Siga o OTD

Caratê

Brasil conquista duas pratas e um bronze na despedida de Lima

No último dia dos Jogos Pan-Americanos, Douglas Brose e Hernani Veríssimo ficam com o vice; Vinícius Figueira leva o bronze

A exemplo do que aconteceu no sábado, a Seleção Brasileira de caratê manteve os resultados positivos no último dia dos Jogos Pan-Americanos de Lima. O desempenho de hoje (11) garantiu mais três medalhas para a equipe masculina, com destaque para as pratas de Douglas Brose e Hernani Veríssimo, além do bronze de Vinícius Figueira. A delegação fechou a participação com sete medalhas ao todo, com direito a dois títulos.

Masculino

60kg

Depois de um início conturbado, Douglas Brose cresceu na competição. Aos poucos, entrou no ritmo. Com dois empates e uma vitória na chave, avançou como segundo colocado para brigar por um lugar na grande decisão. Em luta marcada pela utilização da arbitragem de vídeo, o catarinense conseguiu dois ippon para cima do venezuelano Jovanni Martínez e carimbou o passaporte para a final da categoria: 8 a 4.

No combate derradeiro, mediu forças com Joaquín Lavín, do Chile. O resultado, claro, não foi o esperado. Campeão em Toronto 2015, Douglas Brose foi superado por 2 a 0 e fechou com a prata na capital peruana. Faz parte.


75kg

Clima de revanche. Hernani Veríssimo perdeu para o estadunidense Thomas Scott por 4 a 1 logo na estreia. Após se recuperar ao longo dos embates e levar a melhor em três lutas consecutivas, o brasileiro confirmou um lugar na finalíssima. O rival da vez seria justamente o algoz da luta inicial.

Os três minutos foram dramáticos, já que os pontos vieram somente na reta final. Mesmo com Hernani realizando bem a estratégia proposta, o carateca dos Estados Unidos novamente soube como explorar o momento certo para golpear e anotou a contagem de 2 a 1.

67kg

Vinícius Figueira teve participação arrasadora na primeira fase, tanto que não deu chances aos adversários. Sendo um dos melhores atletas do ranking mundial, ele teve atuações seguras e convincentes. Primeiro, derrotou o dominicano Deivis Ferreras por 6 a 0. Na sequência, fez 8 a 0 sobre Jolano Lindelauf, de Aruba. Já no terceiro compromisso, viu o mexicano Jesus Rodríguez encontrar problemas com um sangramento no nariz, tendo de abandonar o duelo. O brasileiro vencia pela contagem mínima e garantiu a passagem às semifinais sem maiores problemas.

Lá, desafiou o chileno Camilo Velozo, outro entre os dez melhores do mundo na categoria. O confronto foi equilibrado e bastante disputado, mas Vinícius Figueira precisou se contentar com o terceiro lugar. Mesmo realizando bons movimentos, foi eliminado pelo placar de 7 a 4.

“Eu acho que fiz uma eliminatória muito boa. Eu vim para ganhar. Conversei com a minha psicóloga e o meu preparador físico. Eu vim para ganhar. E ganhar bem. A minha ideia era de dar o máximo em todas as lutas, não diminuir o ritmo por um minuto. Na semifinal, fui com a mesma mentalidade. Contra um atleta experiente, acabei tomando um chute. Briguei até o final, mas acabei cometendo alguns erros”, avaliou.

Feminino

68kg

Gabrielle Sepe foi a primeira brasileira a subir para o tatame neste domingo (11). No entanto, não teve a mesma sorte dos compatriotas. Logo na fase de grupo, perdeu os três primeiros confrontos e foi eliminada dos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Mais em Caratê