Siga o OTD

Ícaro Miguel é o novo líder do ranking mundial e representará o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Tóquio 2020

Ícaro Miguel é o 1º brasileiro líder do ranking mundial no taekwondo

Ícaro, que perdeu grande parte da visão do olho direito durante a infância, assume a liderança do ranking na categoria até 87 kg e diz querer fazer história em Tóquio também

Ícaro é um dos candidatos à medalha olímpica (Foto: Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br)

Ícaro Miguel é o 1º brasileiro líder do ranking mundial no taekwondo

“O Brasil é o país do taekwondo”. Foi com essa mensagem que Ícaro Miguel comemorou um feito histórico. Nesta quarta-feira (1), a World Taekwondo atualizou o ranking mundial e o mineiro de 24 anos, que luta na categoria até 87 kg, se tornou o primeiro atleta brasileiro a liderar a lista.

“Eu sou o primeiro taekwondista brasileiro a chegar no topo do mundo. Estou muito feliz, mas também surpreso, porque imaginei que chegaria daqui um tempo ainda. Esse feito me traz muita confiança para os Jogos Olímpicos, chegar lá como o melhor do mundo faz total diferença e me motiva ainda mais”, escreveu nas redes sociais.

+ VEJA OS BRASILEIROS GARANTIDOS EM TÓQUIO

A história de vida de Ícaro agrega ainda mais valor ao feito. Aos seis anos, o atleta sofreu um acidente doméstico e, com o tempo, perdeu quase 90% da visão do olho direito. Após conviver com a deficiência por um bom tempo, ele decidiu rejeitar o transplante de córnea e deu continuidade ao sonho de estar nos Jogos Olímpicos.

Ele alcançou a meta que traçava desde os 10 anos em março, quando se classificou para Tóquio 2020 depois de chegar à final do torneio Pré-Olímpico Pan-Americano realizado em Heredia, na Costa Rica. Ícaro Miguel, entretanto, não está satisfeito.

“Acredite em você! Aqui eu te provo que tudo é possível. O Brasil tem plenas condições de ter vários atletas melhores do mundo, tem a oportunidade fazer história no taekwondo. Ainda não acabou e eu quero muito mais. Minha contribuição é fazer o que ninguém nunca fez e é para/por isso que eu continuo”, escreveu, finalizando seu recado com a seguinte frase: “O Brasil é o país do taekwondo”.

https://www.instagram.com/p/B-dIALBBjGM/

Vagas do taekwondo em Tóquio

Após terminar os Jogos Pan-Americanos de Lima com sua melhor campanha, o taekwondo brasileiro que fazer história em Tóquio. Além de Ícaro Miguel, Edival Pontes, o Netinho, e Milena Titoneli, vão representar o Brasil na modalidade.

Na história das Olimpíadas, o taekwondo já garantiu dois bronzes ao Brasil, com Natália Falavigna, em Pequim 2008, e Maicon Siqueira, na Rio 2016.

Mais em Tóquio 2020

X