Siga o OTD

Tóquio 2020

Barbara Domingos aproveita quarentena para tratar lesão

Em live com o OTD, Barbara Domingos revelou que vai tratar uma lesão durante a quarentena e falou sobre sonhos e uma nova série

Se alguns atletas encararam o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio e outras competições com frustração, Barbara Domingos, da ginástica rítmica, viu com a sensação de alívio. Em live feita no Instagram no Olimpíada Todo Dia, a atleta revelou que usará o tempo em quarentena para tratar uma lesão. Além disso, abordou outros temas, como sonhos e uma nova série que impressionou colegas.

Lesão no quadril

Com as competições da ginástica rítmica adiadas, inclusive às que valem classificação olímpica, Barbara Domingos aproveitou a quarentena em decorrência da pandemia do coronavírus para tratar uma lesão no quadril, que já a incomodava desde o ano passado. Focada nos torneios, ela preferiu, a princípio, apenas baixar a carga de treinos do que parar por completo para tratar o problema.

“A gente não teve tempo para se recuperar e curar até porque esse ano tinha a Olimpíada. A gente preferiu que eu fosse treinando até enquanto aguentava. Quando entrei em quarentena continuei treinando em casa, mas mesmo com o pouco que estava treinando ainda sentia muita dor. Então preferi dar uma segurada agora e tratar para voltar 100%”, disse.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Para piorar a situação, Barbara Domingos tem a síndrome do impacto no quadril e uma má formação na região. Isso faz com que em determinados movimentos ocorra um conflito do fêmur com o acetábulo, região popularmente conhecida como anca, o que provoca lesões no labrum – revestimento interno responsável por absorver o impacto – e consequentemente dor.

“Foi uma decisão muito difícil, porque independentemente da quarentena eu já não fazia um período longo de treinos. Eu não queria parar por mais que eu estivesse treinando pouco, mas é uma lesão difícil. O médico disse: ‘Você precisa parar, não tem como’”, disse a ginasta.

Tempo de recuperação

O tratamento da lesão de Barbara Domingos será a base de fisioterapia e deve durar quase dois meses. “Só o meu corpo vai dizer. É uma coisa que o meu corpo precisa corresponder. Os médicos falam que em oito semanas de tratamento a lesão pode ter uma boa melhora. Até porque nosso corpo de atleta responde mais rápido”, disse.

+ Veja mais notícias da ginástica rítmica

De qualquer forma, Barbara Domingos vê os dois lados da moeda. As competições classificatórias para os Jogos Olímpicos de Tóquio foram adiadas e não têm uma nova data para acontecer. A princípio ficam para o final do ano ou começo de 2021.

“Tem que usar essa situação que a gente está para o lado bom. Como está tudo parado, não tem como sair de casa, vamos usar esse tempo para se recuperar, fazer fisioterapia e tomar remédios. Se a gente se cuidar, tudo isso passa”, afirmou.

Daiane do Santos da ginástica rítmica

Barbara Domingos, entretanto, não começou na modalidade da qual é atleta hoje. Aos seis anos, fez testes para entrar em uma equipe de ginástica artística de Curitiba, onde nasceu. Passou, mas ficou pouco mais de ano até ser dispensada por ser comprida demais. Encaminhada para a ginástica rítmica, a garota encheu os olhos ao ver os arcos e as fitas.

“A iniciativa de entrar no esporte foi por dois primos meus que fazem corrida de rua. Na época, eles mostraram um vídeo da Daiane do Santos e falaram: ‘Olha, Babi. Você vai ser a próxima Daiane do Santos’. Comecei a fazer ginástica artística, mas depois pensei que posso ser a Daiane do Santos da ginástica rítmica (risos).”

https://www.instagram.com/p/B_GrMWjn-7a/

Aos 20 anos, Barbara Domingos desponta como uma das principais revelações da ginástica rítmica brasileira nas últimas décadas. Com o 31º lugar na disputa do individual geral em Baku, no Azerbaijão, em setembro do ano passado, a curitibana conquistou o melhor resultado do país em mundiais da modalidade. E vem mais coisa boa por aí.

“A série que eu mais gosto esse ano é a de arco. Vou jogar aqui, é uma série nova. Ela está muito linda”, disse, antes de ser elogiada por companheiras de conjunto que estavam na live e já viram a série. “No tempo que eu estava no Rio de Janeiro, elas falaram: ‘Babi, essa série está muito bonita’. Elas têm um carinho muito grande por mim e eu por elas”, concluiu.

Metas para a vida

Por fim, Barbara Domingos alimentou o desejo de disputar os Jogos Olímpicos e revelou o sonho de se formar em Direito.

“A minha meta como atleta é chegar às Olimpíadas. O trabalho está sendo feito, a gente tem condições de estar nas Olimpíadas. Não posso dizer que vou estar nas olimpíadas de 2021 porque a gente não sabe como vai ser o dia de amanhã. Quem sabe 2024. Eu acredito que tenho potencial de estar em uma Olimpíada e estamos trabalhando para isso. Um sonho pessoal é poder fazer Direito, ser advogada”, finalizou.

Mais em Tóquio 2020