Siga o OTD

Vela

Brasil fatura duas medalhas de ouro na final da Copa do Mundo

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze na classe 49er FX e Patrícia Freitas na RS:X, o windsurf, brilharam na manhã deste sábado ao conquistar duas medalhas de ouro para o Brasil na final da Copa do Mundo de vela, disputada em Santander, na Espanha.

Martine Grael e Kahena Kunze completaram uma temporada perfeita na Copa do Mundo de vela. Depois de vencer as duas etapas disputadas em 2017 em Miami e Hyères, a dupla campeã olímpica conquistou a medalha de ouro na final, que reuniu as principais atletas do mundo de cada classe. Para ficar com o título, as brasileiras terminaram em quarto lugar na regata da medalha, terminando duas posições a frente das vice-campeas, as britânicas Dobson e Tidey, e uma na frente das francesas Sebesi e Dubois. As vencedoras da regata da medalha foram as norueguesas Naess e Ronningen, que terminaram na sexta colocação na classificação geral.

Para chegar ao título, Martine Grael e Kahena Kunze foram extremamemte regulares. Das 13 regatas disputadas, elas ficaram em oito delas entre as quatro primeiras colocações, ganhando três delas. Ao final da competição, as campeãs olímpicas somaram 43 pontos perdidos, sete a menos do que Dobson e Tidey, que ficaram com a medalha de prata, e 14 a menos que Sebesi e Dubois.

“Estamos muito felizes por vencer esta etapa final da Copa do Mundo. Foi uma competição difícil, com todo mudo andando muito próximo. A gente teve um começo difícil na medal race, pois sofremos uma penalidade e tivemos de nos recuperar. A única coisa em que pensávamos é que ainda tínhamos três voltas pela frente e que poderíamos nos recuperar. E foi o que fizemos”, afirmou Martine Grael.

Na classe RS:X, Patrícia Freitas entrou na água com a mão no título. Com 20 pontos de vantagem acumulados durante as 12 primeiras regatas, a brasileira só precisava completar a medal race para colocar no peito a medalha de ouro da final da Copa do Mundo de vela.

Com cinco vitórias nas 12 regatas de classificação, três delas na sexta-feira, Patrícia Freitas fez uma competição praticamente perfeita e entrou na água na medal race apenas para cumprir tabela. Completou a corrida na oitava colocação entre dez competidoras, posição mais do que suficiente para dar a ela a medalha de ouro com 39 pontos perdidos, oito a menos do que a chinesa Yunxiu Lu, que ficou com a medalha de prata.

“Um ouro numa final de Copa do Mundo é um resultado excelente, e estou muito feliz! Foi ótimo velejar aqui, as condições do mar estavam incríveis, e foi também um prazer velejar com essas meninas. As regatas tiveram um nível altíssimo, com três medalhistas olímpicas. É muito legal poder vencer em uma flotilha tão competitiva”, avaliou Patrícia, referindo-se à chinesa Chen Peina e à russa Stefania Elfutina (prata e bronze nos Jogos Rio 2016), além da polonesa Zofia Noceti-Klepacka (bronze em Londres 2012).

 

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Fundador e diretor de conteúdo do Olimpíada Todo Dia

Mais em Vela