Siga o OTD

Ágatha e Duda

Vôlei de Praia

Ágatha e Duda vencem duas vezes e estão em mais uma final no México

Brasileiras vencem quartas e semifinal por 2 sets a 1 e fazem a segunda final seguida em Cancún. Alison e Álvaro Filho são eliminados nas quartas de final

FIVB

Ágatha e Duda vencem duas vezes e estão em mais uma final no México

Ágatha e Duda estão na final mais uma vez. Depois de conquistarem o título da segunda etapa em Cancún, a dupla, que representará o país nos Jogos Olímpicos de Tóquio, venceu duas vezes neste sábado (1), e se garantiu na decisão da terceira etapa mexicana. Na decisão, as atletas do Brasil terá as australianas Clancy e Artacho del Solar como adversárias, neste domingo (2), às 18h. Na chave masculina, Alison e Álvaro Filho foram eliminados nas quartas de final. 

Após a partida, Duda analisou e enfatizou a importância da vitória sobre um time tão forte. “O jogo de hoje foi muito difícil, contra um time forte e ambos os times se estudam muito. É sempre uma partida onde temos que errar o mínimo possível, sempre decidida nos detalhes e onde precisamos de cabeça boa, analisar o jogo e colocar todo o coração. Hoje foi assim”, disse Duda.

A jogadora ainda falou sobre a sequência de três semanas em Cancún para a disputa das etapas em sistema de bolha.

“Nós viemos muito focadas em fazer o passo a passo porque sabíamos que três semanas seria algo muito difícil, mas vivemos cada dia, cada jogo e nosso físico funcionou muito. Nossa comissão fez uma preparação física muito boa, também tivemos uma parte mental muito forte. Fomos vivendo todos os dias aqui porque sabíamos que a intensidade de todos os torneios seria enorme. E, além disso, que os times iam querer muito todas as vitórias por estarmos tão perto da Olimpíada”, complementou Duda.

A semifinal

Na disputa por um dos lugares na decisão contra Pavan e Melissa, que conquistaram o primeiro título mundial do Canadá no vôlei de praia em 2019, Ágatha e Duda, do Time Nissan, conseguiram um começo muito bom. Com um bom volume de jogo, as brasileiras não tiveram problemas e abriram vantagem logo no começo do confronto, com 17 a 12. Com a vantagem, as atletas do Brasil só precisaram manter a virada de bola para fechar em 21 a 15 e abrir 1 a 0 no duelo. 

No segundo set, Pavan/Melissa cresceram logo no começo e colocaram 6 a 2 no placar, forçando o pedido de tempo. No retorno para a quadra, Ágatha e Duda cresceram e chegaram na parada técnica perdendo por apenas um ponto, com 11 a 10. Na segunda metade da parcial, as canadenses atuaram de maneira superior e abriram 20 a 17. Neste momento, a dupla brasileira cresceu e conseguiu a igualdade, forçando o “vai a dois”. Após perderem três chances de empatar a partida, as atletas do Canadá confirmaram a vitória no quarto set point, fizeram 22 a 20 e igualaram em 1 a 1.

Ágatha e Duda 1
FIVB

No tie break, Ágatha/Duda começou com tudo e fez 5 a 1 no marcador e as canadenses pediram tempo. Na volta, as duas duplas seguiram trocando pontos e a diferença continuou na casa de cinco pontos, o que foi bom para o lado brasileiro e, mesmo com uma reação das adversárias na reta fina, a vitória veio com um 16 a 14.

O duelo das quartas de final

O começo do duelo pelas quartas de final não foi bom para o lado brasileiro. Com dificuldade de encontrar o melhor jogo, Ágatha e Duda ficaram a maior parte tempo atrás do marcador, terminando o primeiro terço dos pontos perdendo por 7 a 5. Na sequência, as holandesas seguiram atuando de forma superior e a diferença subiu para 9 a 5. Neste momento do duelo, as brasileiras cresceram e a diferença caiu para apenas um ponto, com 9 a 8, fazendo com que Van Iersel e Ympa pedissem tempo.

+Ágatha e Duda chegam a 300 vitórias da dupla com ouro da etapa #2 de Cancún

No retorno para a areia, a dupla da Holanda retomou o ritmo e fez a vantagem subir para 12 a 8. Atrás do placar, Ágatha e Duda seguiram com problemas para colocar a bola no chão e a partida chegou na parada técnica com as holandesas vencendo por 13 a 8. Na volta, apesar de um esboço de reação das brasileiras, as duas duplas passaram a reta final do primeiro set trocando pontos e Van Iersek e Ympa sairam com o triunfo por 21 a 15.

Atrás do placar, Ágatha e Duda começaram o segundo set atuando melhor e logo nos primeiros pontos conseguiram uma vantagem, com 3 a 1. Na continuação do confronto, Van Iersel e Ympa aumentaram o número de erros e, aproveitando todas as chances, as brasileiras colocaram a diferença em 10 a 4.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Já na segunda metade da parcial, Ágatha e Duda seguiram ditando o ritmo do duelo e, com um pouco de sorte e ajuda da rede, colocaram a diferença em 15 a 6, encaminhando a vitória no set. No momento de definição, aproveitando um contra-ataque com Duda, as brasileiras fizeram 21/9 e forçaram o set desempate nas quartas de final.

No tie break, mais uma vez, as brasileiras começaram jogando melhor. Defendendo muito e conseguindo aproveitar os contra-ataques, Ágatha e Duda abriram 7 a 3 no placar da parcial. Com a diferença no placar, as brasileiras só precisaram manter a virada de bola para, mesmo com a reação holandesa no fim, sair com a vitória por 15 a 12, confirmar a virada e se garantir na semifinal.

Alison/Álvaro Filho são eliminados

Após conseguirem a vaga nas quartas de final da etapa do México de maneira heroica, Alison e Álvaro Filho tiveram muita dificuldade no duelo contra Cherif e Ahmed, do Catar. Depois de conquistarem duas pratas nas últimas duas etapas do Circuito Mundial, a Cherif/Ahmed ditou o ritmo do duelo no primeiro set, abriu 7 a 1 no marcador. No decorrer o duelo, a dupla brasileira foi se encontrando, aumentando se volume de jogo e conseguiu a igualdade no momento certo, com 21 a 21 e forçou o vai a dois. Neste momento, mais uma fez, Alison/Álvaro Filho perderam o ataque e saíram com a derrota por 23 a 21.

Alison e Álvaro Filho
FIVB

No segundo set a história mudou um pouco. Com a derrota na primeira parcial, os brasileiros buscaram mais o jogo no começo e conseguiram manter a igualdade no primeiro terço dos pontos. Contudo, o volume de jogo dos adversários, Alison e Álvaro Filho acabaram ficando atrás do marcador e acabaram derrotados por 21 a 15.

Mais em Vôlei de Praia