Siga o OTD

#5fatos

#5fatos que você não sabia sobre Luiza Fiorese

No quadro do OTD, conheça 5 curiosidades sobre a atleta Luiza Fiorese, do vôlei sentado. Assista!

É tradição aqui no Olimpíada Todo Dia: quarta-feira temos o quadro 5 fatos. E na semana do esporte paralímpico, ninguém melhor do que a atleta do vôlei sentado, Luiza Fiorese para participar. Ela tem 22 anos, nasceu em Venda Nova do Imigrante, no interior do Espírito Santo. Aos 15 anos, ela teve um osteossarcoma no fêmur esquerdo e precisou substituir parte dos ossos da perna por uma endoprótese. A história da vida dela você conhece. Mas e as curiosidades? Vamos descobrir os 5 fatos que ninguém sabe! Assista ao vídeo completo!

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

VEJA MAIS VÍDEOS DO 5 FATOS AQUI! MUITAS CURIOSIDADES PRA VOCÊ!

MAIS VÍDEOS PARA DO ESPORTE PARALÍMPICO:

+ UM DIA NO Centro Paralímpico com ISRAEL STROH, do Tênis de Mesa

+ Luiza Fiorese MANTÉM rotina de treinos DURANTE quarentena

+ Confira o que disse o presidente do CPB Mizael Conrado antes do início do Jogos Parapan-Americanos

+ 7 DICAS de FILMES e LIVROS sobre ESPORTE PARALÍMPICO!

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE LUIZA FIORESE:

Luiza Fioresee, do vôlei sentado, na arte do 5 fatos, quadro do Olimpíada Todo Dia - curiosidades - esporte paralímpico
Luiza Fioresee, do vôlei sentado, na arte do 5 fatos, quadro do Olimpíada Todo Dia
Após câncer, Luiza Fiorese mira Tóquio com o vôlei sentado

Treze jogadoras de vôlei sentado foram convocadas para a primeira fase de treinamento visando Tóquio 2020. Uma delas pratica o esporte há menos de um ano e, com ele, reencontrou-se para a vida.

Luiza Fiorese, 22 anos, nasceu em Venda Nova do Imigrante, no interior do Espírito Santo. Aos 15 anos, ela teve um osteossarcoma no fêmur esquerdo e precisou substituir parte dos ossos da perna por uma endoprótese. A atleta praticava handebol, mas parou devido ao tratamento médico. Mudou-se para Belo Horizonte para cursar jornalismo. Leia mais!

Luiza Fiorese destaca evolução e sonha com as Paralimpíadas

Luiza Fiorese sonhava desde criança em ser uma atleta. Era a típica ‘joga tudo’ das aulas de Educação Física, mas decidiu focar no handebol como modalidade competitiva. Aos 15 anos, porém, recebeu a notícia de que tinha câncer. O sonho, então, parecia inalcançável. Só parecia, porque, atualmente a capixaba defende as cores da seleção brasileira de vôlei sentado e quer estar entre as 12 convocadas que vão disputar os Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Em 2013, Luiza Fiorese teve um osteossarcoma no fêmur esquerdo e precisou substituir parte dos ossos da perna por uma endoprótese. A capixaba de Venda do Novo Imigrante não temeu pela vida em nenhum momento, mas ficou com medo de não poder voltar às quadras, conforme disse em live no Instagram do Olimpíada Todo Dia.  Leia mais! Não esqueça de assistir ao vídeo com as curiosidades!

Mais em #5fatos