Siga o OTD

Adilson da Silva termina 1ª rodada entre os 70 primeiros

Golfe

Nove buracos finais derrubam Adilson da Silva em Pretoria

Com cinco bogeys na reta final, brasileiro despenca na classificação e não passa o corte pela terceira etapa do Sunshine Tour

Adilson da Silva, melhor brasileiro do ranking mundial (divugação/cbg/arquivo)

Nove buracos finais derrubam Adilson da Silva em Pretoria

Depois de um dia com desempenho abaixo do esperado, Adilson da Silva retornou ao campo da etapa de Pretoria do Sunshine Tour com esperanças de subir na classificação. Mas o que se viu foi exatamente ao contrário. O brasileiro acabou não passando o corte e está eliminado da disputa.

Com +5 de pontuação final, sendo que só nesta quinta-feira (3) foram +4, Adilson da Silva terminou na 45º colocação. O corte em Pretoria ficou em +4 e tirou a chance do brasileiro competir na terceira e última volta.

Esse foi o pior desempenho na atual disputa de inverno do Sunshine Tour. Nos três eventos realizados até aqui, ele foi o segundo colocado em Glendower e sexto no Killarney.

Mais duas

Após este torneio em Pretoria, o golfista brasileiro irá competir em mais duas etapas antes do fechamento da temporada de inverno do Sunshine Tour. Antes de ir mal em Pretoria, Adilson da Silva estava em terceiro lugar na temporada, mas deve cair.

O próximo compromisso será no dia 23 de setembro, quando começará a segunda etapa de Pretoria. No ranking mundial, Adilson é o 326º e segue com chances de pegar uma vaga olímpica.

Desce e sobe

Adílson da Silva Golfe Golfista Brasileiro sunshine tour
Dia ruim em Pretoria vai derrubar Adilson na classificação geral do tour sul-africano (CBGolfe/Divulgação/arquivo)

A segunda volta de Adilson da Silva começou tenebrosa. Foram dois bogeys seguidos para começar o dia. Como começou com +1, a pontuação do brasileiro subir para +3 com apenas dois buracos jogados.

Juntando os cacos, ele fez três pares seguidos e deu uma acalmada nos ânimos, mas perdeu uma chance grande no buraco 4, um par 5 que poderia ter dado mais tranquilidade.

Felizmente, dois birdies vieram nos buracos seis e sete. Com a confiança de volta, Adilson da Silva fez mais um birdie no buraco nove e voltou a ficar par do campo. Parecia que o embalo seguiria para a segunda metade da volta.

Despencando

Só que não. O golfista brasileiro simplesmente se perdeu nos nove buracos finais da etapa de Pretoria. Para se ter uma ideia do desastre, Adilson da Silva fez cinco bogeys em nove buracos.

Somente em quatro buracos ele não deu mais tacadas do que o par do campo. Com esse desempenho, ele saiu de par do campo para +5 e não passou o corte.

E olha que ele ainda teve a chance de fazer um birdie e furar o corte no buraco 18, um par 5. Mas não era o dia do brasileiro.

Mais em Golfe