Siga o OTD

Chana Masson champions league de handebol feminino

Handebol

Time de Chana Masson elimina o de Samara por um gol na Champions

CSKA, de Chana Masson, eliminou o RK Krim Mercator, de Samara, por um gol de diferença no placar agregado. Gyori, de Duda Amorim, e Buducnost, de Babi, também se classificaram

Time de Chana Masson elimina o de Samara por um gol na Champions

O principal e mais emocionante duelo das oitavas de final da Champions League de handebol feminino deste sábado envolveu times de brasileiras. Depois de perder por 25 a 20 na partida de ida, o russo CSKA, da goleira Chana Masson, venceu o jogo de volta por 27 a 21 o esloveno RK Krim Mercator, da armadora Samara, e se classificou para as quartas de final por um gol no placar agregado (47 a 26).

+Brasil vence a Coreia do Sul e dá passo importante no Pré-Olímpico

Se a diferença foi de apenas um gol, aumenta ainda mais a importância da dificílima defesa feita por Chana Masson logo no comecinho do jogo, quando o placar ainda estava em 0 a 0. Veja o vídeo abaixo:

Do outro lado, Samara fez a parte dela ao marcar seis gols em dez arremessos e foi a vice-artilheira do jogo, atrás apenas de sua companheira Matea Pletikosic e de Darya Dmitrieva, do CSKA.

Mas o RK Krim Mercator não conseguiu evitar a derrota por seis gols de diferença, que eliminou a equipe da Champions League de handebol feminino. Além da defesa feita logo no começo do jogo, Chana Masson teve grande atuação. A goleira fez sete defesas em 19 arremessos com aproveitamento de 36,84%.

“Em jogos como este, se quisermos ganhar, temos que lutar até o fim. Fizemos um grande jogo em casa, semana passada, mas hoje perdemos o nosso sistema e cometemos muitos erros. Ainda assim, estou orgulhosa da minha equipe. Mostramos que podemos lutar com uma grande equipe como o CSKA”, afirmou Samara depois do jogo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Além do CSKA, de Chana Masson, o Gyori, de Duda Amorim, e o Buducnost, de Babi Arenhardt, também se classificaram para as quartas de final da Champions League de handebol feminino.

A exemplo de Chana, Babi teve uma grande atuação e foi fundamental para a classificação do Buducnost, de Montenegro, para as quartas de final. A equipe da brasileira perdeu por 29 a 28 para o Ferencvaros, da Hungria, e ficou com a vaga porque venceu a primeira partida por 22 a 19.

A vantagem que deu a classificação ao time, em boa parte, foi mantida pela atuação de Babi. A goleira brasileira fez 15 defesas em 37 arremessos com aproveitamento de 40,54%.

Já o Gyori foi quem teve a vida mais tranquila neste sábado. No primeiro jogo, a equipe húngara venceu o Biettigheim, da Alemanha, por 17 gols de diferença. Com uma vantagem tão grande, o técnico Gabor Danyi rodou bastante as jogadoras e ainda assim o time venceu por 32 a 28. Duda Amorim jogou mais no primeiro tempo do que no segundo e marcou apenas um gol em três arremessos que deu contra o gol alemão.

Neste domingo, o Odense HB, de Jessica Quintino, tem um jogo duro pela frente contra o Vipers Kristiansand, da Noruega. Na semana passada, o time da brasileira venceu por 36 a 35 e começará a briga pela vaga nas quartas de final com vantagem mínima.

Mais em Handebol