Siga o OTD

Minas x Praia Clube - Superliga feminina

Vôlei

Minas oscila, mas consegue virada em cima do Praia e conquista a Superliga

Em jogo maluco, com muitos altos e baixos das duas equipes, Minas leva a melhor e fica com o título

(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Minas oscila, mas consegue virada em cima do Praia e conquista a Superliga

O Itambé/Minas (MG) é o mais novo campeão da Superliga de vôlei feminino. A partida diante do Praia Clube (MG) foi disputada no Centro De Desenvolvimento De Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), e foi definida no tie-break! O jogo foi bem maluco, com muita oscilação dos dois lados, mas a maior qualidade do Minas falou mais alto: 25/17, 13/25, 12/25, 25/18 e 15/11.

A conquista coroa uma equipe que teve uma temporada de Superliga quase perfeita. Na fase de classificação, apenas uma derrota em 22 partidas disputadas. A segunda derrota veio para o Praia Clube na primeira partida da final. Mas lideradas por Macris, com uma Thaisa furiosa, Pri Daroit na melhor fase da vida e as norte-americanas Megan e Cuttino cruciais no jogo decisivo, o Minas confirmou o favoritismo e ficou com o título.

A ponteira Megan Easy foi a maior pontuadora da partida com 24 pontos. A central Thaisa terminou o jogo com 12 pontos e muitos prêmios. A bicampeã olímpica foi escolhida a MVP da Superliga, além de melhor central da competição e a Craque da Galera!

+ Confira a tabela

O jogo

Com muita determinação, o Minas entrou em quadra com tudo. Já o Praia Clube nem parecia que estava disputando o título da Superliga. Sem intensidade alguma, o time de Uberlândia viu o adversário abrir vantagem logo no início da partida. Claudinha errou vários levantamentos, Garay foi mal na recepção e Brayelin oscilou demais no ataque.

Fora os seis saques para fora, totalizando 10 erros. Do outro lado, Thaisa dominava pelo meio, Macris dava aula e Megan não errava nada. O Minas só não venceu por maior diferença no 1º set porque o Praia reagiu um pouco.

Na segunda parcial, tudo mudou de lado. Literalmente tudo. O Minas passou a cometer erros bobos, com Macris errando levantamentos, Megan sem tempo no ataque, Thaisa sumida e Pri Daroit apagada. Já o Praia Clube deu show, com Claudinha, Brayelin, Walewska e Michelle arrasando no saque.

Minas x Praia Clube - Superliga feminina 2
Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Com um set para cada lado, a terceira parcial era imprevisível. Mas o embalo do Praia Clube seguiu e de forma mais avassaladora ainda. O Minas não acertava na recepção, Macris errava tudo e o ataque sofria para virar uma bolinha.

Claudinha deu show e distribui muito bem as bolas. Walewska teve seus momentos, assim como Garay, Michelle e Brayelin, que não errou nada no terceiro set.

Faltava mais uma parcial para o Praia Clube sagrar-se campeão. E o time sentiu a pressão. Ainda mais porque Macris desandou a jogar demais. A levantadora do Minas fez um pouco de tudo, recolocou Thaisa, Pri Daroit e Megan no jogo e conduziu seu time a vitória no quarto set.

Minas x Praia Clube - Superliga feminina 2
Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Veio o tie-break e o Minas seguiu melhor. O Praia sofria para marcar pontos, enquanto Cuttino reapareceu na partida. A vantagem do Minas foi aumentando e o desespero era evidente no Praia Clube. Sem poder de reação, a equipe de Uberlândia foi abaixando a guarda e viu as rivais saírem com mais um título.

SUPERLIGA BANCO DO BRASIL FEMININA 20/21

Final – 1ª rodada

01.04 (QUINTA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) 1 x 3 Dentil/Praia Clube (MG) no CDV – (21/25, 12/25, 25/21 e 22/25)

Final – 2ª rodada

03.04 (SÁBADO) – Dentil/Praia Clube (MG) 1 x 3 Itambé/Minas (MG) no CDV – (25/19, 20/25, 25/27, e 23/25)

Final – 3ª rodada (se necessário)

05.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) x Dentil/Praia Clube (MG) no CDV (25/17, 13/25, 12/25, 25/18 e 15/11)

Mais em Vôlei