Siga o OTD

Wang Nan - Tênis de mesa

Curiosidades olímpicas

Wang Nan: a chinesa que dominou o tênis de mesa por anos

Wang Nan conquistou cinco medalhas olímpicas e 15 títulos mundiais, ocupando o topo do ranking por quatro anos consecutivos

Wang Nan conquistou cinco medalhas olímpicas (John Oros)

Wang Nan: a chinesa que dominou o tênis de mesa por anos

Falar em tênis de mesa é quase sinônimo de falar em Wang Nan. Especialmente no começo dos anos 2000. A chinesa dominou a modalidade por mais de uma década, conquistando todos os títulos importantes, dentre eles, cinco medalhas olímpicas, sendo quatro de ouro, feito alcançado por apenas outras duas atletas: Deng Yaping e Zhang Yining. 

Como se não bastasse, Wang Nan ocupou o topo do ranking mundial por quatro anos consecutivos, de janeiro de 1999 a novembro de 2002. E as medalhas olímpicas foram conquistadas em três edições de Jogos diferentes. Foram dois ouros em Sydney-2000, individual e nas duplas, uma dourada em Atenas-2004, também nas duplas, e um ouro e uma prata em Pequim-2008, por equipes e individual, respectivamente. 

+CONHEÇA O BLOG DE CURIOSIDADES OLÍMPICAS

Tudo começou, no entanto, anos antes. Wang Nan foi apresentada ao tênis de mesa quando tinha sete anos, em uma época em que o esporte estava se tornando cada vez mais profissionalizado em todos os gêneros e em mais países. Não demorou muito para a canhota chinesa aprimorar sua técnica e logo começou a chamar a atenção pela velocidade do seu jogo.  

Já em 1994, com 16 anos, Wang Nan garantiu seu primeiro título internacional feminino individual, ao vencer o Open da Escandinávia. O título colocou a jovem chinesa nos holofotes e a credenciou a estrear no Campeonato Mundial em 1997. E logo de cara, ela chegou à grande final, mas acabou ficando com o vice-campeonato. Um resultado que pode ter mudado o rumo de sua história. 

A hegemonia

Wang Nan - Tênis de mesa
Wang Nan com o título mundial de 1999 (Manfred Schillings)

Ainda em 1997, depois da derrota no Mundial, Wang Nan deu a volta por cima e ganhou a Copa do Mundo Feminina. No ano seguinte, repetiu o feito, além de ter conquistado nada menos do que quatro medalhas de ouro nos Jogos Asiáticos em Bangoc. 

Com o currículo já recheado, ela chegou ao Mundial de 1999 como favorita e, principalmente, como a número um do mundo. Mas apesar do favoritismo, Wang Nan teve muita dificuldade em derrotar as adversárias. A veia de campeã, no entanto, falou mais alto e ela garantiu seu primeiro título mundial. O primeiro de outros 15 que viriam. 

+CONHEÇA O BLOG OTD DELAS

Ela foi a campeã mundial nos dois anos seguintes e se tornou a primeira mulher a ganhar três títulos consecutivos desde a seis vezes campeã da Romênia, Angelica Rozeanu, na década de 1950.

Antes disso, no entanto, Wang Nan ainda fez sua estreia olímpica nos Jogos de Sydney-2000, onde de cara, faturou dois ouros. E voltou em Atenas-2004, quando faturou mais uma medalha dourada. 

Aposentadoria

Wang Nan - Tênis de mesa
Wang Nan a caminho do ouro no Mundial de 2001 (Gennaro Bozza)

Os anos passavam, mas Wang Nan seguia no topo. E em 2008, ela se despediu do mundo esportivo com chave de ouro. Aos 30 anos, a chinesa conquistou seu último título mundial e ainda levou para casa um ouro e uma prata em Pequim-2008. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

E mesmo depois de pendurar a raquete, Wang Nan segue fazendo história. No esporte, mas agora, fora das quadras. Vice-diretora da Associação Chinesa de Atletismo (CAA), ela  foi recentemente eleita a primeira mulher asiática a ser membro do conselho da World Athletics (Confederação Internacional de Atletismo).

Mais em Curiosidades olímpicas