Siga o OTD

No confronto que valia a liderança provisória da Superliga feminina 2020/21, o Osasco/São Cristóvão Saúde não tomou conhecimento do Itambé/Minas e aplicou 3 sets a 0, parciais de 25/15, 25/16 e 25/20, em somente 1h12min de partida. As comandadas do técnico Luizomar tiveram como diferenciais o saque e o bloqueio. A oposto Tandara foi a maior pontuadora, com 16 pontos, e a levantadora Roberta ganhou o troféu VivaVôlei, melhor em quadra

Vôlei

Osasco domina o Minas e assume a liderança da Superliga

Avassalador, o time comandado pelo técnico Luizomar foi avassalador e aplicou 3 sets a 0 no Itambé/Minas, em Belo Horizonte

Tandara fez 16 pontos e foi a maior pontuadora da vitória do Osasco diante do Minas (Orlando Bento/MTC)

Osasco domina o Minas e assume a liderança da Superliga

No confronto que valia a liderança provisória da Superliga feminina 2020/21, o Osasco/São Cristóvão Saúde não tomou conhecimento do Itambé/Minas e aplicou 3 sets a 0, parciais de 25/15, 25/16 e 25/20, em somente 1h12min de partida. As comandadas do técnico Luizomar tiveram como diferenciais o saque e o bloqueio. A oposto Tandara foi a maior pontuadora, com 16 pontos, e a levantadora Roberta ganhou o troféu VivaVôlei, melhor em quadra.

+ Bruna Honório vai bem de novo e faz 19 pontos pelo Polonês

Com um saque forçado e eficiente, o Osasco marcou oito aces contra três do Minas. Além dos pontos diretos, o time osasquense quebrou a recepção das mandantes em diversas oportunidades, o que facilitou para o bloqueio, responsável por 15 pontos, deixando o time mineiro com apenas cinco acertos neste fundamento. Dos 16 pontos, Tandara fez 12 em ações ofensivas, dois com o paredão e mais dois em saques diretos. Pelo Minas, a ponteira Pri Daroit foi o destaque, com 11 acertos.

O triunfo do Osasco o coloca, momentaneamente, na primeira posição da Superliga, invicto, com 18 pontos. Antes do começo da sexta rodada, o líder era o Dentil/Praia Clube, que enfrenta o Fluminense, em Uberlândia, neste sábado (28), às 19h. Se vencer, o time comandado pelo técnico Paulo Coco retoma o topo da tabela de classificação. Com o revés, o Minas fica na terceira colocação, com cinco vitórias e uma derrota

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Em Belo Horizonte, o excelente desempenho do Osasco fez o Minas ter uma partida irreconhecível (Orlando Bento/MTC)
Em Belo Horizonte, o excelente desempenho do Osasco fez o Minas ter uma partida irreconhecível (Orlando Bento/MTC)

A competição

Na Superliga feminina, estarão na disputa Sesi Vôlei Bauru (SP), Brasília Vôlei (DF), Curitiba Vôlei (PR), Fluminense (RJ), Itambé/Minas (MG), Osasco Audax/São Cristóvão Saúde (SP), Pinheiros (SP), Dentil/Praia Clube (MG), São José dos Pinhais (PR), Sesc RJ Flamengo (RJ), São Paulo/Barueri (SP) e São Caetano (SP).

+ Confira a tabela da competição

Vale lembrar que em ambos os naipes neste ano os duelos de quartas de final, semifinais e finais da Superliga serão todos disputados em série melhor de três. As finais da competição feminina estão programadas para os dias 9, 13 e 16 de abril.

Mais em Vôlei