Siga o OTD

Tóquio 2020

Brasil vence a Coreia do Sul e dá passo importante no Pré-Olímpico

Seleção Brasileira joga bem, bate a Coreia do Sul e se coloca numa posição favorável para conquistar a vaga olímpica

(Stefan Ivanović/RSCG)

Brasil vence a Coreia do Sul e dá passo importante no Pré-Olímpico

A seleção brasileira de handebol deu um passo importante para conquistar uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Duelando pela segunda rodada do Pré-Olímpico de handebol masculino, o Brasil conseguiu a vitória diante da Coreia do Sul por 30 a 24, disputado em Podgorica, em Montenegro.

Demonstrando um jogo mais sólido na defesa e de mais possibilidades ofensivas, a equipe brasileira se recuperou bem da estreia negativa e conquistou o resultado. Fábio Chiuffa foi o artilheiro da partida, com sete gols. Além dele, os gols brasileiros foram marcados por: Leo Dutra (4 gols), Rogério (3), Haniel (3), Gustavo (3), Vini (3), João Pedro (2), Felipe Borges (2), Henrique Teixeira (1), Pacheco (1) e Guilherme Torriani (1).

Com a vitória, o Brasil soma os seus dois primeiros pontos no torneio e empata na pontuação contra os sul-coreanos, que venceram o Chile na estreia por 36 a 35, se colocando numa posição favorável para conquistar uma das duas vagas do Grupo A do torneio.

Para cumprir o seu objetivo, o Brasil agora torce para que a favorita Noruega, que bateu a equipe brasileira na estreia por 32 a 20, vença o Chile ainda neste sábado.

Caso isso aconteça, a seleção brasileira precisará apenas derrotar o Chile, em seu último compromisso pelo Pré-Olímpico, para confirmar a sua vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O confronto decisivo acontece neste domingo (14) a partir das 13h30.

O jogo

O Brasil começou melhor no jogo. Contando com ataques rápidos e bem espalhados no ataque, o time brasileiro teve um início forte e abriu uma vantagem de três gols nos primeiros minutos de jogo.

A Coreia conseguiu equilibrar a partida na fase intermediária da primeira etapa. Se acertando na defesa, o time coreano conseguiu encontrar espaços na defesa brasileira e empatou a partida.

Brasil está numa posição favorável pela vaga olímpica (Stefan Ivanović/RSCG)

A virada coreana só não aconteceu por conta da ótima atuação do goleiro brasileiro Bombom, que realizou defesas importantes na primeira etapa, principalmente no momento de maior dificuldade do time.

Na reta final da primeira etapa, o Brasil voltou a ter o domínio do jogo. Retomando um ritmo mais rápido no ataque, a equipe brasileira conseguiu cavar uma boa sequência de tiros de 7 metros, além de punições de dois minutos contra o time coreano, e aproveitou essas chances, sobretudo nas mãos de Chiuffa, para abrir uma vantagem de quatro gols no final do período.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Na volta dos vestiários, o jogo se mostrou mais elétrico, com os dois times tentando resolver os seus lances ofensivos de maneira muito rápida. Com a vantagem no placar da primeira etapa, o Brasil levou a melhor no confronto lá e cá e conseguiu abrir uma vantagem ainda maior rapidamente.

Explorando bem os contragolpes, a seleção brasileira não demorou para abrir uma vantagem de sete gols na segunda etapa e encaminhar o resultado.

Mesmo com os sul-coreanos conseguindo melhorar a sua eficiência ofensiva em comparação com o primeiro tempo, o Brasil não permitia que o asiáticos se aproximassem do placar e conseguiu manter uma vantagem confortável durante toda a segunda metade, confirmando a boa vitória por 30 a 24.

Mais em Tóquio 2020