Siga o OTD

Orlando Luz ITF tênis

Tênis

Orlando Luz e Matheus Pucinelli são campeões em torneios ITF na Europa

Luz ganhou os cinco jogos na Turquia perdendo apenas um set e voltou a levar um troféu após quase dois anos; Pucinelli fez campanha similar e venceu o terceiro torneio neste ano

Orlando Luz não vencia um torneio desde 2019 (instagram/orlandoluz/arquivo)

Orlando Luz e Matheus Pucinelli são campeões em torneios ITF na Europa

Os brasileiros Orlando Luz e Matheus Pucinelli foram campeões neste domingo (30) dos torneios de Antalya, na Turquia, e Kiseljak, na Bósnia, respectivamente, ambos nível M15 disputados no saibro e parte do circuito ITF, da Federação Internacional de Tênis. Foi o primeiro título de simples de Orlando Luz em quase dois anos e o terceiro de Matheus Pucinelli somente em 2021. Vale lembar que Luz foi campeão de duplas na mesma competição, jogando ao lado do uruguaio Ignacio Carou.

As campanhas têm semelhanças. Ambos venceram os cinco jogos perdendo apenas um set, os segundos nas duas finais, que tiveram parciais bem parecidas. Além disso, as duas decisões foram contra italianos. Luz derrotou o jovem Giacomo Dambrosi, de apenas 19 anos, por 6/4, 3/6 e 6/4 e Matheus Pucinelli ganhou de Francesco Forti por 6/4, 2/6 e 6/4.

Matheus Pucinelli ITF tênis
Pucinelli tem apenas 20 anos (instagram/matheuspucinelli/arquivo)

O campeão voltou

Orlando Luz, de 23 anos e número 333 no ranking da ATP, foi melhor nas principais estatísticas do duelo contra Giacomo Dambrosi, 724º colocado na ATP. Teve 70% contra 64% de aproveitamento no primeiro serviço, vencendo 71% dos pontos contra 67%. No segundo saque, o brasileiro venceu 61% dos pontos contra 48% do rival. Luz cravou cinco aces contra três e cometeu duas duplas faltas contra seis do italiano. Nos break points, quatro a três a favor do campeão.

O brasileiro entrou como primeiro favorito no ITF de Antalya e fez jus ao posto. Despachou todos os rivais em sets diretos antes de chegar na final. Fez um duplo 6/2 no chileno Daniel Nunes na estreia, depois marcou 6/3 e 7/6 (3) contra o russo Vladislav Ivanov, nas quartas de final passou pelo sétimo cabeça-de-chave Nicolas Moreno de Alboran, dos Estados Unidos, por 7/6 (2) e 6/4 e, na semifinal, eliminou o italiano Matteo Gigante com 7/6 (4) e 6/4. Dambrosi teve mais dificuldades e precisou de três sets em três das quatro partidas que fez até chegar na decisão. Só fez 2 a 0 na segunda rodada.

Neste ano, Orlando Luz começou a temporada disputando Challengers, mas conseguiu apenas uma vitória em três torneios. Em maio entrou no circuito da ITF jogando quatro vezes seguidas em M15 da Antalya. Fez duas semifinais e parou uma nas quartas. A última vez que ele havia sido campeão fora em 2019, nos ITFs de Sevilha e Troyes, ambos M25, e do M15 de Valldoreix.

Terceira taça do ano

Na Bósnia, Matheus Pucinelli derrotou Francesco Forti em um jogo bem igual nos números. O brasileiro colocou em quadra 64% do primeiro serviço contra 66% do rival, que fez o único ace do duelo. Os dois tiveram 65% no aproveitamento com o primeiro saque. No segundo serviço, melhor para o brasileiro no aproveitamento, 54% a 38%, mas com três duplas faltas contra uma de Forti. O campeão aproveitou cinco de sete break points, inclusive o match point, e Forti venceu cinco de cinco.

Pucinelli chegou na final despachando três cabeças-de-chave em quatro partidas, vencendo todas sem perder sets. Fez um duplo 6/2 na estreia contra o alemão Elmar Ejupovic, sexto cabeça-de-chave; depois marcou um duplo 6/3 no também alemão Tim Heger. A seguir, despachou o primeiro favorito, o holandês Jelle Sels, por 7/6 (5) e 6/3, e na semifinal derrotou o oitavo cabeça-de-chave, o bósnio Aldin Setkic, por 6/4 e 6/2. Francesco Forti também fez uma campanha elogiável, perdeu apenas um set nos quatro duelos, na semifinal contra o húngaro Zsombor Piros, sétimo favorito.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, TWITTERINSTAGRAM, FACEBOOK E TIKTOK

Pucinelli, de 20 anos e número 518 na ATP, venceu, neste ano, no Cairo, Egito, e em Antalya. Além disso, foi vice campeão na mesma Antalya e parou na semifinal em Brcko, na Bósnia, e em Cordoba, Argentina. Todos torneios nível M15 da ITF jogados no saibro. Francesco Forti tem 21 anos e ocupa a 421ª colocação no ranking da ATP.

Mais em Tênis