Siga o OTD

Brasil x Rússia - Liga das Nações feminina

Vôlei

Sem dar chances, Brasil domina e vence a Rússia por 3 sets a 0 na Liga das Nações

Sem tomar conhecimento, seleção brasileira conta com Carol, Tandara e Garay inspiradas para vencer por 3 sets a 0

FIVB

Sem dar chances, Brasil domina e vence a Rússia por 3 sets a 0 na Liga das Nações

Pela quinta rodada da Liga das Nações feminina, o Brasil se impôs do início ao fim mais uma vez e superou a Rússia por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/11 e 25/18. Nesta terça-feira (1), a seleção brasileira não deu chances para as adversárias e contou com 15 pontos da central Carol, 14 de Tandara e 12 de Fernanda Garay para vencer. Pelo lado russo, o destaque foi Smirnova, com oito.

-Tabela da Liga das Nações de vôlei feminino 2021

O jogo

O jogo começou com Fedorotseva virando os primeiros ataques e a Rússia abrindo 3 a 0 no placar. Depois deste início, o Brasil cresceu. Melhor em todos os fundamentos, a equipe brasileira tomou a liderança no placar e chegou na primeira parada técnica em vantagem, com 8 a 5. Na volta, as brasileiras seguiram ditando o ritmo e abriram uma vantagem grande, encaminhando o set. 

Na reta final, mesmo com a Rússia melhorando no jogo e conseguindo cortar a diferença, bastou para a seleção brasileira confirmar a virada de bola para fechar a parcial em 25 a 20. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

O segundo set começou diferente do anterior. Conseguindo colocar a bola no chão logo de cara, o Brasil abriu 8 a 3 antes da primeira parada técnica. Na volta para a quadra, as brasileiras seguiram ditando o ritmo e não tiveram problemas para vencer a parcial por 25 a 11 e abrir 2 sets a 0 no duelo pela Liga das Nações.

Embalado pelo 2 a 0 no placar, o Brasil seguiu superior em todos os fundamentos e abriu 7 a 3 no placar. Contudo, com Fedorotseva inspirada, a Rússia voltou a atuar melhor e encostou, com 8 a 5. Na volta da parada técnica, as russas seguiram melhor no duelo e, em um erro de Fernanda Garay deixaram o placar em 12 a 11. Com o marcador próximo, as comandadas de José Roberto Guimarães voltaram a crescer e abriram a diferença para 16 a 12.

Na reta final do set, a seleção brasileira seguiu com maior volume de jogo e manteve a diferença acima de três pontos durante todo o tempo. Com isso, bastou manter a virada de bola para vencer a parcial por 25 a 18 e fechar o duelo em 3 sets a 0.

Mais em Vôlei