Siga o OTD

Tênis de Mesa

Em busca de virar ídolo, Calderano encara desafio no Qatar

ITTF

Em busca de virar ídolo, Calderano encara desafio no Qatar

Hugo Calderano fala sobre se tornar um ídolo no tênis de mesa, projeta Top-10, mas avisa: “Não é a linha de chegada.” O brasileiro volta a ação nesta quinta-feira (8), no Aberto do Catar. 

O começo de 2018 tem sido espetacular para Hugo Calderano. Na primeira competição do Circuito Mundial, foi medalha de bronze no Aberto da Hungria. Semanas depois, foi fundamental para a classificação do Liebherr Ochsenhausen, clube que defende na Alemanha, para a semifinal da Champions League. Para completar, na última semana se tornou o primeiro brasileiro a entrar no Top-15 do ranking mundial,e comemorou também a primeira aparição do Brasil no Top-10 por equipes, confirmando o momento de ouro que vive o tênis de mesa do país.

Nesta semana, o desafio será o Aberto do Qatar, a partir de quinta-feira (8). O torneio é uma etapa Platinum do Circuito Mundial, uma espécie de Grand Slam se comparado com o tênis. Pela primeira vez na carreira, ele entra direto na chave principal desse tipo de torneio graças ao seu posicionamento no ranking mundial da ITTF (15º).

+CONFIRA AS NOTÍCIAS DO TÊNIS DE MESA NO OTD

Sensação em um esporte pouco valorizado no Brasil, Hugo Calderano sabe da missão árdua que é trazer a atenção do público brasileiro para a modalidade. Um bom resultado num torneio tão importante quanto o Aberto do Catar é fundamental para a popularização do tênis de mesa e também para inspirar quem está começando. “Inspirar jovens atletas sempre foi um dos meus objetivos com o tênis de mesa e espero ajudar na popularização do esporte nos próximos anos. Sei que precisamos de ídolos e de alguém pra torcer nas competições mais importantes!”

Hugo Calderano é o melhor representante dessa fase dourada nas mesas. A sensação de apenas 21 anos já escreveu seu nome na história do esporte brasileiro. Mas, como contou em entrevista exlcusiva ao OTD, seus planos não param por aí. O jovem mesatenista sonha alto. “Estou subindo consistentemente no ranking e espero continuar essa ascensão e chegar no Top 10, quem sabe ainda esse ano. Mas sei que ainda tenho um longo caminho pela frente, e que o Top 10 também não é a “linha de chegada”.

Calderano acabou eliminado nas oitavas-de-final nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, igualando o feito de seu chará, Hugo Hoyama, com apenas 19 anos de idade. Em evolução constante, o brasileiro está focado para os próximos jogos.”Tenho objetivos mais altos de conseguir medalhas em campeonatos mundiais e Olimpíadas, então vou manter o foco e continuar treinando muito forte para alcançá-los”, promete.

Time de Hugo Calderano busca vaga na semi da Champions League

Na Bundesliga e na Champions League, Hugo defende o Liebherr Ochsenhausen // Divulgação

Ao lado de Eric Jouti e Gustavo Tsuboi, Hugo Calderano atingiu resultados importantes na Copa do Mundo de Tênis de Mesa, em Londres. Apesar da eliminação contra os anfitriões ingleses nas quartas de final, o Brasil teve campanha histórica, ficando pela primeira vez entre os oito primeiros.

No próximo desafio por equipes, o Mundial de Tênis de Mesa, na Suécia, o time brasileiro terá uma pedreira. “Pegamos um grupo muito forte. A China, que é quase imbatível, Portugal, como segundo do grupo, Rússia, República Tcheca e Coreia do Norte. Três equipes avançam em cada grupo, então acredito que será uma briga entre os últimos 5 do grupo pelas 2 últimas vagas. Todas as equipes têm bons jogadores e são muito perigosas, mas acho que se jogarmos em nosso melhor nível temos boas chances de passar de grupo.” O Mundial de Tênis de Mesa de Halmstad acontece entre os dias 29 de abril e 6 de maio.

Mais em Tênis de Mesa