Siga o OTD

Membro do Comitê Organizador cogita novo adiamento dos Jogos

Tóquio 2020

Membro da Tóquio-2020 vê novo adiamento dos Jogos como opção

Haruyuki Takahashi declarou que deveria existir a possibilidade de se postergar novamente a Olimpíada e a Paralimpíada, ao invés do cancelamento total do evento caso a pandemia do coronavírus não esteja sob controle

Haruyuki Takahashi também mostrou preocupado com finanças do Japão (Ryo Ichikawa/Tokyo 2020)

Membro da Tóquio-2020 vê novo adiamento dos Jogos como opção

O membro do Comitê Organizador de Tóquio-2020 Haruyuki Takahashi declarou que deveria existir a possibilidade de um novo adiamento da Olimpíada e da Paralimpíada, ao invés do cancelamento total do evento caso a pandemia do coronavírus não esteja sob controle.

De acordo com o grupo de mídia Nikkan Sports, Takahashi também se mostrou preocupado com as finanças do Japão: “O país e a economia global serão severamente afetados.”

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Com a situação da pandemia melhorando de maneira mais lenta do que o esperado, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, já declarou que não haverá um novo adiamento dos Jogos caso não seja possível realizá-los em 2021.

Pierre-Olivier Beckers-Vieujant, membro importante do COI, disse, por sua vez, que uma decisão final sobre o futuro dos Jogos Olímpicos será feito na primavera do hemisfério norte de 2021.

Na semana passada, Toshiaki Endo, um dos seis vice-presidentes no conselho do Comitê Organizador de Tóquio 2020, havia dito que a decisão seria feita no início do ano que vem.

Atualmente, a Olimpíada está programada para ser realizada de 23 de julho a 8 de agosto do próximo ano, com os Jogos Paralímpicos ocorrendo entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Planejamento Incerto

Na semana passada, o COI e o Comitê Organizador de Tóquio-2020 se reuniram para definir o caminho até a realização dos Jogos em 2021.

Um cronograma foi revelado na quarta-feira (10) com grande parte do conteúdo apresentado de forma precária e totalmente dependente dos desdobramentos da pandemia. O roteiro está pronto, mas cheio de incertezas.

Um membro do Comitê Organizador de Tóquio-2020 declarou hoje que deveria existir a possibilidade de um novo adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos
Cronograma de Tóquio-2020 é divulgado em meio à pandemia; Novo adiamento ainda não é cogitado pelo COI (IOC/Greg Martin)

Tudo que está sendo planejado até a cerimônia de abertura de Tóquio-2020 está provisoriamente agendado a partir de setembro. E todo o cronograma depende das consequências da pandemia.

Ou seja, até setembro, COI e Comitê Organizador estarão avaliando a viabilidade estrutural dos Jogos, revisando e revendo as antigas e as novas projeções. Cortando coisas supérfluas, diminuindo gastos e simplificando tudo que puder.

“A realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos exige simpatia e compreensão dos moradores de Tóquio e do povo japonês. Para isso, precisamos racionalizar o que precisa ser racionalizado e simplificar o que precisa ser simplificado,” disse a governadora da capital japonesa, Yuriko Koike.

Testes

De acordo com o jornal japonês Yomiuri, um dos planos do comitê organizador é tornar obrigatório os testes de PCR (reação em cadeia da polimerase) para todos os espectadores, que teriam seu número diminuído para conter a pandemia.

+ Atletas japoneses voltam ao Centro Nacional de Treinamento

Os testes também cobririam atletas e suas equipes, que não poderiam circular livremente dentro e fora da Vila. As cerimônias de abertura da Olimpíada e da Paralimpíada seriam menores. Essas seriam as opções que estão sendo estudadas.

Mais em Tóquio 2020