Siga o OTD

Ginástica Artística

Ginastas fazem balanço positivo da Missão Europa

Ginastas da Seleção Brasileira fazem balanço extremamente positivo do período de treinos em Sangalhos. A ordem agora é embalar nos treinos para terminar 2020 com tudo

Seleções de Ginástica em Sangalhos, Portugal (Divulgação/CBG)

As seleções de ginástica que estavam em Portugal, treinando em Sangalhos, voltaram no último fim de semana ao Brasil. Na avaliação dos ginastas, os objetivos estabelecidos para a Missão Europa foram não apenas atingidos, mas superados.

+ Ginastas têm iguarias portuguesas no cardápio

“Depois de ter ficado quatro meses treinando em casa, a única coisa que eu queria era voltar a treinar num ginásio, sentir os aparelhos, retomar um pouco da rotina que tinha. O COB nos passou que o objetivo da Missão Europa era reacender a chama olímpica. Está acesa de novo. E consegui, em dois meses, fazer muito mais do que havia imaginado”, diz Caio Souza, campeão no individual geral da ginástica artística masculina nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

As seleções de ginástica que estavam em Portugal, treinando no CT Time Brasil, em Sangalhos, na Missão Europa, fizeram um balanço positivo do período
Caio SOuza posta foto em Sangalhos, durante os treinos com a seleção de ginástica na Missão Europa (Instagram/caio_souza)

Expectativas atingidas

Boa parte dos clubes já retomaram os treinos no interior de seus ginásios. Duda Arakaki, a capitã da seleção brasileira de conjunto da ginástica rítmica, disse que a realidade encontrada em Sangalhos superou as elevadas expectativas

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

“Já estava muito ansiosa para vir. Esperava que fosse sensacional, mas, com toda certeza, a equipe multidisciplinar, os atletas e toda a equipe do CT conseguiram que minhas expectativas fossem superadas. Tudo foi pensado nos mínimos detalhes para que nos sentíssemos o mais confortáveis possível”.

Ver essa foto no Instagram

🌪💛 @miilly_nunes {txi amuu} – – Feito a mão by: @bruninhamarttins_

Uma publicação compartilhada por Duda Arakaki (@dudaarakaki) em

Pronta para 2021

Ainda não garantida nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Rebeca Andrade se mostrou empolgada com a estadia em Sangalhos e com as perspectivas futuras.

“Não tenho do que reclamar. Eu me sinto muito bem para trabalhar nesses três meses e meio que temos até o final do ano. Vim para cá com a cabeça direcionada apenas para o objetivo de recuperar a forma física. Olhando-me hoje, estou melhor do que esperava. Sou muito grata. Espero começar e terminar 2021 com o pé direito. Evoluímos demais nesse período em Portugal”.

Mais em Ginástica Artística