Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

1º. campeão olímpico “fugiu” da universidade para ir a Atenas

O americano James Connolly se tornou o primeiro campeão olímpico da história ao vencer o salto triplo em Atenas-1896

James Connolly posa ao lado da bandeira dos Estados Unidos

O americano James Connelly entrou para a história como o primeiro campeão olímpico dos Jogos da era moderna ao vencer a prova do salto triplo em Atenas-1896. Ele tinha apenas 27 quando conquistou a medalha de prata (sim, naquela época o vencedor ainda não ganhava a de ouro) e teve que driblar a proibição da Universidade de Harvard para viajar para a Grécia e competir.

Na primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, os atletas não eram organizados em delegações por países como acontece nos dias de hoje. James Connelly competiu pelo Suffolk Atlhetic Club, contrariando a orientação do reitor da Universidade de Harvard.

Digamos que o rendimento acadêmico de James Connolly não era dos melhores e, por conta disso, o reitor não queria que ele viajasse para a Grécia, já que o tempo ausente dos estudos poderia prejudicar a readmissão do atleta na Universidade.

+SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

James Connolly, no entanto, não teve dúvidas sobre suas prioridades e entrou para a história como o primeiro campeão olímpico de todos os tempos. Além da vitória no salto triplo, o americano ficou em segundo lugar no salto em altura e em terceiro no salto em distância.

Para Harvard, o primeiro campeão olímpico da história só retornou 50 anos depois, quando se transformou em um conhecido escritor de histórias de pesca e foi convidado para falar sobre literatura na universidade.

Despreocupado, na época, com seu futuro acadêmico, James Connolly participou justamente da primeira prova dos Jogos Olímpicos de Atenas-1896. O salto triplo disputado na capital grega há 124 anos em nada lembra com a prova que é disputada atualmente.

Cada atleta saltava com seu próprio estilo. James Connolly, por exemplo, deu dois saltos com o pé direito e depois pulou. O mais importante, no entanto, é que ele foi mais longe do que todos os concorrentes. O americano alcançou 13,71 m, mais de um metro a frente do francês Alexandre Tuffèri, que ficou em segundo lugar com 12,70 m. O grego Ioannis Persakis ficou em terceiro com 12,52 m.

+ CONHEÇA O BLOG CURIOSIDADES OLÍMPICAS

Dois anos depois dos Jogos Olímpicos, James Connolly serviu na 9ª Infantaria de Massachusetts, mas voltou para disputar Paris-1900, onde ficou na segunda colocação do salto triplo, melhorando a marca de 1896 ao saltar 13,97 m, mas foi superado pelo compatriota Meyer Prinstein, que venceu com 14,47 m.

Mais tarde, Connolly serviu na Marinha e, em 1912, concorreu ao Congresso como Progressista, embora tenha sido derrotado. Depois, virou jornalista e fez carreira como escritor.

Mais em Curiosidades olímpicas