Siga o OTD

Brasil e República Dominicana - Liga das Nações

Vôlei

Brasil cresce no jogo e vence República Dominicana na Liga das Nações

Garay e Gabi lideram, seleção se impõe contra as dominicanas e vence o segundo jogo na Liga das Nações

Brasil cresce no jogo e vence República Dominicana na Liga das Nações

No segundo duelo pela Liga das Nações, deu Brasil! Nesta quarta-feira (26), diante da República Dominicana, a seleção brasileira feminina de vôlei teve vida mais fácil do que na estreia com o Canadá, cresceu ao longo da partida e garantiu a segunda vitória na competição, desta vez por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/13 e 25/17.

Fê Garay e Gabi foram os grandes destaques do Brasil, liderando o ataque da equipe durante todo o jogo e terminando com 14 e 12 pontos, respectivamente. A seleção também deu aula no bloqueio, especialmente com a veterana Carol Gattaz, que foi a novidade do time de José Roberto Guimarães para este jogo.

+Veja a tabela completa da Liga das Nações

Esta foi a 22ª vitória em 23 encontros entre Brasil e República Dominicana nos principais torneios mundiais. A única vitória das Dominicanas foi na Liga das Nações de 2019. Além disso, as duas equipes vão se enfrentar também em Tóquio-2020, já que estão no Grupo A. 

 +SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Agora, a seleção brasileira feminina de vôlei encerra a primeira semana na Liga das Nações diante dos Estados Unidos. O duelo, que promete grandes emoções, acontece nesta quinta-feira (27), às 14h30 (de Brasília), e você acompanha ao vivo no Olimpíada Todo Dia. 

Vale lembrar que as 16 seleções femininas que disputam a Liga das Nações estão na cidade italiana em um sistema de bolha para maior segurança dos participantes. As equipes disputarão 15 partidas na fase classificatória. Os quatro melhores times se classificarão, então, para a fase final e seguirão na briga pelo título. Na última edição do evento disputada em 2019, o Brasil ficou com a medalha de prata no feminino.

O jogo

O Brasil começou o jogo com duas novidades em relação à partida anterior: Mayane e Carol Gattaz. Ao lado delas, Tandara, Macris, Gabi, Fernanda Garay e Camila Brait. A seleção começou firme, mas cometia muitos erros: foram nove só no primeiro set, mesmo número que a equipe cometeu no jogo anterior inteiro. 

Assim, o time brasileiro se mantinha à frente no placar, mas sem conseguir abrir vantagem confortável e deixando as dominicanas na cola. No entanto, liderado no ataque por Garay e Gabi, com sete e seis pontos, respectivamente, e na defesa por Carol Gattaz, o Brasil conseguiu abrir quatro pontos, chegar ao set point e fechar a primeira parcial. 

O segundo set começou novamente equilibrado, mas desta vez, a seleção brasileira feminina voltou cometendo menos erros. Com isso, a equipe foi dominando as ações, soberana no bloqueio e com boas atuações de todas as atletas, e conseguiu abrir mais de 10 pontos de frente. Assim, Zé Roberto aproveitou para rodar o time, dando chance para Roberta, Sheilla e Ana Cristina, e o Brasil abriu 2 a 0.

Já no terceiro set, a seleção brasileira feminina de vôlei seguiu bastante sólida e sempre à frente no marcador. Mas a República Dominicana não deixava o Brasil deslanchar no placar, se mantendo próxima. Aos poucos, no entanto, as adversárias não conseguiram manter o ritmo e a equipe brasileira enfim conseguiu abrir vantagem mais confortável. As dominicanas chegaram a esboçar uma pequena reação, mas Gabi e Tandara logo bloqueram as adversárias, encaminhando a vitória.

Reveja: Brasil x República Dominicana pela Liga das Nações feminina

Mais em Vôlei