Siga o OTD

Duda Amorim diz que não deve mais defender a seleção brasileira de handebol feminino

Handebol

Fora do Sul-Centro, Duda Amorim não tem mais planos de defender a seleção

Aos 34 anos, Duda Amorim não foi convocada para o Sul-Centro e disse que não deve mais jogar pela seleção brasileira

(Instagram/duda18amorim)

Fora do Sul-Centro, Duda Amorim não tem mais planos de defender a seleção

A seleção brasileira de handebol feminino foi convocada, nesta segunda-feira (13), para a disputa do Campeonato Sul-Centro. Uma ausência, entretanto, chamou a atenção: Duda Amorim. Aos 34 anos, a jogadora então usou as redes sociais para esclarecer que não tem planos de defender a equipe neste próximo ciclo olímpico.

“Muitas pessoas estão me perguntando sobre a convocação. Por enquanto, minha decisão é de não ir mais para a seleção. Não tenho planos para participar do ciclo todo, então prefiro me retirar nesse momento. Agradeço imensamento o carinho de todos e quanto tiver algo mais oficial, informo vocês”, escreveu em suas redes sociais.

+Seleção brasileira é convocada para a disputa do Sul-Centro

Atualmente, Duda Amorim defende o Rostov-Don da Rússia. Antes disso, passou 12 anos na Hungria, jogando pelo Gyori, no qual chegou a nove semifinais de Champions League de handebol feminino, sendo campeã em cinco oportunidades e vice em duas. Com a seleção brasileira de handebol feminino, Duda Amorim foi campeã do Mundial de 2013 e eleita melhor jogadora do torneio. Também foi eleita a melhor jogadora do mundo de 2014.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Vale lembrar que a jogadora havia dito, em live do Olimpíada Todo Diaque seus planos eram se aposentar depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mas em fevereiro deste ano, ela voltou atrás e anunciou que trocaria de ares para defender o time o russo. Assim, há a possibilidade de Duda Amorim encerrar a carreira antes dos Jogos de Paris 2024.

Mais em Handebol