Siga o OTD

Ginástica Artística

Em 2019, Arthur Zanetti quer conquistar vaga para Tóquio

Em entrevista ao Olimpíada Todo Dia, o ginasta Arthur Zanetti fez um balanço da temporada de 2018 e planejou as próximas com a seleção. Confira!

Fazendo sua 12ª temporada com a seleção brasileira de ginástica artística, Arthur Zanetti encerrou 2018 satisfeito. Depois de duas edições sem subir ao pódio, o atleta voltou a conquistar uma medalha no Campeonato Mundial, um dos pontos altos do ano.

“Doha para mim foi uma renovação. Uma motivação a mais também para continuar treinando, para continuar fazendo resultado, porque foi um ano bem conturbado. Antes do Mundial, eu tive uma lesão no bíceps, aí tive que parar praticamente um mês a parte de treinamento. Voltei, estava preocupado: será que vai dar tempo de estar bem?”, contou Arthur Zanetti em entrevista ao Olimpíada Todo Dia durante o Prêmio Brasil Olímpico.

“Eu consegui fazer uma série bem, fui pra final, fiz minha prova e consegui aí trazer uma prata para o Brasil. E voltar ao pódio no Mundial mais uma vez”, completou, relembrando a conquista da medalha das argolas em Doha.

Aproveitando o tema “lesões”, Arthur aproveitou para comentar as dificuldades da modalidade, que exige muito dos atletas.

“O ano passado praticamente a seleção inteira estava machucada, ou recuperada, ou operou. Então é um esporte que machuca, né? O esporte de alto rendimento machuca bastante, mas é isso, acontece, é muito esforço e uma hora o corpo não aguenta”, considerou o atleta que acumula mais de 20 anos na ginástica artística.

Planejamento

O calendário oficial de 2019 ainda não foi divulgado pela Confederação Brasileira de Ginástica, mas uma das competições mais importantes da próxima temporada também será o Mundial. O evento acontecerá em Stuttgart, na Alemanha, e garantirá as vagas de nove seleções em Tóquio 2020.

“Espero estar 100%, pra gente, se Deus quiser, conseguir mais uma vez essa vaga olímpica aí por equipes”, considerou Zanetti.

“Quando se fala em Seleção masculina, o primeiro objetivo é equipe. Com um maior número de atletas, a chance de você ter um melhor resultado na maior competição, que vai ser a Olimpíada, é muito maior”, acrescentou.

Aposentadoria

E após encerrar o ciclo dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Arthur Zanetti planeja encerrar sua carreira vitoriosa pelo Brasil. “Depois de 2020 o meu objetivo é me aposentar mesmo”, contou o atleta, afirmando que isso só não acontecerá em um caso inesperado.

E planejando o futuro, Zanetti tornou-se um empresário. No último sábado, o ginasta abriu uma academia. “Já comecei um projeto fora da ginástica também. Fiz a inauguração da minha academia, eu e mais dois sócios”, contou.

Mesmo assim, Zanetti que encerrar a carreira no topo. “É conseguir estar dentro da equipe do Mundial. Tendo essa classificação, conseguir estar dentro da equipe da Olimpíada. É conseguir um resultado mesmo. Eu quero para um resultado pessoal meu mesmo e também para sair por cima, da melhor maneira”, finalizou o atleta.

Mais em Ginástica Artística