Siga o OTD

Basquete

Brasil enfrenta o Peru na abertura do basquete feminino

Na abertura da modalidade feminina, as brasileiras encaram as donas da casa e você acompanha ao vivo no Olimpíada Todo Dia

Ao vivo: Brasil x Peru – Basquete feminino – Jogos Parapan-Americanos de Lima 


A Seleção Brasileira feminina de basquete em cadeira de rodas está em Lima para os Jogos Parapan-Americanos de 2019, cujos finalistas da modalidade se classificarão para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Das 13 atletas convocadas, oito defendem clubes paraenses.

Uma das estratégias de treino é realizar amistosos com times masculinos de clubes paulistas. Durante esta fase de treinamento, a Seleção entrou em quadra duas vezes contra a equipe do Hospital das Clínicas e venceu ambas as partidas (65 a 36 e 57 a 24). Já na partida contra o ADESP o placar foi de 57 a 45 para a Seleção Brasileira.

O outro adversário da equipe feminina é o atual campeão brasileiro, Magic Hands. Ao todo, serão três jogos. No primeiro confronto, o time masculino venceu por 56 a 47. A próxima partida será nesta quarta-feira, 26, e a última nesta quinta-feira, 27.

“A gente luta todos os dias por respeito e vemos isso principalmente quando jogamos contra uma equipe masculina. Eles entram em quadra com respeito porque sabem que nós treinamos igualmente e que, se não jogarem da mesma forma, nós vamos sim ter melhores resultados pois também brigamos por um lugar no pódio”, comentou Vileide Brito, que representa o Brasil desde os Jogos Paralímpicos de Pequim 2008.

Vileide foi picada por uma cobra aos 11 anos. Como sequela do ferimento e do veneno, ficou com a perna esquerda atrofiada. A paraense de Belém conheceu o basquete em cadeira de rodas aos 15 anos, por meio de um amigo que já praticava o esporte. Logo, ingressou no All Star Rodas e, em seus 12 anos de carreira no time, participou da conquista de dez dos 17 títulos brasileiros que o clube coleciona.

“As equipes femininas de basquete ainda são poucas e, como eu quero aumentar o nível técnico, tático e físico das jogadoras da Seleção, coloco elas para enfrentarem times masculinos, uma prática comum na Europa. As meninas estão muito dedicadas e um esporte coletivo depende do grupo. Temos um time muito forte que quer chegar a Tóquio. Nesta etapa, estou trabalhando taticamente a defesa e na próxima fase vou trabalhar o ataque. Para finalizar, vou juntar tudo e realizar mais jogos”, explicou o técnico da Seleção feminina, Wilson Caju, que também coordena as equipes do Pará.

A próxima fase de treinamento da Seleção Brasileira feminina de basquete em cadeira de rodas será de 14 a 21 de julho, também no Centro de Treinamento.

Confira a lista de atletas convocadas:

Adrienne Oliveira – All Star Rodas/PA
Ana Aurélia Mendes Rosa – Adefirv/GO
Cleonete Santos – All Star Rodas/PA
Debora Cristina Guimarães – All Star Rodas/PA
Gabriela Santos – All Star Rodas/PA
Ivanilde Cândida – Irefes/ES
Lucicleia Costa – Adfpa/PA
Maxcileide de Deus – Irefes/ES
Oara Uchoa – Adsul/CE
Paola Klokler – All Star Rodas/PA
Perla Santos – All Star Rodas/PA
Silvelane da Silva – Irefes/ES
Vileide Brito – All Star Rodas/PA

Mais em Basquete