Siga o OTD

Bruno Schmidt - Vôlei de praia - quarentena - coronavírus - olimpíadas

Coronavírus

Bruno Schmidt mantém treinos e curte família na quarentena

Atual campeão olímpico está em em Vila Velha (ES) com a família e contou como vem driblando os efeitos do isolamento social

Bruno Schmidt foi medalha de ouro na Rio 2016 com Alison Mamute (H. Neto Fractal/Divulgação)

Bruno Schmidt mantém treinos e curte família na quarentena

Assim como a maioria dos atletas, Bruno Schmidt tem adaptado seus treinos e rotinas para seguir ativo e minimizar os prejuízos da quarentena, imposta pela pandemia de coronavírus. O atual campeão olímpico do vôlei de praia está em sua casa, em Vila Velha (ES), com a família e contou como vem driblando os efeitos do isolamento social.

“Faço meus treinos supervisionado por profissionais capacitados, que é o melhor caminho. Manter essa rotina é muito importante para continuar saudável. O mais difícil é manter a disciplina na alimentação. Mas tem o lado bom, que é viver mais com meus familiares, já que a rotina de um atleta profissional impede às vezes esse contato maior”, explicou Schmidt em live da marca Under Armour.

+ Agenda de lives esportivas da semana

Ao lado de seu parceiro Evandro, Bruno Schmidt já tem vaga garantida no vôlei de praia para os próximos Jogos Olímpicos, que estão marcados para julho do ano que vem em Tóquio, no Japão. O atleta lamentou o adiamento das Olimpíadas por causa do coronavírus, mas se mantém confiante em meio à quarentena.

+Apesar de adiamento, Duda se mantém positiva sobre 1ª Olimpíada

“Estamos classificados e a ideia é fazer bonito para conquistar outro bom resultado para o país. Estava em um momento de crescimento no meu jogo, mas infelizmente teve a pandemia e tivemos de parar”.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Bruno Schmidt tem 33 anos e vai disputar uma edição de Olimpíadas pela segunda vez, com a responsabilidade de defender o título. Em 2015, foi campeão mundial de vôlei de praia ao lado de Alison Cerutti, o Mamute. E entre 2013 e 2016, foi considerado o melhor jogador defensivo do mundo.

Mais em Coronavírus