Siga o OTD

Pan Júnior - Cáli 2021

Com handebol na família, Davi Langaro busca próprio caminho

Convocado para os Jogos Pan-Americanos de Cali, Davi Langaro se espelha no irmão para trilhar seu caminho no handebol

Imagine ser irmão de um dos maiores nomes da atualidade do handebol brasileiro e seguir pela mesma modalidade. Essa é a vida de Davi Langaro, de 19 anos. O armador do Pinheiros e da seleção brasileira que estará nos Jogos Pan-Americanos de Cali é irmão de Haniel Langaro, do Barcelona, e sabe o que quer. “Quero ser reconhecido pelo que eu faço”. 

Vindo do sul do país há dois anos, Davi Langaro joga no Pinheiros e em 2021 vem chegando com o time, na categoria júnior e adulto, em todas as decisões da temporada. O sucesso da equipe fez com que seu nome fosse lembrado para a seleção brasileira que estará nos Jogos Pan-Americanos de Cali. “Foi a maior felicidade que eu já senti. Já tinha sido convocado em outra oportunidade, para o Mundial Sub-19, mas dessa vez foi diferente. Não consigo colocar em palavras o que eu senti. Estar lá com a seleção, poder disputar uma competição inédita como essa e já classificar o país para os Jogos de Santiago, é algo muito grande”. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Ser um Langaro 

Carregar um sobrenome pesado. Davi convive diariamente com isso desde que se entende por gente. Com o pai quase sempre ligado ao mundo esportivo e Haniel sendo o morador mais famoso da cidade, o jogador do Pinheiros assume que ser um Langaro já foi um problema. 

“Já foi um peso grande (ter esse sobrenome). Hoje eu consigo entender o tamanho dele e sei que faço as coisas por mim. Meu irmão, meu pai e todos da família só querem o melhor para mim. Converso com o Haniel todos os dias e só quero ser reconhecido pelo o que eu faço”. 

Na disputa do Super Globe deste ano, Davi Langaro e Haniel Langaro se enfrentaram pela primeira fez na vida, na seemifinal entre Pinheiros e Barcelona. Além de toda brincadeira e provocação existente entre os dois e todos os jogadores do time brasileiro, a partida teve um fator especial. “Meus pais tem um restaurante na cidade e conseguiram colocar o jogo para eles verem. Os dois acabaram chorando e foi muito emocionante para eles. Para mim foi diferente. Ele é uma referência, um espelho e além de tudo é meu irmão. É como se fosse um ídolo que eu consigo ligar, conversar e tudo. Foi especial o jogo”.

Onde tudo começou 

Nascido e criado na cidade de Iporã, no Paraná, Davi Langaro não esconde que a influência no handebol de muitos anos. Além do irmão, o jogador do Pinheiros se acostumou a ver o pai, seu Alessandro Langaro, dentro das quadras. “Desde muito pequeno eu sempre estive nas quadras. Seja por causa do meu irmão, por causa do meu pai, que também jogou e depois foi o nosso primeiro técnico, sempre estive. Ficava no pé dos dois, falava que queria jogar e quando vi já estava na quadra”. 

Dos jogos ainda na base da recreação no Paraná, Davi foi pegando gosto pelo handebol. Apesar de passar algum tempo se dividindo entre o esporte e o futsal, o sucesso do irmão e a influência familiar fizeram com que a decisão acontecesse de forma rápida. “Lembro de um estadual que eu joguei, acho que eu tinha uns 10 ou 11 anos, algo assim, e fui bem. A gente foi campeão, nessa época, mesmo novinho, eu já me destacava e depois disso eu comecei a pensar do porque não. Meu pai já tinha sido atleta de seleção, meu irmão já tinha começado. Foi nesse momento eu decidi seguir”. 

Seguindo os passos do irmão 

A chegada para o Pinheiros aconteceu em 2019. Então com 17 anos, Davi Langaro, assim como seu irmão, chegou para o clube paulista para o time júnior. Há pouco mais de 2 anos no clube, o jogador já deixou sua marca registrada na forma de jogar. 

“Ele é diferente do irmão. O Haniel chegou aqui como um jogador mais definidor. Com um arremesso de longe muito eficiente. Chegou e já passou a fazer 10, 12 gols, ser esse goleador mesmo. O Davi é diferente, joga em posição diferente e ele é muito mais pensador. Ele é bem diferente do irmão. Como todo irmão mais novo, ele se espelha no Haniel e sabe o peso que isso tem. Mas ele tem potencial para conseguir alcançar o que sonha, de estar defendendo o Brasil nos Jogos Olímpicos”, comentou o técnico do time Sérgio Hortelan.

“Sempre penso muito grande. Na minha posição tem muitos jogadores e alguns são bem jovens, o que faz a disputa ser um pouco mais sadia. Mas, no esporte, o mundo gira um dia depois do outro. Pego de exemplo meu irmão em 2016. Ele era a quinta ou sexta opção e, por conta de alguns fatores, conseguiu ir para a Olimpíada e se mantém na seleção até hoje. Então, penso sim em estar na Olimpíada”, disse Davi Langaro.

+ TODAS AS NOTÍCIAS SOBRE HANDEBOL

Em 2021, Davi Langaro vive o melhor momento de sua curta carreira. Campeão continental e quarto lugar no Super Globe com o Pinheiros, o atleta ainda joga a fase final da Liga Nacional, do Paulista adulto, do Paulista júnior e os Jogos Pan-Americanos de Cali. “Sendo bem sincero, quero ganhar tudo. Sei que no clube e na seleção temos potencial para isso e vamos em busca de todos os títulos”

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Pan Júnior - Cáli 2021