Siga o OTD

Brasil sérvia jogos olímpicos tóquio vôlei feminino

Tóquio 2020

Com Roberta titular, Brasil conquista vitória importante contra a rival Sérvia

Uma partida quase impecável da seleção diante da forte Sérvia enche de moral para a sequência da Olimpíada de Tóquio

(Wander Roberto/COB)

Com Roberta titular, Brasil conquista vitória importante contra a rival Sérvia

Na madrugada deste sábado (31), a seleção brasileira feminina fez o duelo de invictas do grupo A da disputa do vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 diante da Sérvia. A seleção brasileira flertou com um 3 a 0, mas deixou as adversárias crescerem no jogo e teve que matar o jogo no quarto set: (25/20, 25/16, 23/25 e 25/19).

Roberta fez sua primeira partida como titular nestes Jogos Olímpicos de Tóquio e fez o torcedor até não sentir tanta falta da titular Macris, que deixou o último jogo machucada com uma torção no tornozelo.

+ Confira TUDO sobre a disputa do vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Até aqui, o time comandado por José Roberto Guimarães venceu as suas quatro partidas na competição. Os triunfos foram construídos diante Coréia do Sul (3 sets a 0), República Dominicana ( 3 sets a 2) e Japão (3 sets a 0). O último deles veio com essa surra para cima da Sérvia. Com 11 pontos em quatro partidas, o Brasil lidera o Grupo e ainda enfrentam a seleção do Quênia.

+RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

O jogo

Um time de uma só jogadora. Tjana Boskovic é quase imparável e a maioria das bolas acaba nela nos ataques da Sérvia. Sabendo disso, o Brasil começou todo focado nela, que conseguiu pontuar, mas foi a única com destaque. Mesmo porque o time sérvio deu 10 pontos de graça no primeiro.

Fora que as brasileiras fizeram um set quase irretocável, certamente Zé Roberto acharia algumas falhas. Mas no todo, o time foi muito bem na defesa, chegando demais no bloqueio e muito eficiente no ataque, principalmente no contra-ataque.

A segunda parcial seguiu no mesmo ritmo, com a diferença que a Sérvia errou um pouco menos. Por outro lado, o Brasil jogou ainda melhor. A bola não caia do lado brasileiro, Brait deu show, defendendo de tudo quanto é jeito. Garay e Gabi estiveram impecáveis. Um set que deu muita moral.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOKSELEÇÃO FEMININA

Vacilo

Obviamente que não é uma regra, mas o terceiro set costuma ser o de queda de rendimento após abrir 2 a 0. Não foi exatamente isso que aconteceu com o Brasil, a Sérvia que melhorou após algumas trocas e dificultou as coisas.

Dessa vez, não teve placar confortável. As duas equipes trocaram pontos até 22 a 22. Mas a Sérvia emendou uma sequência e sobreviveu na partida. Muito pelos por causa dos erros do Brasil. Até então, as sérvias tinham errado mais.

Foi apenas um susto

A quarta parcial foi bem disputada, repleta de rallys e trocas na liderança. Mas após o 16 a 16, o Brasil emendou uma sequência grande de pontos. Mérito de Roberta, que acionou Gabi em bolas rápidas na entrada de rede e tirou um pouco do foco em Tandara.

A Sérvia definitivamente não soube ficar atrás no set, piorou demais na recepção e nem Boskovic salvou.

25.07 (DOMINGO) – Brasil 3 x 0 Coréia do Sul (25/10, 25/22 e 25/19)

28.07 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 2 República Dominicana (22/25, 25/17, 25/13, 23/25 e 15/12)

29.07 (QUINTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 (25/16, 25/18 e 26/24)

31.07 (SÁBADO) – Brasil x Sérvia 3 x 1 (25/20, 25/16, 23/25 e 25/19)

02.08 (SEGUNDA-FEIRA) – Brasil x Quênia, às 9h45

Mais em Tóquio 2020