Siga o OTD

Natação

Com tripladinha, Brasil conquista sete pódios em Portugal

Equipe brasileira fecha a competição com três ouros e quatros pratas neste domingo (16). O Brasil finalizou a competição com 18 medalhas (10 de ouro, sete de prata e uma de bronze) e na terceira colocação geral.

No fechamento da competição, Brasil fecha com três ouros e quatro pratas (Divulgação COB)

No último dia de provas no Open de Loulé de natação, o Brasil voltou ao pódio mais sete vezes. Neste domingo (16), o destaque foi para a prova dos 100 m livre masculino, com as cinco primeiras posições sendo brasileiras. Pedro Spajari venceu, com 49s44, Breno Correia e Marco Antonio Ferreira dividiram a prata, com 50s05. Além deles, Marcelo Chierighini foi o quarto, com 50s07, e Gabriel Santos o quinto, com 50s10. Fernando Scheffer ainda completou a participação brasileira na prova, ao ficar em oitavo, com 50s84.

+ João Gomes Jr. supera coronavírus e embarca para Portugal

Nos 50 m costas, Felipe França liderou de ponta a ponta e fechou em primeiro com o tempo de 28s38. Nos 100 m borboleta, Gabriel Santos, o único representante do país na prova, fez a marca de 55s00 e também ficou com o ouro. 

Quem também foi ao pódio foi Viviane Jungblut. Depois de conquistar uma prata na sexta-feira (14) e no sábado (15), a nadadora voltou a ficar entre as três melhores. Nos 1.500 m livre, a brasileira alcançou o tempo de 16min27s31, a segunda melhor de sua carreira, e ficou com mais uma medalha de prata.

Revezamento no pódio

No revezamento 4 x 100 m medley, outra medalha do Brasil. Com a equipe formada por Guilherme Guido (costas), Felipe França (peito), Leonardo Santos (borboleta) e Breno Correia (livre), foi prata com 3min44s50. O ouro foi de Portugal e o bronze da Espanha.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

O dia começou com os 800 m livre masculino e o Brasil acabou fora do pódio. Dos três nadadores brasileiros, o melhor resultado foi o sexto lugar de Alexandre Finco, com 8min07s01. Diogo Villarinho foi o sexto com a marca de 8min12s27 e Fernando Ponte oitavo com o tempo de 8min25s16. 

Nos 100 m costas, Guilherme Guido não conseguiu colocar o Brasil no pódio. Apesar de liderar em parte da prova, o nadador fechou com o quarto lugar e a marca de 57s76.

Fora da disputa por coronavírus

A seleção brasileira de natação que disputou o Open de Loulé poderia ter sido maior. Isso porque o nadador Brandonn Almeida muito provavelmente competiria caso não tivesse testado positivo para o coronavírus na última terça-feira (11).

Brandonn Almeida Natação Coronavírus Missão Europa Portugal Tóquio
Brandonn Almeida testou positivo para o coronavírus (Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

O nadador está sendo observado de perto pelo médico Rodrigo Brochetto enviado a Missão Europa pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos).

Mais em Natação