Siga o OTD

Os Olímpicos

Sem surpresas em dias de vitórias tranquilas

Sem surpresas em dias de vitórias tranquilas

O sábado foi um dia de muitas goleadas e nenhuma grande surpresa no Mundial de Handebol.

Grupo E

A supercampeã França venceu sua segunda partida contra a Áustria com o placar de 35-28. Em nenhum momento os franceses ficaram atrás no placar e foram pro intervalo com 17-13 de vantagem. A diferença seguiu aumentando até o placar final de 35-28. Os tentos foram bem distribuídos e nenhum francês marcou mais que 4 gols, mas o aproveitamento em ataque da equipe foi de excelentes 80%.

No jogo seguinte, a Noruega venceu a Suíça por 31-25. Após um início de jogo bem disputado, os noruegueses marcaram seis gols seguidos, sendo três do craque Sander Sagosen, para abrir uma vantagem e fechar o 1º tempo com 17-13. No 2º, a Noruega manteve o ritmo para selar a vitória.

Grupo F

O placar do jogo entre Portugal e Marrocos pode enganar. Em seu retorno a Mundiais após 18 anos, os portugueses venceram sua 2ª partida com 33-20. Mas o 1º tempo foi extremamente duro e terminou empatado em 12-12. Só que Portugal voltou muito melhor no 2º tempo e arrasou os marroquinos, chegando a fazer 9 gols seguidos até chegar em 23-13. Nos 10 min finais, mais 5 gols seguidos, sendo 4 do artilheiro Pedro Portela, que marcou 9 vezes no jogo.

Após perder na estreia para Portugal, a Islândia venceu em seu segundo jogo a Argélia por 39-24, já mostrando sua superioridade desde o início. Bjarki Elisson foi o destaque do lado islandês com 12 gols em 13 tentativas, acertando todos as sete cobranças de 7 m. A Islândia acertou o gol em 39 das 46 tentativas, um excelente aproveitamento de 85% no ataque.

Grupo G

Mais uma vitória dos donos da casa. O Egito não tomou conhecimento da equipe da Macedônia do Norte e venceu por tranquilos 38-19. Foi um 1º tempo arrasador que chegou a 10-3 na metade do período e, após um apagão macedônio, foi pro intervalo com 20-6, chegando a marcar 10 gols seguidos antes do fim do período. No retorno, mais 5 gols egípcios seguidos para chegar em um incrível 25-7. Com uma vantagem egípcia enorme, o jogo viu os gols se alternarem até o placar final. Excelente jogo dos goleiros egípcios, com 44% de defesas, sendo 57% de Karim Hendawy. Nem o artilheiro Kiril Lazarov, que tem mais de 1.600 gols pela equipe, conseguiu ajudar a Macedônia do Norte na partida.

Mais uma vitória tranquila no dia com a Suécia fazendo 41-26 no Chile. Artilheiro do jogo anterior com 11 gols, Hampus Wanne ficou em quadra por apenas 27 segundos pelo lado sueco e não marcou nenhum. Em compensação, foi o dia de Lucas Pellas, que marcou 12 e foi o único que não saiu da quadra em nenhum momento. Do lado chileno, destaque para Erwin Feuchtmann, que marcou 7.

Grupo H

IHF/Divulgação

Após empatar na estreia, Belarus venceu a Coreia do Sul por 32-24, com destaque novamente para Mikita Vailupau, que marcou 8 vezes. A Coreia mandou uma equipe sub-25 para o Mundial, enquanto seu time principal foca na preparação para o pré-olímpico em março, no mesmo torneio em que estará a equipe brasileira.

A equipe que representa a Rússia (lembrando que o país não pode competir com sua bandeira) venceu a Eslovênia por 31-25 e, com esse resultado, eliminou a Coreia do Sul. Os eslovenos eram os favoritos do grupo, mas entraram nervosos e a Rússia foi abrindo aos poucos. Foi pro intervalo com vantagem de 16-13 com boa atuação do goleiro Viktor Kireev, que salvou três bolas seguidas.

Mais em Os Olímpicos