Siga o OTD

Pedro Barros recebe a prata no skate park dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Tóquio 2020

Coroando a carreira, Pedro Barros conquista a prata no skate park

Referência do skate mundial, Pedro Barros se despede dos Jogos de Tóquio 2020 com uma prata no peito

Pedro Barros se despede de Tóquio com uma prata

Coroando a carreira, Pedro Barros conquista a prata no skate park

De Tóquio – Uma despedida inesquecível do skate nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Na modalidade park, o Brasil fez história com Pedro Barros, uma lenda do esporte e que, agora, tem uma prata olímpica no vasto currículo. A final ainda teve Luizinho no quarto lugar e Pedro Quintas na oitava posição.

Debaixo de um sol infernal, o trio de brasileiros botou pra baixo e flertou com a possibilidade de um pódio inteiramente brasileiro. Contudo, o australiano Keegan Palmer deixou todos de queixos caídos com notas muito acima dos demais.

Cory Juneau, dos EUA, completou o pódio. Por muito pouco, Luizinho não conseguiu o bronze, ficando 0.99 atrás de Juneau.

Fato é que o skate estreou com tudo nos Jogos Olímpicos e promete ir muito além de Tóquio. A modalidade já está garantida para Paris-2024 e tem tudo para seguir em Los Angeles-2028.

+ Confira o Guia Olímpico do OTD

A classificatória

luizinho skate park jogos olímpicos de tóquio
Luiz Francisco bate na trave e termina no 4º lugar (Gaspar Nóbrega/COB)

Os 20 skatistas foram divididos em quatro baterias com cinco em cada. Os representantes brasileiros foram Pedro Quintas, Luiz Francisco e Pedro Barros. Os atletas tiveram três voltas de 45 segundos, sendo que a melhor nota entre as três é a que vale.

O primeiro a entrar em ação nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi Pedro Quintas. Ele fez 59.55 na primeira volta, mas caiu na segunda. Pressionado, Pedro Quintas respondeu em alto nível e botou para quebrar: 79.02 e, praticamente, se garantiu entre os finalistas do skate park masculino

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Na sequência, Luizinho já veio muito forte. De cara, ele já mandou um 81.05 e seguiu na empolgação. Sua segunda volta foi a melhor da classificatória. Muito solto, Luiz Francisco fez 84.31, levantou a galera e pulou para a final sem nem precisar esperar pelas duas baterias seguintes.

Para coroar o skate park brasileiro, Pedro Barros fechou a classificatória com uma volta bem segura e tranquila: 77.14 e final garantida. Desta forma, Luizinho passou para a final no primeiro lugar, Pedro Quintas no terceiro e Pedro Barros no quarto lugar. Apenas o australiano Kieran Woolley se meteu entre os brasileiros e foi para final no segundo lugar.

A final

Apenas os oito melhores disputaram a decisão do skate park masculino. Três brasileiros, dois australianos, um americano, um porto-riquenho e um francês. De cara, Keegan Palmer, da Austrália, meteu um 94.04 que deixou todos os outros competidores atônitos. Uma nota impressionante e que já o colocou no pódio.

Pedro Quintas skate park jogos olímpicos de tóquio
Pedro Quintas foi bem na classificatória, mas ficou devendo na final (Gaspar Nóbrega/COB)

Daí em diante, o restante tentou de tudo para conseguir chegar perto. Pedro Quintas deu tudo na pista, acabou caindo nas três tentativas e ficou longe da disputa por medalhas. Pedro Barros foi o mais consistente, fez uma primeira volta bem segura e decisiva, já que o 86.14 foi suficiente para assegurar a prata.

Já Luizinho foi o última a cair na pista e por muito pouco não ficou com o bronze. Sua terceira e última volta foi a melhor, mas o 83.14 ficou 0.99 atrás de Cory Juneau.

Mais em Tóquio 2020