Siga o OTD

Conjunto Brasil Copa do Mundo de ginástica rítmica Baku

Tóquio 2020

Conjunto vai bem na Copa do Mundo de Baku e mira Tóquio no Pan do Rio

Brasil termina competição em 8º nas cinco bolas e em 7º na prova mista.

Divulgação

Conjunto vai bem na Copa do Mundo de Baku e mira Tóquio no Pan do Rio

Neste domingo (9) o Brasil marcou presença nas finais da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, etapa de Baku, no Azerbaijão. O conjunto brasileiro disputou as finais das cinco bolas e a prova mista de três arcos e duas maças. As brasileiras ainda podem se classificar para Tóquio no Pan-Americano do Rio de Janeiro, em 11 de junho.

Depois de conquistar a classificação para as finais com o melhor resultado das Américas neste ciclo olímpico, as brasileiras terminaram as finais das cinco bolas em oitavo lugar, com 38.350, e em sétimo na prova mista dos três arcos e duas maças, com 35.750. A Bulgária ficou com o ouro e a Itália com a prata nas duas provas.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O próximo e último desafio das atletas na busca por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio é em casa, no Campeonato Pan-Americano no Rio de Janeiro, em 11 de junho. O conjunto brasileiro briga diretamente com Estados Unidos e México pela vaga. O Canadá desistiu de participar das seletivas devido à situação da pandemia de Covid no Brasil.

“Estamos muito felizes com o desempenho das nossas ginastas! Após mais de um ano sem competir, não desistimos em nenhum momento e seguimos firmes nossa preparação. Não foi nada fácil, mas hoje Deus nos honrou com estas duas finais numa Copa do Mundo tão importante como esta”, destacou a técnica, Camila Ferezin.

As atletas que competiram nesta domingo (9) foram: Maria Eduarda Arakaki; Beatriz Linhares da Silva; Bárbara Galvão; Deborah Medrado; Gabrielle Moraes da Silva e Geovanna Santos da Silva.

Cinco bolas

A prova foi marcada pelo sorriso no rosto das brasileiras, que fizeram uma apresentação com dinamismo e presença e obtiveram nota 38.500, ficando na oitava colocação. A primeira colocação ficou a Bulgária, com 45.600. Na vice-liderança, ficaram as italianas, com 44.550, seguidas da equipe da casa, Azerbaijão, com 44.000. E à frente do Brasil, em quarto lugar, estão Belarus, com 43.450, Uzbequistão, com 42.250, Israel, com 41.300 e as ucranianas, que obtiveram nota de 40.900.

+Natália Gaudio e Bárbara Domingos não avançaram às finais

Três arcos e duas maças

Ao som de um remix com muito samba e uma pitada de eletrônico, as brasileiras fizeram uma apresentação vibrante e ficaram na sétima colocação, com 35.750. Assim como nas cinco bolas, a Bulgária ficou no topo do pódio, com 43.150, seguido de Itália, com 41.900. Belarus levou o bronze com 32.750, seguido das ucranianas, com 38.000, as donas da casa, Azerbeijão, com 37.600 e Israel com 36.700. O conjunto brasileiro ficou em sétimo, com 35.750 e a Turquia em oitavo lugar, com 32.750.

Os países que já estão classificadas para a prova de conjuntos nos Jogos Olímpicos de Tóquio são: Azerbaijão, Belarus, Bulgária, China, Israel, Itália, Rússia e Ucrânia, além do país-sede Japão. Os campeonatos continentais vão distribuir uma vaga cada para Tóquio, sendo essa a última possibilidade para participação nos Jogos.

Mais em Tóquio 2020