Siga o OTD

foto de Ariane, do brasília, Mercado do vôlei feminino - Superliga - Temporada 2020/2021

Vôlei

Ariane brilha e Brasília surpreende o São Paulo Barueri pela Superliga

Depois de perder o primeiro set, Brasília, sob a liderança de Ariane, que marcou 18 pontos, virou o jogo e venceu por 3 a 1

São Paulo busca se consolidar entre os líderes (Miguel Schincariol/saopaulofc.net)

Ariane brilha e Brasília surpreende o São Paulo Barueri pela Superliga

Com mais uma atuação brilhante de Ariane, o Brasília surpreendeu o São Paulo em Barueri e derrotou o adversário, de virada, por 3 a 1 com parciais de 16/25, 25/18, 25/22 e 25/23.

Com o resultado, o Brasília consolida ainda mais sua posição dentro do G-8 e está muito perto de garantir a classificação para os playoffs da Superliga. A equipe do Distrito Federal está na sétima posição com 24 pontos, sete a menos do que o São Paulo Barueri, que ocupa a sexta colocação.

+ Tabela da Superliga feminina de vôlei 2020/2021

A oposta Ariane comandou a arrancada do Brasília à vitória depois de ter sido dominado no primeiro set pelo adversário. Ao todo, ela marcou 18 pontos, mas não foi a maior pontuadora do jogo. A honra coube à Maira Cipirano, que obteve 19 acertos pela equipe paulista.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

No primeiro set, o Tricolor deu a nítida impressão de que reeditaria suas melhores atuações, mantendo a pegada da vitória anterior, sobre o poderoso Sesi Vôlei Bauru. Jogando um voleibol praticamente perfeito, que começava com um saque muito bom, capaz de desestabilizar o passe adversário, o São Paulo deu show, com distribuição inteligente da levantadora Jacke e atuações destacadas de Karina, Maira e Lorena, sobretudo, no contra-ataque.

Na parcial seguinte, o jogo mudou da água para o vinho. O nível do saque do São Paulo caiu, e a equipe voltou a errar bastante – no segundo set, foram dez pontos dados de graça para o adversário. A atacante Neneca começou a sacar quando o placar estava 10 a 7 e só saiu no 14 a 7. Com o passe na mão, a experiente levantadora Ju Carrijo mostrou o que é capaz de fazer e botou a atacante Ariane, que estava mal, no jogo – trata-se da maior pontuadora da Superliga.

Abatido, o São Paulo tentou se manter no páreo sustentado por seu notável volume de jogo. Nyeme chegou até a fazer uma belíssima defesa com o pé. No entanto, o time da casa continuou errando além da conta – no segundo set, cedeu dessa forma oito pontos ao adversário. Motivadas, as jogadoras de Brasília mantiveram a guarda alta e conseguiram sustentar a vantagem, que chegou a quatro pontos (22 a 18), encaminhando a vitória.

José Roberto Guimarães recorreu ao banco – manteve Kisy no lugar de Lorrayna, botou Kenya e também Glayce para jogar. Mas em nenhum momento o Tricolor conseguiu retomar o grande voleibol do primeiro set, a despeito de bons momentos, como um ace de Maira e de ótimos bloqueios de Lorena.

São Paulo x Brasília – Superliga feminina de vôlei

Use o cupom OTD10 para comprar o pay per view da Superliga com 10% de desconto. Clique aqui.

Mais em Vôlei