Siga o OTD

Caio Souza ginástica artística jogos olímpicos tóquio

Tóquio 2020

Caio Souza fecha individual geral da ginástica em 17º; Diogo Soares é 20º

Ginastas brasileiros oscilam demais e passam longe da disputa por medalhas

Gaspar Nobrega/ COB

Caio Souza fecha individual geral da ginástica em 17º; Diogo Soares é 20º

Tóquio – Começou a distribuição de medalhas na ginástica masculina dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na disputa do individual geral, o Brasil contou com dois ginastas, Caio Souza, o mais experiente, e Diogo Soares, o novato da seleção. Ambos oscilaram muito, Caio foi perdendo rendimento ao longo dos aparelhos e terminou em 17º. Já Diogo fez um excelente solo e um salto com boa execução, mas terminou em 20º.

No individual geral, todos os ginastas competem em seis aparelhos: solo, salto, argolas, barras paralelas, barra fixa e cavalo com alças. Essa prova premia o ginasta mais completo, o que consegue ir melhor na soma dos seis aparelhos.

O melhor resultado do Brasil em final dos Jogos Olímpicos no individual geral da ginástica artística foi um 9º lugar de Sérgio Sasaki, que conseguiu o feito na Rio 2016

Caio Souza tem mais experiência, 27 anos e tem no currículo dois 13º lugares no individual geral do Campeonato Mundial.

Por sua vez, Diogo Soares é o caçula da seleção masculina de ginástica, tem 19 anos e muito para evoluir.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Veterano

Caio Souza começou pelas argolas e fez 14.500, uma tremenda pontuação para começar a disputa. Na sequência, ele partiu para o salto, onde realizou o tsukahara com três piruetas e somou mais 14.200 após dois aparelhos.

Nas barras paralelas, o ginasta estourou, cravou um 14.500 e subiu para o quinto lugar. O quarto aparelho de Caio Souza foi a barra fixa. Uma apresentação com poucos erros e cravada na saída, combinação que rendeu 13.266.

O quinto aparelho foi o solo. Caio Souza cometeu uma falha e ficou com 12.933, nota que o afastou de vez das primeiras colocações. Depois ele fez 12.133 no cavalo com alças.

+ RECEBA NOTÍCIAS NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

Novato

Diogo Soares começou sua participação no salto, com um Yurchenko com duas piruetas. Um salto alto e limpo, que lhe rendeu 13.833. Depois, ele foi para as barras paralelas, não fez uma apresentação muito limpa e saiu com 13.700.

diogo soares ginástica artística jogos olímpicos tóquio
Diogo Soares em ação nas barras paralelas (Gaspar Nobrega/ COB)

Seu terceiro aparelho foi a barra fixa, aparelho em que conquistou uma medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude. Com pequenos erros, sua nota foi de 13.466, o deixando no 13º lugar após três aparelhos.

Após uma pequena pausa, Diogo Soares foi para a apresentação no solo e que momento. Com 14.133 de nota, ele deu uma subida para o 10º lugar. Só que sua apresentação no cavalo com alças não foi boa e o fez cair novamente. Um 12.833, a segunda pior nota entre todos os competidores no cavalo com alças.

Na sequência, ele encerrou sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio com um 13.233 nas argolas.

Mais em Tóquio 2020