissão Técnica: Gabriel Serra, Ricardo Moreira, Alexander Ferrer Valiente e Fabiana Izumi

– Um dos fatores fundamentais para esta evolução é o nosso Centro de Excelência, em Brasília. Das oito medalhas de ouro que conquistamos, seis  vieram do Centro, o que mostra que o investimento do Ministério dos Esporte está surtindo resultados. Temos certeza que isso só tende a melhorar. Temos muitos profissionais altamente comprometidos e competentes, atletas muito talentosos, e agora temos a estrutura ideal. Isto somado com o suporte que os Correios dão há anos, juntamente com a CBDA, só irão render bons frutos para a modalidade.

Anna Lucia, Raiane Silva, Luis Felipe Moura e Isaac Souza Filho já viveram a experiência de disputar um sul-americano, na edição de Lima – 2015. Vale ressaltar que na competição anterior a divisão de categorias era distinta e foram realizadas somente 14 provas.

Resultados do Campeonato Sul-Americano Juvenil de Saltos Ornamentais

SÁBADO

Plataforma – Feminino – Grupo A
1) Raiane da Silva- Brasil – 391.20
2) Daniela Correa – Colômbia – 384.05
3) Anna Lucia dos Santos – 299.35

Trampolim 3 metros – Masculino – Grupo C
1) Juan Tamayo – Colômbia – 378.85
2) Jesus Reyes – Venezuela – 343.20
3) Juan Gonçalves – Venezuela – 328.40
5) Rafael Almeida – Brasil – 318.30
6) Rafael Araúkp – Brasil – 285.00

Plataforma – Masculino – Grupo A
1) Isaac Souza – Brasil – 546.40
2) Oscar Briceno – Venezuela – 534.80
3) Luis Felipe Bermudez – Colômbia – 496.25

Trampolim 3 metros – Feminino – Grupo C
1) Fabiana Perez – Venezuela – 279.20
2) Davgely Pacheco – Venezuela – 273.10
3) Luciana Gil – Peru – 244.95
4) Paula Rayssa – Brasil – 222.80

Trampolim Sincronizado 3 metros – Misto – Grupo A-B
1) Venezuela – Osca Briceno e Elizabeth Noguera – 263.43
2) Colômbia – Stefanie Madrigal e Juan Hoyos – 232.71
3) Brasil – Luis Felipe Moura e Anna Lucia dos Santos – 227.73

SEXTA-FEIRA

Trampolim 3 metros – Feminino – Grupo A
1) Daniela Correa – Colômbia – 418.10
2) Raiane da Silva – Brasil – 381.00
3) Anna Lucia dos Santos – Brasil – 372.15

Plataforma – Masculino -Grupo B
1) Juan Hoyos – Colômbia 435.95
2) Kawan Pereira – Brasil – 402.35
3) Luis Felipe Moura – 377.80

Trampolim 1 metro – Feminino – Grupo C
1) Davgely Pacheco – Venezuela – 250.15
2) Fabiana Perez – Venezuela – 229.85
3) Paula Rayssa – Brasil – 217.00

Plataforma – Feminino – Grupo B
1) Rebeca Maria – Brasil – 321.90
2) Stefanie Madriga – Colômbia – 317.10
3) Rommy Salvatierra – Equador – 239.10

Trampolim 1 metro – Masculino – Grupo C
1) Rafael de Araújo – Brasil – 306.60
2) Rafael de Almeida – Brasil – 303.95
3) Juan Tamayo – Colômbia – 302.65

Equipo (3mts/plat) – Misto – Grupos A-B
1) Colômbia – Daniela Corra e Daniel Restrepo – 372.75
2) Brasil – Isaac Souza Filho e Anna Lucia dos Santos – 334.20
3) Venezuela – Oscar Briceno e Elizabeth Noguera – 299.45

QUINTA-FEIRA

Trampolim 1 metro – Feminino – Grupo B
1) Rebeca Marria – Brasil – 299.95
2) Stefanie Madrigal – Colômbia – 298.90
3) Paola Zambrano – Venezuela – 293.00

Trampolim 3 metros – Masculino – Grupo A
1) Daniel Restrepo – Colômbia – 562.65
2) Isaac Souza Filho – Brasil – 539.20
3) Oscar Briceno – Venezuela – 534.95

Trampolim 1 metro – Masculino  – Grupo B
1) Kawan Pereira – Brasil – 408.05
2) Juana Hoyos – Colômbia – 405.15
3) Luis Felipe Moura – Brasil – 381.20

QUARTA-FEIRA

Trampolim 1 metro – Feminino – Grupo A 
1) Anna Lucia dos Santos – Brasil – 259.20
2) Daniela Correa – Colômbia – 334.60
3) Elizabeth Noguera – Venezuela – 330.25
5) Raiane da Silva – Brasil – 297.10

Trampolim 3 metros – Masculino – Grupo B
1) Kawan Pereira – Brasil – 444.60
2) Jean Hoyos – Colômbia – 431.95
3) Luis Felipe Moura – Brasil – 426.30

Trampolim 1 metro – Masculino – Grupo A 
1) Daniel Restrepo – Colômbia – 485.95
2) Isaac Souza Filho – Brasil – 485.10
3) Oscar Briceno – Venezuela – 447.10

Trampolim 3 metros – Feminino – Grupo B

1) Stefanie Madriga – Colômbia – 350.65
2) Paola Zambrano – Venezuela – 335.10
3) Rebeca de Santana – Brasil – 331.50

TERÇA-FEIRA

Trampolim Sincronizado 3 metros – Grupo A/B
1) Daniel Restrepo e Luis Carlos Ramires – Colômbia – 274.05
2) Isaac Souza Filho e Kawan Pereira – Brasil – 267.39
3) Josue Gutierres e Daniel Soto – Peru – 226.74

Plataforma – Feminino – Grupo C
1) Davgely Pacheco – Venezuela – 239.00
2) Fabiana Perez – Venezuela – 234.65
3) Paula Rayssa – Brasil – 205.30

Trampolim Sincronizado 3 metros – Grupo A/B
1) Daniela Correa e Stefanie Madrigal – Colômbia – 222.39
2) Paola Zambrano e Elizabeth Noguera – Venezuela – 221.64
3) Marieli Ramirez e Catalina Rauld – Chile – 183.09
5) Anna Lucia dos Santos e Raiane da Silva – Brasil – 150.72

Plataforma – Masculino – Grupo C
1) Juan Esteban Tamyo – Colômbia – 367.15
2) Simon Zapata – Colômbia – 319.85
3) Juan Gonçalves – Venezuela – 297.20
5) Rafael de Almeida – Brasil – 280.10
6) Rafael de Araújo – Brasil – 236.80

 

 

 

 

Mais em Saltos Ornamentais