Siga o OTD

Tênis

Mesmo sem jogar, Luisa Stefani sobe no ranking e é a 11ª do mundo, a um ponto do Top10

Em recuperação após cirurgia no joelho direito, paulistana subiu mais duas posições no ranking de duplas da WTA; Bia Haddad chega ao Top 100

Luisa Stefani vai à semifinal do US Open top 10 ranking mundial duplas
(Instagram/luisastefani)

Luisa Stefani segue se recuperando de uma cirurgia no joelho direito para corrigir o ligamento cruzado anterior, que foi rompido durante a semifinal do US Open, mas isso não significa dizer que a paulistana não obteve um resultado importante no último final de semana. Com a atualização do ranking mundial de duplas da WTA, a medalhista olímpica subiu mais duas posições e agora ocupa a 11ª colocação.

A tenista paulistana de 24 anos possui 4725 pontos e ficou a um mísero ponto da 10ª colocação, ocupada pela francesa Kristina Mladenovic. Parceira de Luisa Stefani nos últimos torneios, a canadense Gabriela Dabrovski também subiu duas colocações no ranking da WTA e é agora a 5ª melhor do mundo nas duplas com 5820 pontos.

+Felipe Meligeni toma virada e fica com o vice do Challenger de Santiago

Aos 24 anos, Luisa Stefani vive uma fase mágica na carreira. Após ter conquistado a medalha de bronze nas duplas femininas nos Jogos Olímpicos de Tóquio ao lado de Laura Pigossi, a paulistana chegou a três finais de WTA 1000, sendo inclusive campeã em Montreal, no Canadá, ao lado de Gabriela Dabrovski.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Luisa teve alta da cirurgia realizada no final de setembro e ficou mais duas semanas em fisioterapia em Chicago. A atleta segue em recuperação na Saddlebrook Academy, em Tampa, na Flórida.

Bia Haddad sobe 20 posições no ranking de simples

Outra brasileira que deu um bom salto no ranking da WTA foi Beatriz Haddad Maia. Após ser eliminada nas oitavas de final do Masters 1000 de Indian Wells, a tenista subiu vinte e uma posições no ranking de simples e agora ocupa a 94ª colocação com 810 pontos.

A campanha de Bia Haddad em Indian Wells foi histórica. A tenista tinha sido eliminada na terceira rodada do qualificatório, mas a desistência da argentina Nadia Podoroska a colocou na chave principal. Diante da oportunidade, a brasileira enfrentou a egípcia Mayar Sherif e aplicou um 6/3 e 6/0.

Na sequência, a tenista conseguiu sua maior vitória na carreira: superou a tenista de número 3 do planeta, Karolina Pliskova, e avançou para as oitavas de final do simples feminino. Em seguida, a brasileira encarou Anett Kontaveit, da Estônia, e acabou superada por 2 sets a 0.

Mais em Tênis