Siga o OTD

Tóquio Todo Dia

Resumo deste domingo dos Jogos Paralímpicos no Tóquio Todo Dia

Não conseguiu ficar acordado a madrugada toda? Assista ao boletim Tóquio Todo Dia com o resumo diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos

resumo da participação do Brasil nos jogos paralímpicos de tóquio

Tóquio Todo Dia – Resumo diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos

#Episódio 31

Chegou o último epísodio do Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos! No último dia de competições teve muita ação na maratona. No masculino, pela classe T46, Alex Pires bateu o recorde das Américas e cruzou a linha de chegada em segundo lugar e garantir mais uma prata para o Brasil. Na classe T11, Yeltsin Jaques abandonou a prova na metade e vai para casa com dois ouros.

No feminino na classe T11, Edilene Teixeira ficou na sétima posição, enquanto Edneusa Santos bateu na trave, terminando em quarto. E na classe T54, Vanessa Cristina ficou na 12ª colocação. Já na disputa da medalha de bronze do badminton da classe SH6, Vitor Tavares sofreu a virada e acabou ficando fora do pódio, com a quarta posição.

Assim, o Brasil fechou a participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio com a melhor campanha da história, terminando na sétima colocação, com 72 medalhas: 22 ouros, 20 pratas e 30 bronzes. Por fim, no encerramento, Daniel Dias foi o porta-bandeira, fechando o evento com chave de ouro.

#Episódio 30

Está no ar o penúltimo Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. Sim, está acabando, mas a chuva de medalhas não para: neste 11º dia de competições, foram mais 10, ficando perto de fazer a melhor campanha da história do país em Paralimpíadas.

Na grande final do futebol de 5, o Brasil encarou a Argentina e venceu por 1 a 0, com golaço de Nonato. Assim, a seleção mantém a hegemonia e leva o pentacampeonato da modalidade. No taekwondo, Débora Menezes chegou à final, mas perdeu por 8 a 4, ficando com a prata.

Na canoagem, mais duas medalhas. Nos 200m da VL2, Fernando Rufino quebrou o recorde paralímpico e faturou a medalha de ouro. E na final dos 200m da VL3, Giovani de Paula cruzou a linha de chegada na segunda colocação, levando a prata.

O dia foi marcado também pelas disputas do bronze no vôlei sentado feminino e masculino. No masculino, o Brasil sofreu a virada contra a Bósnia e acabou na quarta posição. Já no feminino, as meninas bateram o Canadá por 3 a 1, repetindo o resultado da Rio-2016 e faturando o bronze.

No atletismo, duas dobradinhas. Na final dos 200m da classe T11, Thalita Simplício ficou a quatro milésimos do ouro, garantindo a prata. Já Jerusa Geber chegou em terceiro, levando o bronze. E na final dos 400m masculino da classe T47, Thomaz Moraes cruzou a linha da chegada na segunda posição, seguido de Petrúcio Ferreira. E nos 200m da classe T37, Ricardo Mendonça ficou com o bronze.

Assim, com as conquistas do dia, o Brasil chega a 71 medalhas no total: 22 ouros, 19 pratas e 30 bronzes. Essa já a maior quantidade de ouros conquistados na história do país nos Jogos Paralímpicos.

#Episódio 29

Começando mais um Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. E no 10º dia de competições, o Brasil conquistou mais sete medalhas. Na final do goalball masculino, a seleção dominou a partida contra a China e faturou o inédito ouro. E na disputa do terceiro lugar menino, o Brasil não teve tanta sorte e acabou ficando em quarto lugar, após perder para o Japão.

No atletismo, mais uma dobradinha. Ni arremessi de peso masculino da classe F57, Thiago Paulino quebrou o recorde paralímpico e conquistou a medalha dourada. Já Marco Aurélio Borges fez sua melhor marca pessoal e ficou com o bronze. Já no lançamento de disco masculino da classe T37, João Victor Teixeira também ficou com o bronze.

Na canoagem, na final dos 200m do KL1, Luiz Carlos Cardoso fechou a prova na segunda colocação, garantindo a prata. Já no segundo dia do estreante taekwondo, Silvana Fernandes perdeu na semifinal, mas venceu a disputa pelo terceiro lugar e volta para casa com o bronze.

E na final dos 100m borboleta masculino da classe S11 na natação, Wendell Bellarmino fez uma grande prova de recuperação e faturou mais um bronze, sua segunda medalha em Tóquio. E na semifinal do vôlei sentado feminino, o Brasil perdeu para os Estados Unidos, atuais campeões paralímpicos, por 3 a 0. Agora, enfrenta o Canadá na disputa pelo bronze.

Além disso, o presidente do CPB, Mizael Conrado, confirmou que Daniel Dias será o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Por fim, com as últimas conquistas, o nosso país soma 61 pódios: 21 ouros, 14 pratas e 26 de bronzes.

#Episódio 28

Está no ar mais um Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. Está chegando ao fim, mas no nono dia de competições, o Brasil conquistou mais seis medalhas. Na estreia do taekwondo na história das Paralimpíadas, Nathan Torquato, de apenas 20 anos, passou por cima dos adversários e avançou à final depois de um grande duelo na semi. Na decisão, o egípcio desistiu da luta e o brasileiro ficou com o ouro.

No atletismo, Alessandro Rodrigo confirmou o favoritismo na final do lançamento de disco da classe F11. Ele bateu o recorde paralímpico e conquistou a medalha dourada. Na final do arremesso de peso da classe F35, Marivana Nóbrega fez sua melhor marca na temporada e ficou com a prata. Já Mateus Evangelista disputou a final do salto em distância da classe 37 e levou o bronze.

Na natação, Talisson Glock participou da final dos 400m livre da classe S6 e sobrou na prova, conquistando o ouro com mais de um segundo de vantagem. Nos 50m costas da classe S2, Gabriel Araújo fechou a prova em primeiro, faturando mais uma medalha nos Jogos Paralímpicos.

A quinta-feira também foi marcada pelas semifinais do goalball. No masculino, o Brasil venceu a Lituânia novamente por 9 a 5, carimbando o passaporte para a final, quando vai enfrentar a China. No feminino, a seleção encarou os Estados Unidos e chegou a abrir 2 a 0, mas cederam o empate nos minutos finais do jogo. Após duas prorrogações sem gols, a partida foi para os pênaltis e o Brasil perdeu por 5 a 4. Agora, elas disputam o bronze contra o Japão.

Por fim, o Brasil enfrentou o Marrocos na semifinal do futebol de 5 e venceu por 1 a 0, com gol contra. Na final, a equipe vai em busca do pentacampeonato e vai duelar com a Argentina.

#Episódio 27

Começando mais um Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. O oitavo dia de competições no Japão vai ficar marcado na história: foi o dia da despedida de Daniel Dias do esporte. Ele nadou sua última prova, nos 50m livre da classe S5, terminando em quarto lugar. Ele é o maior atleta da natação paralímpica da história, com 27 medalhas.

Já nos 100m peito da classe SB12, Maria Carol Santiago quebrou o recorde paralímpico e conquistou sua terceira medalha de ouro em Tóquio. E Cecília Araújo faturou a prata nos 50m livre da classe S7. Por fim, nos 100m livre da classe S6, Talisson Glock brigou até o final da prova e bateu em terceiro, ficando com o bronze.

Na bocha, tivemos nossas primeiras medalhas. Maciel Santos venceu por 4 a 3 e levou o bronze na classe BC2. Já na classe BC1, José Carlos Chagas fez uma ótima partida e ficou com outro bronze. Na disputa por equipes no tênis de mesa feminino, das classes 9 e 10, o Brasil enfrentou a Polônia na semifinal, perdeu as duas primeiras partidas e ficou com mais um bronze.

No vôlei feminino sentado, o Brasil encarou a Itália e venceu por 3 sets a 1, garantindo vaga na semifinal. Nas quartas de final do goalball, a seleção brasileira enfrentou a China e buscou a vitória na segunda prorrogação, carimbando o passaporte para pegar os Estados Unidos da semi.

Por fim, com as conquistas do dia, o Brasil chega à marca de 48 medalhas, sendo 15 ouros, 12 pratas e 21 bronzes.

#Episódio 26

Está no ar mais um Tóquio Todo Dia, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. E no sétimo dia de competições, o Brasil conquistou a sua 100ª medalha de ouro na história das Paralimpíadas. O responsável pelo feito foi Yeltsin Jaques, que cruzou a linha de chegada os 1500m na primeira colocação, faturando também seu segundo ouro no Japão.

Ainda no atletismo, no lançamento de disco da classe F56, Raissa Machado conquistou a medalha de prata, com direito a recorde das Américas. Nos 400m feminino da classe T20, Jardênia Barbosa, de apenas 17 anos, surpreendeu e conquistou o bronze. E nos 100m feminino da classe T11, Jerusa Geber e Thalítica Simplício eram favoritas, mas tiveram problemas com a cordinha que liga as atletas ao guia. Jerusa abandonou a prova logo depois da largada, enquanto Thalíta chegou em terceiro, mas a cordinha soltou e ela foi desclassificada.

Na natação, nos 100m livre da classe S12, Maria Carol Santiago faturou sua segunda medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Nos 200m medley da classe SM14, Gabriel Bandeira se recuperou e terminou na segunda colocação, conquistando sua quarta medalha. Nos 100m livre da classe S9, Mariana Ribeiro levou o bronze, enquanto o revezamento 4x100m, com Wendell Belarmino, Douglas Matera, Luciene Souza e Maria Carol Santiago conquistou a prata.

No goalball masculino, o Brasil venceu a Turquia por 9 a 4, garantindo vaga na semifinal. Agora, encara a Lituânia. Na Bocha, Maciel Santos e José Carlos Chagas perderam as semifinais e vão disputar o bronze. Com as conquistas de hoje, o país soma 42 medalhas, sendo 14 ouros, 11 pratas e 17 bronzes.

#Episódio 25

Mais um Tóquio Todo Dia no ar, o seu boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. E o sexto dia de competições teve mais cinco medalhas para o Brasil. Na final do tênis de mesa feminino da classe 10, Bruna Alexandre foi derrotada em uma partida muito equilibrada e acabou ficando com a prata.

As outras quatro medalhas saíram no atletismo. No lançamendo de disco masculino da classe F56, Claudinei Batista confirmou o favoritismo e levou o ouro para casa. No feminino, na classe F53, Beth Gomes quebrou o recorde mundial, que já era dela, e também conquistou a medalha dourada.

Na disputa dos 100m masculino da classe T63, Vinicius Rodrigues fez uma excelente prova de recuperação e chegou na segunda colocação, a 0.01s do primeiro colocado. E por fim, no arremesso de peso da classe S11, Alessandro Rodrigo fez seu melhor resultado na temporada e conquistou mais uma prata para o Brasil.

No futebol de 5, a seleção brasileira goleou o Japão por 4 a 0, com dois gols de Ricardinho, um de Nonato e um de Thiago da Silva. Com o resultado, a equipe já está classificada para a semifinal. Assim, com as conquistas desta segunda-feira (30), o Brasil chega a 35 medalhas: 12 ouros, 8 pratas e 15 bronzes. E agora falta apenas uma medalha para o centésimo ouro do país na história dos Jogos Paralímpicos.

#Episódio 24

Está começando mais uma edição do Tóquio Todo Dia, o boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. E sim, o Brasil conquistou mais medalhas! Neste quinto dia de competições, foram mais sete conquistas para o país, sendo quatro ouros e três bronzes.

No último dia do judô, Alana Maldona chegou à final da classe T12 e conquistou a medalha dourada, o único do Brasil na modalidade nos Jogos Olímpicos de Paralímpicos. Além disso, se tornou a primeira mulher judoca brasileira a alcançar o feito. Além de Alana, Meg Emmerich também subiu ao pódio, tendo ficado com o bronze.

Já na final feminina até 73kg do halterofilismo, Mariana D’Andrea levantou 137kg, confirmou o favoritismo e garantiu mais uma medalha de ouro para o Brasil. Já no single skiff do remo masculino da classe TR1, Renê Campos Pereira cruzou a linha de chegada na terceira posição.

Na natação, nos 100m peito feminino da classe S14, Beatriz Carneiro chegou à frente da irmã, Débora Carneiro, e conquistou o bronze. E os grandes destaques foram Maria Carol Santiago e Gabriel Geraldo Araújo, que faturaram mais duas medalhas douradas, nos 50m e 200m, respectivamente.

O domingo também teve a estreia do futebol de 5, em que o Brasil busca o pentacampeonato. Com dois gols de Nonato e um de Cássio, a seleção venceu a China por 3 a 0 e agora encara o Japão na próxima rodada. Por fim, com as conquistas do dia, o Brasil chega a 30 pódios, sendo 10 de ouro, 5 de prata e 15 de bronze.

#Episódio 23

Vamos para o 23º Tóquio Todo Dia, o boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. No quarto dia de competições, mais seis medalhas para o Brasil, sendo três delas no atletismo. No lançamento de dardo da classe S57, Cícero Nobre ficou o bronze, assim como Julyana da Silva no arremesso de disco, com direito a recorde das Américas. E nos 400m feminino da classe T11, Thalita Simplício cruzou a linha de chegada na segunda colocação, garantindo a prata.

Já na natação, o Brasil quase passou em branco, mas o revezamento 4x100m misto da classe S14 salvou o dia. Gabriel Bandeira, Ana Karolina Soares, Debora Carneiro e Felipe Real terminaram em terceiro lugar, conquistando a medalha de bronze, depois de a seleção do Comitê Russo ser desclassificado por violação na transição dos atletas durante a prova.

No judô, Lúcia Araújo conseguiu a vitória na disputa pelo bronze com um ippon, garantindo a primeira medalha brasileira na modalidade nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. E no tênis de mesa, Cátia Oliveira perdeu a semifinal e também ficou com o bronze, enquanto Bruna Alexandre avançou à final e vai brigar pelo inédito ouro.

Assim, o Brasil soma 23 medalhas após quatro dias de competição no Japão, sendo seis ouros, cinco pratas e 12 bronzes.

#Episódio 22

Está no ar mais um Tóquio Todo Dia, o boletim diário sobre a participação brasileira nos Jogos Paralímpicos. E choveu medalha no terceiro dia de competições no Japão. Na estreia do atletismo, foram cinco medalhas: Silvânia Costa, no salto em distância, Yeltsin Jacques, nos 5000m, Petrúcio Ferreira, nos 100m, e Wallace Santos, no arremeso de peso, garantiram o ouro, enquanto Washington Júnior foi bronze nos 100m.

Na natação, o Brasil conquistou mais três medalhas. Maria Carol Santiago foi bronze nos 100m costas da classe C12. Gabriel Bandeira faturou sua segunda medalha nestes Jogos Paralímpicos de Tóquio, desta vez a prata nos 200m livre da classe S14. E o grande destaque foi Wendell Belarmino, que subiu ao lugar mais alto do pódio nos 50m da classe S11.

No tênis de mesa, os destaques foram Cátia Oliveira e Bruna Alexandre, que garantiram vaga na semifinal da modalidade e, consequentemente, duas medalhas para o Brasil. Resta apenas saber a cor. Com isso, o Brasil soma 17 medalhas no total.

#Episódio 21

O Tóquio Todo Dia, boletim diário sobre os Jogos Paralímpicos, está de volta com mais conquistas brasileiras no Japão. No segundo dia de competições, o Brasil levou mais quatro medalhas. Na natação, Daniel Dias fez uma prova de recuperação e faturou o bronze nos 100m livre, assim como o revezamento 4x50m livre, com Patrícia Pereira, Joana Neves, Thalisson Glock e Daniel Dias novamente.

Na final da esgrima em cadeira de rodas, Giovane Guissone perdeu a final por 15 a 8 e garantiu a medalha de prata. No hipismo adestramento, mais uma prata para o Brasil com Rodolpho Riskalla e seu cavalo Don Henrico.

Já no goalball, a seleção masculina perdeu para os Estados Unidos por 8 a 6. E por fim, no tênis de mesa, Joyce Oliveira, Bruna Alexandre, Israel Stroh e Cátia Oliveira garantiram vaga na próxima fase dos Jogos Paralímpicos.

#Episódio 20:

Está no ar o segundo episódio do Tóquio Todo Dia dos Jogos Paralímpicos, o boletim diário da participação brasileira no evento. E o primeiro dia de competições foi de ótimos resultados para o Brasil, com a conquista de quatro medalhas, todas na natação: o ouro, de Gabriel Bandeira, com direito a recorde paralímpico, a prata, de Gabriel Araújo, e os bronzes de Phelipe Rodrigues e Daniel Dias, que chega a 25 medalhas paralímpicas.

Quem também começou muito bem nos Jogos Paralímpicos de Tóquio foi a seleção masculina de goalball. Atual campeão mundial, o Brasil goleou por 11 a 2 a Lituânia, campeã na Rio-2016. No feminino, a seleção brasileira acabou derrotada por 6 a 4 pelos Estados Unidos.

No tênis de mesa, Cátia Oliveira e Israel Stroh foram os destaque do primeiro dia. Israel venceu uma batalha contra um atleta da casa por 3 a 2, de virada, enquanto Cátia superou a finlandesa por 3 a 1. Por fim, Ana Raquel Lins ficou na nona colocação na prova perseguição de 3000m da classe C5 no ciclismo pista.

#Episódio 19:

Depois do sucesso nos Jogos Olímpicos, o Tóquio Todo Dia volta com o boletim diário da participação brasileira nos Jogos Paralímpicos Tóquio-2020! No 19.º episódio da série, Giovana Pinheiro traz informações sobre a cerimônia de abertura e também sobre as expectativas em relação aos resultados do país no evento.

#Episódio 18:

Enfim, chegamos ao último Tóquio Todo Dia dos Jogos Olimpícos 2020, na edição que marcou o recomeço e a superação dos povos ao redor do mundo. E na data que encerrou o evento, o Brasil alcançou duas medalhas de prata, bateu a melhor campanha em todos os tempos e fez história na capital japonesa.

O vôlei feminino entrou em quadra para desafiar os Estados Unidos, mas acabou perdendo por 3 sets a 0 e ficando com o vice. Já em outra decisão, agora no boxe, Beatriz Ferreira foi superada pela irlandesa Kellie Anne Harrington e deixou o ringue com o segundo lugar.

Além das competições, o Time Brasil também comemora outra marca muito importante: nenhum caso de Covid-19 na delegação durante a estadia no Japão. As atenções do planeta miram a Olimpíada de Paris 2024, com um ciclo mais curto do que o normal. E o Olimpíada Todo Dia estará lá!

#Episódio 17:

Tóquio Todo Dia com um dia HISTÓRICO do Brasil nos Jogos Olímpicos! Com recordes atrás de recordes, a delegação segue brilhando do outro lado do mundo. Em menos de 24 horas, foram três medalhas de ouro na conta! Isaquias Queiroz faturou o título no C1 1000m da canoagem velocidade e conversou com o OTD após a prova.

Mais tarde, foi a vez de Hebert Conceição surpreender. O boxeador havia perdido os dois primeiros rounds por unanimidade, mas conseguiu um grande nocaute já na reta final da luta para subir ao lugar mais alto do pódio. Para fechar, a seleção masculina de futebol assegurou o bicampeonato ao bater a Espanha, na prorrogação, por 2 a 1.

O sábado (07), contudo, não foi apenas de boas notícias. Depois de ficar pelo caminho nas semifinais, o time masculino de vôlei entrou em quadra novamente para se despedir da Olimpíada de Tóquio 2020 sonhando com o bronze. No entanto, acabou superado pela Argentina por 3 sets a 2 e fechou a participação em quarto lugar geral. Confira tudo no RESUMÃO!

#Episódio 16:

Tá valendo! Já entramos na reta final dos Jogos Olímpicos! E o Tóquio Todo Dia traz o que rolou de melhor para o Brasil nesta sexta-feira (06). A seleção feminina de vôlei passou por cima da Coreia do Sul e garantiu um lugar na grande decisão da competição, quando encara os Estados Unidos. Com a vaga garantida, a equipe também já assegurou um lugar no pódio e ajudou o país a ultrapassar o recorde histórico de quantidade de medalhas em uma edição.

Isaquias Queiroz brilhou no C1 1000m e avançou rapidamente às semifinais da categoria, com direito ao melhor tempo na bateria. Prata nessa prova na Rio 2016, ele vem forte em busca do ouro e do título olímpico na capital japonesa.

Kawan Pereira, dos saltos ornamentais, também segue vivo no torneio e disputará as semifinais da plataforma 10m. Já na marcha atlética, Érica Sena viu a medalha escapar. Próxima da linha de chegada, acabou sofrendo uma punição e perdeu as primeiras colocações, terminando em 11º lugar. Confira todas os detalhes com o Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 15:

Tóquio Todo Dia no ar, em mais um dia de medalha para o Brasil! Contamos com Pedro Quintas, Luiz Francisco e Pedro Barros na final do skate park masculino, mas apenas o último foi ao pódio. Ele alcançou a segunda colocação geral, faturou a prata e ainda conversou com o Olimpíada Todo Dia. Se liga! Na decisão, Quintas não conseguiu registrar boa atuação, enquanto Luizinho fez belas apresentações e, mesmo assim, acabou sem ao menos o bronze.

O boxe brasileiro também viveu uma madrugada de grandes resultados. Beatriz Ferreira derrubou a adversária finlandesa na semifinal e agora disputará o título olímpico no feminino, assim como Hebert Sousa, que bateu o russo Gleb Bakshi e vai em busca do ouro masculino em Tóquio 2020.

Apesar disso, não vivemos apenas de boas notícias. A seleção de vôlei masculino abriu o placar diante do Comitê Olímpico Russo e chegou a ter 20 a 12 no terceiro set, mas sofreu a virada e perdeu por 3 a 1. Com isso, os comandados de Renan Dal Zotto viram a chave para a disputa da medalha de bronze, contra a Argentina. Confira o RESUMÃO do OTD!

#Episódio 14:

NO AR! O Tóquio Todo Dia desta quarta-feira (04) traz o que rolou de melhor durante a madrugada brasileira. Com direito a medalha de ouro histórica de Ana Marcela Cunha, atleta do Time Nissan, que faturou o título que faltava na carreira. Depois de conquistar Jogos Sul e Pan-Americanos e o Campeonato Mundial, agora veio o tão sonhado pódio olímpico.

Apesar da grande vitória nas águas, o resultado nas areias não foi o mesmo. Alison e Álvaro ficaram pelo caminho nas quartas de final do vôlei de praia masculino, com derrota para a dupla da Letônia. Desta maneira, o Brasil não terá medalhas na modalidade pela primeira desde que o esporte foi agregado ao calendário das Olimpíadas.

Medalhistas de bronze, Alison dos Santos e Thiago Braz conversaram com a imprensa na sede do Time Brasil. A principal revelação dos 400m com barreiras na atualidade espera “fazer história”, enquanto o atleta do salto com vara vibrou com as grandes atuações em Jogos Olímpicos. Além disso, com mais três medalhas a serem computadas, o Brasil subiu no quadro. Confira tudo com o Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 13:

Chegou a hora do Tóquio Todo Dia de hoje! E dessa vez é notícia boa atrás de notícia boa para o Brasil! Martine Grael e Kahena Kunze brilharam mais uma vez em Olimpíadas. Na medal race, a regata decisiva, a dupla conquistou a medalha de ouro e o bicampeonato olímpico na classe 49er FX de vela! Alison dos Santos também fez história no atletismo. Nos 400m com barreiras, alcançou a melhor marca da carreira, fechou na terceira posição e trouxe o bronze para casa.

Das pistas para os ringues. Abner Teixeira já havia garantido a medalha de bronze ao chegar na semifinal da categoria para até 91kg masculino. Desafiou o favorito Julio La Cruz, de Cuba, em busca de uma vaga na decisão, mas terminou derrotado. De qualquer forma, estará no pódio de premiação. Depois de um ciclo complicado e repleto de dúvidas, Thiago Braz, até então o atual campeão dos Jogos, calou os críticos para faturar outro bronze para o Brasil, desta vez no salto com vara.

Os esportes coletivos masculinos contaram com vitórias importantes. No vôlei, a seleção brasileira passou fácil pelo Japão, dono da casa, ao vencer por 3 sets a 0. Já no futebol, com direito a prorrogação e pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Santos para colocar a equipe na decisão pelo ouro, diante da Espanha. Confira os destaques com o Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 12:

Está começando mais um Tóquio Todo Dia, com o resumo do que rolou de melhor nesta segunda-feira (02) na participação brasileira nos Jogos Olímpicos. E iniciamos com notícias boas por aqui. Isaquias Queiroz e Jack Godmann avançaram (em primeiro lugar) às semifinais do C2 1000m. Além deles, outra dupla brilhou: Alison e Álvaro superaram os rivais mexicanos e passaram com tranquilidade para as quartas do vôlei de praia masculino.

No entanto, nem tudo são flores. Momentos ruins também marcaram a madrugada no Brasil e o dia no Japão. Ainda nas areias, Bruno Schmidt e Evandro foram derrotados pela Letônia e se despediram da competição. Já na ginástica artística, Rebeca Andrade fechou a sua participação na capital japoensa com o quinto lugar na final do salto, além das medalhas de ouro e prata em outras provas. Arthur Zanetti e Caio Souza também disputaram decisões, mas não fizeram boas execuções e terminaram sem pódio.

O handebol feminino precisava ao menos empatar para seguir vivo no evento. Contudo, caiu para a França e ficou pelo caminho ainda na fase de grupos. O tênis de mesa por equipes fez história e alcançou a sua melhor participação na história, mesmo com o tropeço diante da Coreia do Sul. Confira todos os detalhes!

#Episódio 11:

O Tóquio Todo Dia #11 deste domingo (01) conta a história de mais momentos marcantes do Brasil em Jogos Olímpicos. O mundo é seu, Rebeca Andrade! Depois de conquistar a medalha de prata no individual geral, ela queria mais. Durante a madrugada brasileira, faturou o ouro no salto e se tornou a primeira mulher a buscar dois pódios em uma mesma edição!

Diretamente das águas, outro resultado importante. Em sua terceira Olimpíada, Bruno Fratus assegurou o terceiro lugar na final dos 50m livres e trouxe o bronze para casa. O trauma em 2016, enfim, foi superado. E ele contou ao Olimpíada Todo Dia que aproveitou para desfrutar o momento. Confira!

A grande sensação do atletismo no país, Alison dos Santos seguiu colecionando desempenhos históricos. Buscou uma vaga na final dos 400m com barreiras ao quebrar, inclusive, o recorde sul-americano. Já no vôlei de praia, dia de altos e baixos. Ana Patrícia e Rebecca chegaram às quartas de final, enquanto Ágatha e Duda ficaram pelo caminho após derrota para a dupla alemã.

#Episódio 10:

E chegamos ao DÉCIMO Tóquio Todo Dia, com direito a grandes notícias para o esporte brasileiro! Ao longo deste sábado, o momento mais marcante foi a incrível vitória de Laura Pigossi e Luísa Stefani, que valeu a conquista da inédita medalha do país na história dos Jogos Olímpicos. Não faltou emoção! Elas conversaram com o Olimpíada Todo Dia logo após a partida, se liga no vídeo!

Martine Grael e Kahena Kunze brigam ponto a ponto com as holandesas e chegam à última regata com grandes chances de pódio na categoria 49er FX. Na segunda colocação neste momento, coladas nas adversárias, elas podem levar o ouro na vela na madrugada do dia 2 de agosto. Bruno Fratus colocou o Brasil na decisão dos 50m livres da natação, enquanto o futebol masculino garantiu um lugar nas semifinais depois de vencer o Egito e agora já pensa no México.

O vôlei de quadra feminino seguiu avassalador e passou por cima da Sérvia por 3 sets a 1. Já nas areias, Ana Patrícia e Rebeca perderam para as estadunidenses, mas passaram para as oitavas de final mesmo com dois tropeços ao longo da fase de grupos. Confira todos os detalhes e o quadro de medalhas geral no RESUMÃO!

#Episódio 9:

Vamos para o nono episódio do Tóquio Todo Dia! O Brasil contou com boas e más notícias nesta sexta-feira na capital japonesa. No boxe, Bia Ferreira garantiu um lugar nas quartas de final e Abner Teixeira assegurou ao menos a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos. Já nas águas, Martine Grael e Kahena Kunze, da vela, subiram na classificação da categoria 49er FX e estão em terceiro lugar.

Os esportes coletivos também viveram momentos importantes. Depois da derrota por 3 sets a 0 contra o Comitê Olímpico Russo, o time masculino de vôlei bateu de virada os Estados Unidos e se reabilitou na competição. Os rapazes do handebol viram a Argentina encostar no placar, mas conseguiram segurar a pressão, eliminaram o rival e agora precisam superar a Alemanha para seguirem vivos em Tóquio 2020.

Atleta do Time Nissan, Renato Rezende ficou nas semifinais, mas registrou o melhor resultado do BMX em Olimpíadas. O resumão ainda traz a dolorida eliminação do futebol feminino para o Canadá nos pênaltis, a derrota de Rafael Silva e a lesão de Maria Suelen, ambos do judô. Confira os destaques do Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 8:

O Tóquio Todo Dia está no ar pela oitava vez nos Jogos Olímpicos! No resumo de hoje, tem show das mulheres brasileiras. Rebeca Andrade fez história e conquistou a medalha de prata na categoria individual geral da ginástica artística. Vale lembrar que ela tem outras duas finais pela frente, podendo aumentar a lista.

Já nos tatames, Mayra Aguiar também alcançou um grande resultado. Pela terceira Olimpíada consecutiva, ela marcou presença entre as três primeiras colocadas ao faturar a medalha de bronze, desta vez em Tóquio 2020. Foi o sétimo pódio do Brasil até aqui!

Nos esportes coletivos, dia de altos e baixos nesta quinta-feira (29). A Seleção de vôlei feminino atropelou as japonesas, donas da casa, por 3 sets a 0, enquanto as meninas do handebol conheceram a primeira derrota. No tênis, Laura Pigossi e Luísa Stefani vão disputar a medalha de bronze nas duplas femininas. Atleta do Time Nissan, Renato Rezende assegurou uma vaga nas semifinais do ciclismo BMX. Confira os destaques com o Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 7:

E vamos para mais um RESUMÃO dos Jogos Olímpicos! O Tóquio Todo Dia de hoje (28) traz todos os principais destaques do Brasil. No tênis, Luísa Stefani e Laura Pigossi fizeram história, já garantiram a disputa pelo bronze e a vaga na semifinal das duplas femininas, onde encaram as rivais suíças.

Destaque também para Guilherme Costa, da natação, que fez o quinto melhor tempo geral e conquistou uma raia na final dos 800m nado livre. Além disso, a Seleção masculina bateu a Arábia Saudita e segue viva no sonho rumo ao bicampeonato olímpico no futebol. Marcus D’Almeida está nas oitavas de final do arco recurvo no tiro com arco, Keno Marley brilhou no boxe e Ana Sátila e Pepê Gonçalves estão nas semis da canoagem slalom.

Os atletas do Time Nissan também registraram momentos inéditos para o esporte brasileiro. Hugo Calderano alcançou o melhor resultado do Brasil em todos os tempos no tênis de mesa, mesmo caindo nas quartas de final. Ygor Coelho, por sua vez, assegurou a primeira vitória do país no badminton em Olimpíadas. O Olimpíada Todo Dia te mostra o que rolou de melhor!

#Episódio 6:

O Brasil colecionou resultados marcantes e históricos nesta terça-feira (27) de Jogos Olímpicos! A vitória mais importante foi naturalmente a medalha de ouro de Ítalo Ferreira, que conquistou o título do surfe masculino, o primeiro do país e o primeiro do esporte em todos os tempos em Olimpíadas. Na final, ele não tomou conhecimento de Kanoa Igarashi, japonês que eliminou Gabriel Medina em uma prova polêmica…

Outra vez nas águas, mas agora nas piscinas, tivemos Fernando Scheffer como a grande surpresa do dia. Na decisão dos 200m nado livre, alcançou o terceiro lugar e faturou o bronze na natação. Além disso, Leonardo de Deus avançou com o quinto melhor tempo geral e agora sonha com um pódio nos 200m borboleta. O revezamento masculino dos 4x200m também está na finalíssima!

Hugo Calderano, atleta do Time Nissan, fez história ao bater o melhor resultado brasileiro com a classificação às quartas de final do tênis de mesa masculino! Já nos esportes coletivos femininos, o desempenho seguiu altíssimo, com triunfos e invencibilidades no futebol, vôlei e handebol. Confira o resumo completo feito pelo Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 5:

Tempos de Olimpíada são bons demais, ainda mais quando rola medalha para o Brasil! No quinto Tóquio Todo Dia, o grande destaque vai para ninguém mais ninguém menos que Rayssa Leal. Aos 13 anos, ela conquistou a medalha de prata no skate street feminino e se tornou a atleta mais jovem da história brasileira a alcançar um lugar no pódio! E teve entrevista com ela, hein?! Se liga aí!

O Brazilian Storm também veio com tudo! Silvana Lima, Gabriel Medina e Ítalo Ferreira avançaram às quartas de final no surfe dos Jogos Olímpicos. Tati Weston-Webb, no entanto, acabou perdendo nas oitavas e ficou pelo caminho nas águas japoneses.

Além dela, o revezamento 4x100m masculino disputou outra final na natação, mas acabou ficando na oitava colocação. Ainda tivemos vitória de Ana Patrícia e Rebeca na estreia do vôlei de praia, Henrique Avancini em 13º lugar no mountain bike e virada HISTÓRICA da seleção masculina de vôlei sobre os hermanos. Confira o dia completo!

#Episódio 4:

Grande domingo para o Brasil nos Jogos Olímpicos! No quarto dia do Tóquio Todo Dia, conta a história das primeiras medalhas da delegação brasileira no outro lado do mundo. Kelvin Hofler, do skate street, garantiu o segundo lugar no pódio da modalidade e faturou a prata, com a nota de 36.15. Logo na sequência, no judô, Daniel Cargnin levou a melhor contra rival israelense na disputa pelo bronze na categoria de até 66kg masculino.

Outras modalidades também brilharam ao longo do dia na capital japonesa. Bruno Schmidt e Evandro superaram os primos chilenos Grimaldi no vôlei de praia e Ana Sátila alcançou as semifinais na canoagem slalom, sem contar os bons resultados no boxe e a vaga na final do revezamento 4x100m livre na natação.

Entre os esportes coletivos, a Seleção feminina de vôlei atropelou a Coreia do Sul, enquanto o handebol feminino arrancou um empate muito valioso contra a atual campeã olímpica Rússia. Confira todos os principais destaques com o Olimpíada Todo Dia!

#Episódio 3:

O terceiro episódio do Tóquio Todo Dia traz o resumo da participação brasileira no sábado de competições nos Jogos Olímpicos. Na ginástica, apesar de Arthur Nory não ter conseguido a classificação na barra fixa, Arthur Zanetti chegou pela terceira vez seguida na final das argolas e Caio Souza avançou nos saltos e também no individual geral, prova em que será acompanhado pelo novato Diogo Soares.

Apesar de ter sido o primeiro dia de medalhas distribuídas em Tóquio, o Brasil não levou nenhuma. Havia expectativa na esgrima e no tiro esportivo, mas Nathalie Moellhausen e Felipe Wu, respectivamente, ficaram pelo caminho.

Nos esportes coletivos, o Brasil estreou no vôlei masculino com vitória de 3 a 0 sobre a Tunísia. No futebol feminino, empate de 3 a 3 com a Holanda. E, no handebol masculino, depois de ter vencido o primeiro tempo, a equipe brasileira perdeu por 27 a 24 da forte Noruega.

#Episódio 2:

Segundo episódio do Tóquio Todo Dia traz o resumo do dia que foi marcado pela cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos. Antes, durante o dia, teve estreia do Brasil no remo e no tiro com arco.

No remo, o Brasil estreou na modalidade no individual masculino com Lucas Verthein, que garantiu a vaga para as quartas de final chegando em terceiro em sua bateria com um tempo de 7 minutos e 5 segundos.

No Tiro com Arco feminino, a Ane Marcelle conseguiu o 33.º lugar e vai enfrentar na proxima fase a mexicana Ana Vazquez, que ficou em 32. Tem tudo para ser um duelo bem parelho. Já no masculino, Marcus Dalmeida ficou em 40.º e vai enfrentar o britânico Patrick Houston.

#Episódio 1:

Dois dias antes da cerimônia de abertura, o Brasil estreou nos Jogos Olímpicos com uma goleada de 5 a 0 sobre a China no futebol feminino. Nesta quinta, quem faz sua primeira partida é a equipe masculina contra a Alemanha. No boletim de estreia do Tóquio Todo Dia, mostramos também as expectavas pelas participações do vôlei feminino com Camila Brait e do surf com Ítalo Ferreira.

+GUIA COMPLETO DOS JOGOS OLÍMPICOS

O resumo desta quarta-feira mostra também o que está bombando nas redes sociais. Douglas Souza, do vôlei, que ultrapassou a marca de 1 milhão de seguidores no instagram, sambou na cama de papelão, enquanto Letícia Bufoni, do skate, está “indignada” com o tamanho dos atletas que ele encontra na Vila Olímpica.

+RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

TÓQUIO TODO DIA

O boletim Tóquio Todo Dia vai trazer diariamente o resumo da participação brasileira nos Jogos Olímpicos. Então, se você não aguentou ficar acordado a madrugada inteira, você tem um compromisso com a gente para saber tudo o que rolou durante as competições com os atletas brasileiros.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O resumo do dia dos brasileiros nos Jogos Olímpicos será publicado diariamente às 13h no horário de Brasília nas redes sociais do Olimpíada Todo Dia: instagram, tiktok, youtube, facebook e twitter. Todos os episódios serão publicados aqui no site também nesta página.

Mais em Tóquio Todo Dia