Siga o OTD

Sesi Bauru e Minas - Superliga Feminina

Vôlei

Minas volta a vencer e se reaproxima dos líderes

Após perder para Osasco e ter jogo adiado com Bauru, equipe mineira vence por 3 sets a 0

Minas vem de derrota para o Osasco na Superliga (Orlando Bento/MTC)

Minas volta a vencer e se reaproxima dos líderes

Pela 8ª rodada da Superliga Feminina, o Minas visitou o São José dos Pinhais neste sábado (5) e voltou a vencer. Após perder para o Osasco e ter partida adiada com Bauru, a equipe mineira fez 3 sets a 0 (25/23, 25/20 e 25/20) e voltou a se aproximar dos dois primeiros colocados.

+Confira a tabela completa da Superliga feminina

Três jogadoras do Minas se destacaram na partida. Thaísa foi a maior pontuadora, com 11, seguida por Pri Daroit e Dani Cuttino, ambas com 10. Pela equipe de São José dos Pinhais, Carla fez 13.

” Foi uma vitória muito importante pelos três pontos, mas nosso time ainda apresenta altos e baixos.”, avaliou Pri Daroit, vencedora do Troféu VivaVôlei.

A sexta vitória em sete jogos levou o Minas a 18 pontos. A equipe segue em terceiro, três pontos atrás dos líderes Osasco e Praia Clube, invictos até aqui na Superliga.

Do outro lado, o São José dos Pinhais tem seis derrotas em sete partidas e chega a três revés seguidos. Assim, a equipe soma apenas seis pontos, ocupando a oitava colocação.

O Minas deveria ter entrado em quadra na última quarta-feira (2), mas por causa de um surto de coronavírus no time adversário, o Sesi Vôlei Bauru, o jogo acabou adiado.

Use o cupom OTD10 para comprar o pay per view da Superliga com 10% de desconto. Clique aqui.

O campeonato

A Superliga feminina teve início no dia 9 de novembro e conta com 12 participantes. Vale lembrar que em ambos os naipes, neste ano, os duelos de quartas de final, semifinais e finais serão todos disputados em série de melhor de três. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Entre as definições do protocolo de segurança, as equipes precisarão realizar testes de coronavírus a cada 15 dias durante a Superliga. Os resultados deverão ser envidados então para a CBV em uma folha timbrada assinada e carimbada pelos médicos das respectivas equipes.

E por fim, em caso de exames positivos, as atletas ficarão em quarentena por um período de 10 dias. Se o time tiver quatro ou mais jogadoras positivas, ou duas levantadoras, poderá pedir adiamento do jogo.

Mais em Vôlei