Siga o OTD

Atletismo

Daniel Nascimento fica a 6s do recorde sul-americano

Com a marca de 2h06min11s, brasileiro fez em Valencia o segundo melhor tempo da história do país na prova, atrás apenas de resultado de Ronaldo da Costa de 1998

Daniel Nascimento vence maratona de Lima e conquista índice olímpico
Tião Moreira

Daniel Nascimento conquistou um grande resultado neste domingo na maratona de Valencia, na Espanha. Com o tempo de 2h06min11s, o brasileiro ficou na nona colocação, fez o melhor tempo da vida e ficou a apenas seis segundos de quebrar o recorde sul-americano, que pertence a Ronaldo da Costa desde 1998.

O atleta, que nasceu em Paraguaçu Paulista exatamente no ano em que o recorde sul-americano da maratona foi estabelecido por Ronaldo da Costa, baixou em 2min55s a melhor marca de sua carreira, que tinha sido obtida em Lima no mês de maio, quando ele conseguiu o índice para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio.

A marca obtida por Daniel Nascimento neste domingo é a segunda melhor da história de um brasileiro na maratona, superando as 2h06min34s de Marilson Gomes da Silva, conquistada em Londres em 2011. Para se ter uma ideia, Vanderlei Cordeiro de Lima, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2012, teve como melhor resultado na carreira 2h08min31 em Tóquio, também em 1998, e que agora passa a ser o quarto melhor do país na história.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O detalhe mais interessante do resultado obtido por Daniel Nascimento é que a maratona de Valencia foi apenas a terceira disputada por ele na carreira. Depois da prova de Lima, em maio, ele competiu nos Jogos Olímpicos em agosto, quando chegou a acompanhar por bastante tempo o ritmo dos líderes, mas acabou não conseguindo completar a corrida.

O vencedor da maratona deste domingo foi Lawrence Cherono, do Quênia, quarto colocado na Olimpíada de Tóquio, que completou a prova em 2h05min10s. No feminino, também queniana Nancy Jelagat chegou em primeiro com a marca de 2h19min31s.

Chalu Deso, da Etiópia, com 2h05min16s, e Philemon Kacheran, do Quênia, com 2h05min17s, completaram o pódio masculino, enquanto as etíopes Etagegne Woldu, com 2h20min16s, e Beyenu Degefa, com 2h23min04s, ficaram, respectivamente, com as medalhas de prata e bronze na prova feminina.

Outro brasileiro na maratona de Valencia, Gilmar Silvestre Lopes completou os 42 km em 2h15min36s. Já Daniel Chaves não pôde competir porque seu colega de quarto testou positivo para Covid-19.

Mais em Atletismo

viagra