Siga o OTD

João Menezes - Thiago Wild - Challenger de Istambul

Tênis

Menezes fura o quali e pega favorito em Istambul; Wild cai

Número três do Brasil vence segunda rodada do quali e avança. Já Wild não espanta má fase e chega à nove derrotas seguidas

Menezes, agora, enfrenta o principal favorito do torneio (Divulgação)

Menezes fura o quali e pega favorito em Istambul; Wild cai

Número três do tênis do Brasil, João Menezes está na chave principal do Challenger de Istambul, na Turquia. O mineiro conquistou a vaga após vencer seu segundo jogo do quali nesta segunda-feira (18). Thiago Wild, no entanto, estreou na chave principal, mas acabou eliminado. Confira os detalhes.

+Veja todas as notícias sobre tênis

Menezes avança

Cabeça de chave oito do quali, João Menezes venceu o seu segundo jogo na fase classificatória do Challenger de Istambul, superando Roberto Cid Subervi em sets diretos, com parciais de 7/6 (8-6) e 6/2.

Assim, João Menezes terá pela frente o principal favorito do torneio, o colombiano Daniel Elahi Galan, o cabeça de chave 1 em Istambul e número 115 do mundo. O jogo será nesta terça-feira (19), às 4h (de Brasília). Os dois já se enfrentaram em Futures, com uma vitória cada.

“Estou me ajustando cada vez mais aos jogos, me soltando cada vez mais. E essas duas partidas do quali foram muito importantes para conseguir ritmo. A impressão que fica é boa e espero fazer um bom jogo contra o Galan”, destacou João Menezes.

Thiago Wild não espanta má fase

Ao contrário de João Menezes, Thiago Wild deu adeus ao Challenger de Istambul. Cabeça de chave número dois, o paranaense de 20 anos foi superado na estreia pelo egípcio Mohamed Safwat em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/1.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Assim, Thiago Wild não consegue encerrar a sequência negativa e chega a nove derrotas seguidas, oito delas em estreias. Em 2021, ele jogou apenas uma vez antes do torneio na Turquia, mas caiu logo na primeira rodada do quali do Australian Open.

Desde o retorno do circuito, após a pausa devido à pandemia de coronavírus, o brasileiro venceu apenas quatro partidas, todas elas no challenger de Aix en Provence, no qual foi vice-campeão.

Mais em Tênis