Siga o OTD

Isaquias Queiroz live flaTv canoagem de velocidade

Tóquio 2020

Isaquias Queiroz mira recorde olímpico de Scheidt e Grael

Já garantido nos Jogos, canoísta Isaquias Queiroz revela meta de buscar brasileiros recordistas de medalhas olímpicas

Isaquias Queiroz soma três medalhas olímpicas: duas de prata e uma de bronze (Bence Vekassy/ICF)

Isaquias Queiroz mira recorde olímpico de Scheidt e Grael

Isaquias Queiroz, que está com 26 anos, conquistou três medalhas nos Jogos Olímpicos Rio 2016, em sua primeira participação no evento. Com presença confirmada em Tóquio, o atleta do flamengo trabalha com o objetivo de alcançar a marca de cinco pódios dos velejadores Robert Scheidt e Torben Grael, recordistas em medalhas olímpicas representando o Brasil. Ele revelou o objetivo em live no instagram da FlaTV.

+ Estudar, treinar e brincar: a quarentena de Jaque e Murilo

“Gosto de desafios e sou movido a eles. Tenho uma enorme vontade de querer ganhar e estou focado em chegar um pouco mais longe nesse quadro de medalhas olímpicas. Poder um dia igualar a marca do Torben Grael e do Robert Scheidt com cinco medalhas olímpicas e, quem sabe um dia, conseguir passá-los. Tenho a ambição de ser o maior atleta olímpico do Brasil”, afirmou Isaquias Queiroz.

“Desde o início da carreira me dedico muito. Comecei na canoagem com 11 anos e trabalho o máximo possível para chegar em competições como Olimpíada, Mundial e Pan-Americano na minha melhor forma. Fiquei um pouco desanimado com o adiamento, mas o melhor foi feito. Agora é voltar a treinar focado para chegar 100% em Tóquio para dar o meu melhor e ganhar mais uma medalha olímpica”, completou o competidor da canoagem de velocidade para a live da FlaTv.

Histórico vitorioso e quarentena

Isaquias Queiroz canoagem de velocidade live flaTv
Atleta do Flamengo, Isaquias tem 12 medalhas em Mundiais, sendo seis de ouro e de bronze (Flamengo/Divulgação)

Na Rio-2016, Isaquias ganhou duas pratas, nas provas C1 1000m e C2 1000m, e um bronze, na C1 200m. Além dessas premiações olímpicas, o competidor soma 12 pódios em Mundiais, com seis medalhas de ouro e de bronze, e quatro medalhas em Jogos Pan-Americanos, com três ouros e uma prata.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Por causa da pandemia de coronavírus, o atleta está com sua esposa e seu filho em isolamento social na cidade Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais.

“O mundo inteiro está passando por um momento complicado com esse período de quarentena. No Brasil está difícil também porque somos um povo que vive na rua e fazendo festa, mas sinto que as pessoas entenderam o recado e estão se cuidando dentro de casa”, declarou o competidor.

https://www.instagram.com/tv/B-pqsjPlHMU/?igshid=5fra7ndn1o8

Mesmo com as adversidades, Isaquias continua com seus treinos, mas em menor quantidade. “Minha casa é distante do centro e estou conseguindo manter o trabalho. O meu local de treinamento não tem aglomeração de pessoas, já que treino no meio da lagoa. Então, para mim é uma vantagem, porém, diminui a quantidade de sessões, pois estou fazendo apenas um treino por dia na água”, concluiu Isaquias para a live da FlaTv.

Recordistas de medalhas olímpicas, Scheidt conquistou dois ouros (1996 e 2004), duas pratas (2000 e 2008) e um bronze (2012), já Grael soma dois ouros (1996 e 2004), uma prata (1984) e dois bronzes (1988 e 2000). Isaquias Queiroz entra na Olimpíada de Tóquio na busca de sua primeira medalha de ouro.

Mais em Tóquio 2020