Siga o OTD

Ciclismo Mountain Bike

Avancini lança documentário sobre a pausa na pandemia

Mergulhado em jornada de auto conhecimento e crescimento, melhor brasileiro do MTB conta desafios e como buscou se preparar para o retorno às competições

Isolado, assim Henrique Avancini passou alguns dias durante a quarentena (Reprodução/Youtube/HenriqueAvancini)

“Esperar não significa, necessariamente, deixar de avançar.” É com essa ideia na cabeça, muito treino e novas ideias que Henrique Avancini , que pertence ao Time Ajinomoto, passou a pausa forçada pela pandemia. O momento único na carreira do ciclista foi acompanhado pelas câmeras e virou um documentário, ‘A Espera”, que mostra o cotidiano do principal atleta brasileiro no moutain bike.

A modalidade demanda uma constante adaptação, já que todas as provas possuem percurso e terreno diferentes. Toda essa competição força muito o atleta, e Avancini está testando novos métodos para não ficar para trás.

Quando a pandemia paralisou o esporte mundial, o ciclista brasileiro estava treinando duro para que seu ápice culminasse na Olimpíada de Tóquio. Veio a quarentena, Avancini resolveu tirar o máximo de proveito da situação e se isolou.

É nisso que o documentário foca, e só reforça o poder de se readaptar mesmo em condições adversas. Longe do cenário ideal, mas sempre com muita dedicação e paixão.

Consistência

Para este ciclo olímpico, Avancini, atleta do Time Ajinomoto, queria se manter entre os melhores do mountain bike mundial. “Eu precisava passar essa barreira de ser um competidor que aparece eventualmente. A minha busca sempre foi vencer, mas eu não queria viver alguns resultados espaçados”, afirma o ciclista.

+ Atleta, pai e campeão

Para isso, montou uma equipe grande, que envolveu o COB (Comitê Olímpico do Brasil), a Cannondale, sua equipe de competição, e as pessoas que trabalham ao seu redor. “Com a reunião desses elementos, eu consegui sentir mais confiança no que a gente estava fazendo e passei a trabalhar mais duro ainda”.

Henrique Avancini- Strabga Cup documentário
Avancini lança documentário sobre um dos momentos mais difíceis da carreira (Instagram/avancinimtb)

Cercado de pessoas de confiança e de acordo com o planejamento feito, Avancini passou a se concentrar em alguns aspectos específicos. “Eu melhorei minha pilotagem, meu equipamento evolui de acordo com o meu ritmo, ajustei a parte física e mental. Também melhorei minha recuperação, então tudo ficou mais regulado.”

Reação

A confiança estava em alta. Só que veio a pandemia. “Foi um dos maiores baques que eu já passei na minha carreira. Parecia que o mundo tinha virado de ponta cabeça.”

Se reinventar, sem lamentar. Avancini teve seus momentos de dúvida e incerteza, e quem não teve durante a pandemia. Só que isso não o travou. “Eu pensei assim: eu tenho que usar esse período para melhorar no que eu sou bom e no que eu ainda não sou bom”.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Com mais tempo e menos obrigações, Avancini mergulhou em seu universo mountain bike e agarrou a oportunidade de passar o período mais turbulento da melhor forma possível.

Ele foi para um sítio em Petrópolis, bem isolado. Ficou duas semanas treinando sozinho e aproveitando um tempo só seu.

Mais em Ciclismo Mountain Bike

viagra