Siga o OTD

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi batem argentinos e levam ouro

Pan 2019

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi batem argentinos e levam ouro

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi derrotam os artgentinos Gaston Alto e Horacio Cifuentes na final e conquistam a medalha de ouro de duplas dos Jogos Pan-Americanos

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi conquistaram na noite desta terça-feira a primeira medalha de ouro do tênis de mesa do Brasil nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Eles derrotaram os argentinos Horacio Cifuentes e Gastón Alto por 4 a 2 (11/6, 12/14, 8/11, 11/6, 12/1o e 12/10) e levaram o título do torneio de duplas masculinas.

Foi a terceira medalha que o país colocou no peito em Lima. Antes das duplas masculinas, Tsuboi foi prata ao lado de Bruna Takahashi nas duplas mistas. E Bruna foi bronze nas duplas femininas junto com Jéssica Yamada. Nesta quarta, o Brasil vai subir mais duas vezes no pódio, mas falta saber a cor da medalha, já que Hugo Calderano e Bruna Takahashi disputam a semifinal individual.

“Hoje finalizei o dia com uma história melhor, ontem o ouro acabou escapando (nas duplas mistas), mas hoje a gente conseguiu essa medalha para o Brasil e acho que foi uma ótima campanha porque começamos com um jogo muito difícil contra a dupla de Cuba, quando estávamos perdendo por 3 a 0 e viramos. Contra Porto Rico poderia ser um pouco mais tranquilo, mas também sofremos para vencê-los e hoje não foi diferente contra os argentinos”, analisou Gustavo Tsuboi.

Contra Horacio Cifuentes e Gastón Alto, Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi começaram dominando e venceram o primeiro set com certa tranquilidade por 10/6. Já a segunda parcial foi a mais maluca da decisão. O argentinos chegaram a abrir 9 a 0. Tudo parecia estar perdido, mas a dupla verde e amarela foi reagindo, encostando e virou o placar para 11 a 10. Mas, no final, Alto e Cifuentes levaram a melhor e fecharam em 14 a 12.

Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Embalados pela vitória, os argentinos fizeram 2 a 1 ao vencer o terceiro set por 11 a 8. Mas, a partir daí, Hugo Calderano mostraram frieza para não se abater e tranquilidade na hora de definir os pontos decisivos de cada set e conseguiram a virada com parciais de 11/6, 12/1o e 12/1o. “Os argentinos jogaram muito bem e nos enfrentaram de igual para a igual. Eles também mereciam essa medalha de ouro. Os sets foram definidos todos lá em cima com diferença mínima, então acho que qualquer uma das duplas poderia ter saído com esse ouro. Acho que foi importante manter a calma e a agressividade nos finais de cada set, onde a gente conseguiu ganhar os rallies, onde eles são fortes e conseguimos vencer no jogo forte deles”, analisou o experiente mesatenista.

Não foi o primeiro título da dupla brasileira na história dos Jogos Pan-Americanos. Gustavo Tsuboi chegou a seu quarto ouro na carreira. Em Pans anteriores, ele foi três vezes campeão por equipes (2003, 2007 e 2011). Já Hugo Calderano, em 2015, única edição dos Jogos que participou, subiu no lugar mais alto do pódio no torneio individual e também por equipes.

Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

A competição de duplas masculinas não fazia parte do programa dos Jogos Pan-Americanos desde 2003, quando Hugo Hoyama e Thiago Monteiro ganharam a medalha de ouro. Depois de conquistar o título na noite desta terça-feira, tanto Hugo Calderano, quanto Gustavo Tsuboi terão chance de mais medalhas ainda nos Jogos Pan-Americanos. Os dois, junto com Eric Jouti, vão representar o país na disputa por equipes a partir de quinta e Calderano vai em busca do bicampeonato individual nesta quarta.

“Foi minha quarta medalha de ouro e tenho três de prata também. Tinha me perguntado antes e eu tinha perdido a conta, mas é isso daí”, brincou Tsuboi, que acabou eliminado no torneio de simples por Wu Jiaji, um chinês naturalizado dominicano, mas ainda tem chances de subir mais uma vez no pódio da competição por equipes, que começa na quinta-feira.”Tem a chance de mais uma medalha em equipes, então eu vou lutar como sempre pelo Brasil”, disse o mesatenista, que pode se tornar o primeiro a ganhar quatro títulos seguidos por equipes. Maior vencedor da história, com cinco ouros, Hugo Hoyama só conseguiu três seguidos. “Não quero pensar no resultado antes de fazer o meu trabalho. Acho que eu tenho que pensar em descansar bem, me preparar bem, o que eu não consegui fazer nos últimos dias porque foi muito corrido. Agora vou ter um tempo para poder recarregar as energias e vir com tudo para equipe”, prometeu.

 

Mais em Pan 2019