Siga o OTD

Tóquio 2020

Brasil classifica equipe masculina e mista para finais no Mundial

Equipe masculina e mista avançam para finais, equipe feminina pisa na linha e não consegue vaga para Tóquio neste fim de semana.

Reprodução: Instagram WorldAthletics

Brasil classifica equipe masculina e mista para finais no Mundial

As equipes de revezamento 4x100m masculina e 4x400m mista do Brasil conseguiram se classificar para as finais do Campeonato Mundial de Revezamentos, na região da Silesia, na Polônia. A equipe feminina ganhou a série, mas pisou na linha e acabou sendo desclassificada. Ainda há possibilidade de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio por meio do ranking mundial.

Neste ano, o Mundial de Revezamentos classificará os oito primeiros colocados para os Jogos Olímpicos de Tóquio, caso eles ainda não tenham conquistado a vaga. Além disso, a disputa classificará os dez melhores tempos na primeira fase para o Mundial de Atletismo em 2022. As finais do Mundial de Revezamento vão ocorrer no dia 02 de maio.

Em busca do bi no 4 x 100m masculino

A equipe masculina venceu sua série e se classificou para a final do Mundial de Revezamento. Eles estão defendendo o título conquistado em maio de 2019, em Yokohoma, Japão. Com o tempo de 38s44, eles dividiram a primeira posição geral com a Itália.

O Brasil correu na série mais forte e ficou em primeiro lugar com 38s44, seguido de Alemanha (38s70), Japão (38s98) e Dinamarca (39s06) que também se classificaram, e Polônia (39s34) e Zimbábue (40s54).

A classificação geral ficou com o Brasil e Itália em primeiro com 38s44, seguido de África do Sul (38s49), Alemanha (38s70), Holanda (38s79), Gana (38s79), Japão (38s98) e Dinamarca (39s06). O grupo conta com os atletas Erik Felipe, Felipe Bardi, Derick de Souza, Paulo André e Rodrigo Nascimento.

4 x 400m misto também avança às finais

A equipe mista do Brasil também ganhou série e se classificou para as finais do Mundial de Revezamento em primeiro lugar. O grupo já tinha vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio por ter sido finalista no Mundial de Yokohama e no Mundial de Doha-2019.

O Brasil conseguiu a classificação com o tempo de 3min26s53, seguido pela República Dominicana (3min16s67), Irlanda (3min16s84) e Grã-Bretanha (3min17s27) que também avançam para as finais. Alemanha (3min19s19), Belarus (3min19s53) e Botsuana (3min20s97) completam a classificação.

+RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

O revezamento contou com os atletas Anderson Henriques, que conseguiu passar o bastão para Tiffani Marinho com o melhor tempo, Geisa Coutinho e no fim, contou com a velocidade de Alison dos Santos para garantir o primeiro lugar. Na reserva ficaram João Henrique Falcão e Tabata Vitorino.

Equipe feminina desclassificada

Mesmo vencendo série, a equipe feminina brasileira pisou na linha durante a segunda passagem de bastão e acabou desclassificada para as finais do Mundial. Agora, restam apenas duas vagas para Jogos Olímpicos de Tóquio que serão definidas pelo ranking. O Brasil já tem 216 atletas classificados.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O grupo conta com as atletas Lorraine Martins, que sofreu uma lesão e teve que ser substituída na prova por Ana Carolina Azevedo, seguida de Ana Claudia Lemos, Vitoria Rosa e Rosangela Santos. O Brasil venceu a série com o tempo de 43s56, seguido da Itália (44s02), Japão (44s17), Gana (44s85) e República Tcheca (45s48). Mesmo com a desclassificação, a prova foi marcada pela tranquilidade durante as passagens de bastões e uma arrancada nos últimos 100m com Rosangela Santos.

Se classificaram para as finais Holanda (43s28), França (43s51), Polônia (43s64), Suíça (43s71), Equador (43s86), Itália (44s02), Japão (44s17) e Dinamarca (44s25).

Mais em Tóquio 2020